Projeto obriga uso de energia solar em prédios públicos

Proposta prevê que energia solar atenderia, ao menos, 50% da demanda do imóvel

Proposta prevê que energia solar atenderia, ao menos, 50% da demanda do imóvel

Tramita na Câmara Municipal de Porto Alegre um projeto de Lei Complementar que obriga a utilização de energia solar fotovoltaica em edificações de propriedade do Município. A proposta do vereador Marcelo Sgarbossa (PT) determina que, respeitadas as condições de insolação, o uso dessa fonte alternativa deve atender a, no mínimo, 50% da demanda de energia elétrica do imóvel.

Segundo o parlamentar, a energia solar fotovoltaica é a forma de produção de energia elétrica que menos afeta o meio ambiente. “Esse paradigma de geração de energia é fortemente utilizado nos países em desenvolvimento, devido aos baixos impactos ambientais e sociais”, ressalta Sgarbossa.

O texto estabelece, ainda, que os projetos de construção ou reforma de edificações de propriedade do Município deverão prever a obrigatoriedade do uso de energia solar fotovoltaica. Além disso, as edificações municipais de Porto Alegre já existentes terão o prazo de cinco anos para se adequar, contados a partir da data de publicação da Lei.

Texto: Maurício Macedo (reg. prof. 9532)
Edição: Carlos Scomazzon (reg. prof. 7400)

Câmara Municipal

Anúncios


Categorias:Energia, Formas alternativas de energia

Tags:,

6 respostas

  1. Eu achei o projeto interessante. Em outros países existe mais incentivo para a utilização da energia solar. As células fotovoltaicas tem ficado cada vez mais baratas e com mais rendimento, o que acaba trazendo um retorno mais rápido do investimento (seria legal um estudo pra saber o ROI exato). Meu receio é que como é um investimento público é possível que pagarão um valor maior que o de mercado pelos equipamentos e também os equipamentos acabarão não sofrendo manutenção necessária e irão se deteriorar rapidamente, como ocorre com tudo que é investimento público.

    Um projeto que acho que seria bem mais legal, mas aí acho que não é de competência do município, é incentivar a utilização pelas pessoas físicas e jurídicas de células fotovoltaicas em suas casas e empresas. Atualmente é possível fazer um acordo com a CEEE onde a energia que sobra é enviada de volta e gera bônus (ideal para residências, pois recebem muito sol durante o dia e não tem ninguém em casa), porém é um processe tremendamente burocrático e com tributos altíssimos. Se alguma lei facilitasse essa processo de devolver energia pras distribuidoras, e diminuisse os tributos dos equipamentos necessários, acho que ia ter uma demanda altíssima pela tecnologia, e seria um ganho muito grande na qualidade da distribuição da energia e na diminuição da poluição.

    Curtir

    • sairia mais barato fazer uma campanha massiva do que instalar isso, e traria muito mais resultado

      Curtir

  2. implementação de energia sustentavel : voce esta fazendo isso errado.

    O custo benefício disso é ridículo, pode levar cerca de 15 anos pra compensar o custo dos painéis/implantação. Tudo isso só pra alguns computadores / lâmpadas ligadas.

    Poderia prever fachadas de vidro pra não precisar de lâmpadas acesas.
    Ou obrigatoriedade desses painéis em shoppings / supermercados sem janelas que ficam com iluminação absurda o dia inteiro (tipo o wallig que é uma caixa).

    Existem mil outras maneiras de se fazer algo muito mais sustentável do que implementar esses painéis bonitos da moda, que devastam MUITO o meio ambiente pra extrair sua matéria prima.

    Em um país de hidrelétricas destruir o meio ambiente pra paineis solares não tem sentido. Sustentabilidade precisa ser algo racional e completamente adequado ao seu meio ambiente, e não uma moda importada de países europeus que não tem outra alternativa de energia.

    Existem problemas ecológicos muito mais fáceis/baratos e urgentes pra se resolver antes de começar a abrir crateras pra criar painéis solares.

    Reutilização de água da chuva, proibir de lavar calçadas com água, fiscalização de pedestres pra quem jogar lixo na rua.. Faltam campanhas.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: