Marcelo Sgarbossa propõe restrição a carros no Centro

Vereador Marcelo Sgarbossa, em foto de Leonardo Contursi

Vereador Marcelo Sgarbossa, em foto de Leonardo Contursi

O Coletivo Marcelo Sgarbossa (PT) protocolou o projeto de lei 302/2013, que estabelece uma área de restrição ao trânsito de veículos automotores na região central de Porto Alegre. A intenção é facilitar a mobilidade das pessoas de modo a garantir melhores condições de deslocamento e acesso ao Centro Histórico tanto a pé e de bicicleta quanto por transporte coletivo ou outros meios com baixíssima emissão de ruídos e poluentes.

De acordo com o projeto, o perímetro restrito aos automóveis terá cerca de 30 quarteirões. Entretanto, a restrição não se aplicará a veículos de moradores residentes na área; ao transporte coletivo e de lotação; ao transporte escolar; a táxis; a viaturas da polícia, de bombeiros e ambulâncias de serviços de emergência e de atendimento médico; guinchos; e serviços de correios e outros serviços essenciais.

O acesso de veículos automotores à área restrita poderá ser controlado por meio da instalação de pinos nas ruas, que barrarão e controlarão a passagem, bem com mediante câmaras de vídeo-monitoramento.

A proposta também determina a implantação de campanhas educativas para ampliar a divulgação, a conscientização e o respeito à restrição em benefício da mobilidade de pedestres, ciclistas e da população em geral. Condutores que desrespeitarem a norma ficarão sujeitos às penalidades definidas no Código de Trânsito.

Affonso Ritter



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, , ,

13 respostas

  1. Já ajuda a quem se desloca pelo formigueiro do centro. Próximo passo é fazer da “rua”, calçada, pois já é assim utilizada por todos os transeuntes

    Curtir

  2. e quem vem pela beira rio como chegará à castelo branco (av. da legalidade)?

    Curtir

    • Não conheço o projeto, mas duvido que o binário Mauá/Siqueira Campos entre na restrição. E outra alternativa é pegar a perimetral/túnel, é até mais curto e, dependendo do horário, flui mais.

      Curtir

  3. Precisamos ver os detalhes, mas é um grande primeiro passo rumo à civilidade. Acho que o projeto também precisa organizar o transporte coletivo, pra facilitar a chegada ao centro pelos não moradores. Quem foi que teve a ideia genial de acabar com os bondes mesmo? Seria uma boa alternativa para quem preciso fazer deslocamentos dentro do centro.

    Curtir

  4. Seria uma ótima ideia, mas, infelizmente DUVIDO que a administração municipal vá impedir os preciosos carros de circularem no Centro.

    Se o Capellari já liberou circulação de veículos no calçadão da José Montaury sob o “argumento” de as pessoas se sentirem mais seguras com veículos circulando…

    Curtir

  5. Sou contra, é muito extremo.
    Apoio retirar vagas dos carros para ampliar as calçadas, tem muitas ruas no centro que aguentam isso sem maiores problemas.

    Curtir

  6. Não temos transporte coletivo com mínima dignidade, ainda mais com o veto ao ar condicionado nos ônibus. Restringir automóveis, não vai obrigar as pessoas a andarem de ônibus, tendo em vista a péssima qualidade destes.
    Posto isso, medidas como está, apenas afastarão mais ainda a população do centro, já tão abandonado…

    Curtir

    • Não concordo com isso. Se tu andar pelos terminais de ônibus do Centro (Borges/Salgado Filho/Praça XV), vais ver que não são poucas as pessoas que vão ao centro usando transporte coletivo.
      Ou seja, não é por restringir a circulação de veículos individuais que a população será afastada do Centro.

      Curtir

  7. Este é a área proposta http://www.cidademaishumana.com.br/site/wp-content/uploads/2013/09/MAPA-2MIL.jpg

    É uma área quase infernal de tão cheia de gente, por isso acho uma boa ideia, mas me parece um projeto um tanto quanto inútil nessa formulação, pois há poucos carros particulares circulando nessa área. Para a medida ter algum efeito, deveria ser limitada a circulação de taxis e lotações também.

    Curtir

    • Pela área, acho que mudo de ideia e apoio.
      Essa área é bem complicada mesmo.

      Mas, na voluntários já não pode circular carros, se não me engano, o problema é que é um espaço minimo por onde circulam muitos ônibus.

      Curtir

  8. Nao acho legal o veto. Criar faixas de baixíssima velocidade ja espanta motoristas, vide otavio rocha.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: