Iniciam-se as obras de revitalização da Orla do Guaíba

Serviços iniciais incluem terraplanagem e implantação do canteiro de obras  Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Serviços iniciais incluem terraplanagem e implantação do canteiro de obras  Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

A partir desta terça-feira, 6, começam as primeiras intervenções para a revitalização da Orla do Guaíba. Nesta manhã, o prefeito José Fortunati assinou a ordem de início das obras que irão qualificar uma área de dez hectares, entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias. O prazo máximo para a conclusão do projeto é de 18 meses. (fotos)

Os serviços iniciais contemplam a terraplanagem, a implantação do canteiro de obras e a instalação dos tapumes ao longo dos 1.320 metros que compreendem a primeira etapa do projeto do arquiteto Jaime Lerner. Na seqüência, começarão as intervenções junto ao dique onde ficarão os bares, restaurante, deques e escadarias, e a execução do restante do projeto.

“É uma obra complexa, mas que irá transformar uma área que está degradada em um grande cartão postal da cidade, em um parque qualificado”, salientou Fortunati. Segundo ele, apesar de ser um local bastante freqüentado pela população, a poluição e a degradação não permitem uma melhor utilização do espaço, considerado nobre na cidade. “O empreendimento dará melhor utilização e atratividade do comércio, turismo e proporcionará mais qualidade de vida a toda população”, ressaltou.

Por questão de segurança e para dar celeridade à obra, durante todo o período de execução a área ficará isolada por tapumes. “Como a obra será realizada simultaneamente em vários pontos, será necessário o isolamento total da área temporariamente para podermos entregar um espaço muito melhor à cidade”, explicou o prefeito, pedindo a compreensão da população. Em relação aos recursos para a execução da obra, estimados em cerca de R$ 60,6 milhões, o prefeito explicou que serão financiados pela Corporação Andina de Fomento (CAF). “Não iremos retirar recursos ordinários da prefeitura. Porto Alegre se preparou, as finanças foram ajustadas e graças a isso conseguimos o financiamento”, frisou.

Porto Alegre - RS, 06.10.2015 Ato de início da obra de revitalização da Orla do Guaíba Local: Prainha do Gasômetro – Usina do Gasômetro Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Porto Alegre – RS, 06.10.2015
Ato de início da obra de revitalização da Orla do Guaíba. Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

O secretário do Gabinete de Desenvolvimento e Assuntos Especiais (Gades), Edemar Tutikian, destacou o engajamento das secretarias municipais, do escritório Jaime Lerner e do apoio do Tribunal de Contas do Estado e do Ministério Público do Rio Grande do Sul.  “É um momento muito importante para todos nós. Foi uma longa caminhada para chegar até aqui de maneira tranquila e organizada”, salientou.

“Esta semana entrará para a história de Porto Alegre. Concluímos com êxito os dois editais de licitação mais complexos dos últimos tempos. Primeiro, a licitação do transporte coletivo que irá qualificar o sistema de ônibus da cidade, e agora a revitalização de um dos pontos mais nobres da Capital dos gaúchos”, comemorou o prefeito, agradecendo o empenho dos envolvidos. O documento também foi assinado pelos secretários do Gades, Edemar Tutikian, de Obras e Viação, Mauro Zacher, do Meio Ambiente, Mauro Gomes de Moura, e de um representante do consórcio Orla Mais Alegre.

Histórico – No início de setembro foi assinado o contrato com o consórcio Orla Mais Alegre, que ofertou o menor preço e atendeu às exigências do edital de licitação, que continha mais de 5 mil itens. O consórcio é composto pelas empresas Procon Construções Indústria e Comércio, Sadenco – Sul Americana de Engenharia e Comércio Ltda, e SH Estruturas Metálicas e apresentou proposta de revitalização no valor de R$ 60.682.477,52.

Dos cinco consórcios que se apresentaram para participar do processo licitatório, quatro foram habilitados. Seguida do consórcio Orla Mais Alegre, a proposta do consórcio Alberto Couto Alves foi a segunda mais baixa, no valor de R$ 61.391.541,37. O consórcio Home/ Portonovo ofertou R$ 66.823.803,19. O consórcio Pelotense/ Cidade apresentou a maior proposta, no valor de R$ 67.134.69,96. O teto estabelecido pela prefeitura era R$ 67,8 milhões.

Revitalização – Com a revitalização, o local, que passará a chamar-se Parque Urbano da Orla do Guaíba, poderá ser usufruído por moradores da cidade e turistas durante 24 horas por dia. Na primeira fase, o consórcio irá revitalizar cerca de 10 hectares, compreendendo 1.320 metros da beira do Guaíba, entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias.

Serão construídas ciclovias e novos passeios, com iluminação em fibra ótica e lâmpadas LED. Ao longo do trecho, também serão colocados 47 postes inclinados com iluminação cênica de LED, criando atração turística. Também está previsto um ancoradouro para barcos de passeio e para o Cisne Branco, um restaurante e seis bares, quatro decks, duas quadras de vôlei, duas de futebol e duas academias ao ar livre, vestiário, playground, além de duas passarelas metálicas com jardim aquático. O restaurante e os bares serão envidraçados, permitindo a abertura total no verão.

Sobre os bares, haverá belvederes em laje de concreto, no nível da avenida, funcionando como mirantes e áreas de estar. A Praça Júlio Mesquita também ganhará uma quadra de futebol em piso de concreto, um playground e um deck de madeira. Com foco na segurança de quem frequentar o parque, além da iluminação especial, será colocada uma central de segurança com a Guarda Municipal para videomonitoramento da região.

Informações de serviço

Estacionamentos
Ônibus: devem estacionar na via de saibro que margeia o Parque Maurício Sirotsky, paralela à avenida Edvaldo Pereira Paiva.
Veículos: estacionamento junto à Ospa, que será qualificado.
Permanecem as vagas em ambos os lados da Usina.

Tapumes
Por questão de segurança e logística, terão extensão de cerca de 1,4km (da Usina do Gasômetro à quadra de esportes) e serão instalados no meio fio.

Pedestres
O trânsito de pedestres será desviado para as calçadas da pista bairro/Centro da avenida Edvaldo Pereira Paiva, que dispõe de calçadas seguras. As travessias se darão através da Rótula da Edvaldo e avenida Presidente João Goulart, em frente à Usina do Gasômetro e na Edvaldo Pereira Paiva, próximo às quadras esportivas.

Comerciantes
Já foram deslocados para a área próxima ao Anfiteatro Pôr do Sol.

Barcos
Inicialmente, terão prazo de 30 dias para a transferência da operação. A prefeitura garantiu uma área que pode ser utilizada junto ao cais.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Projeto de Revitalização da Orla

Tags:,

15 respostas

  1. E os ciclistas, como sempre, devem helicopterizar-se…

    Curtir

  2. Amém!

    Pensei que só meus netos fossem ver isso.

    Curtir

  3. Ótima notícia. Por outro lado, vamos aguardar o final da obra para depois realmente comemorar.
    O boneco de posto é o rei das obras inacabadas !

    Curtir

  4. Pessoal, menos negativismo, menos por favor.

    Curtir

  5. Eba!!!! Obras começaram, agora só aguardar o inicio das obras do Cais e em breve o shopping e as torres perto da rodoviaria!!! Finalmente Porto Alegre ficando com cara de cidade turistica, e ja aguardando as obras do estaleiro tbm. E sem contar com a licitação para as torres do beira rio e em uma delas tbm um centro comercial junto. Vai ficar 10!!!!!!

    Curtir

  6. Já que o AJ mencionou: alguma notícia sobre as obras do Pontal do Estaleiro, Gilberto?

    Curtir

  7. É incrível ver as pessoas criticando o projeto, e ao mesmo tempo deixando bem claro que não sabem nada da obra.
    Da pra ver nos comentários das noticias pelo facebook.

    Uns publicaram no face perguntando pra quem é a obra? Se ela é pro povo ou da construtora (oi?)

    Outros criticaram, falando que tem que despoluir o Guaiba, e não revitalizar a orla, demonstrando que não conhecem o projeto PISA, e que uma orla bem cuidada, além de melhorar a qualidade de vida, certamente, por não ter um lixão, ajuda a evitar que as pessoas joguem lixo por lá.

    E os mais entendedores, que ajudam muito falando que é um absurdo que depois de revitalizar, vão por prédios na orla.

    Esses comentários não são sobre o Cais nem sobre o Pontal.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: