Uber é irregular e motorista pode ser multado, alerta EPTC

Aplicativo deve começar a operar em Porto Alegre em dezembro

Aplicativo deve começar a operar em Porto Alegre em dezembro | Foto: Alina Souza

Aplicativo deve começar a operar em Porto Alegre em dezembro | Foto: Alina Souza

O aplicativo de transporte de passageiros Uber nem começou a operar em Porto Alegre e já é visto como ameaça pelos taxistas. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) já avisou que o serviço é irregular e que a multa é de R$ 5,8 mil, além da apreensão do veículo. Muitos passageiros estão esperando pela entrada do sistema na capital gaúcha e a informação inicial era de que começaria a funcionar até dezembro.

“É uma concorrência desleal. O serviço é irregular e a nossa posição é bem tranquila, pois temos uma legislação que ampara o transporte coletivo e individual”, observou o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari. Ele disse que, se o serviço passar a operar, os agentes aplicarão a lei. Em caso de reincidência, o valor da multa é dobrado. Ele explicou que o transporte de passageiros é uma concessão pública. “Não temos como deixar a operação do Uber acontecer ou de qualquer outro aplicativo desse tipo, exatamente pela legislação que é restritiva.”

O Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi) é totalmente contrário ao Uber. O diretor-presidente, Luiz Odir Borges Nozari, disse que a entidade defende a criação de uma lei nacional que proíba esse e outros aplicativos. A sugestão foi encaminhada no dia 30 de setembro para a Confederação Nacional do Transporte (CNT). A Capital tem cerca de 10,5 mil taxistas licenciados e 3.920 veículos.

“Os motoristas do Uber não deveriam invadir a nossa área. Eles não têm sindicato e não precisam ter atestado de antecedentes como nós”, declarou o Zenoir Guimarães Alves, 54 anos, que atua há 29 anos como taxista. Por outro lado, Roberto Farias 41 anos, que está na atividade há 10, declarou que muitas pessoas têm medo do novo e que o serviço prestado por táxis é mais seguro. “Não vamos morrer antes da hora”, declarou, dizendo também que ainda não tem opinião formada e que precisa de mais informações sobre o aplicativo.

A cozinheira Gisele Bertô, 38 anos, considera que a entrada de concorrência garantiria mais qualidade no serviço. Ela utiliza táxi todas as sextas e segundas-feiras quando vai para a Estação Rodoviária de Porto Alegre. “Acho que os taxistas têm má vontade. Tenho amigos em São Paulo que usam o Uber e que aprovam.”

Praticamente toda a frota de táxis de Porto Alegre já conta com o sistema GPS de monitoramento. Segundo Cappellari, apenas quatro veículos não foram localizados e serão notificados. Esta semana, a EPTC e a Brigada Militar devem assinar convênio para a operação do dispositivo “Botão de pânico” nos táxis.

Karina Reif – Correio do Povo



Categorias:Outros assuntos

Tags:, ,

8 respostas

  1. Pois é, infelizmente, a mafia dos taxistas farão de tudo para não termos Uber em Porto Alegre, e óbvio, EPTC e prefeitura, tbém estão contra. Só espero que aqui, o UBER consiga uma medida judicial como obteve no Rio, se não me engano, em que caso seja proibido, a prefeitura é obrigada a pagar multa.

    Curtir

  2. Por que eles sempre usam o argumento da “falta de segurança” e falta de atestado de antecedentes para reclamar da Uber?

    -> Primeiro, é OBRIGATÓRIO comprovar antecedentes para se cadastrar na Uber.
    Link provando: http://www.parceirospoa.com/documentos-exigidos.html

    -> Segundo, sobre a “segurança e tranquilidade” dos táxis de POA:

    http://zh.clicrbs.com.br/rs/porto-alegre/noticia/2015/10/foi-minha-primeira-reacao-diz-jovem-que-se-atirou-de-taxi-em-movimento-em-porto-alegre-4865416.html

    http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2015/10/passageiro-e-assaltado-por-homem-que-dirigia-taxi-na-capital-4863789.html

    http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2015/06/jovens-denunciam-assedio-e-tentativa-de-estupro-em-taxis-de-porto-alegre-4779451.html

    http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2015/03/em-curso-para-formacao-de-taxista-instrutores-ensinam-como-burlar-legislacao-de-licenca-4720747.html

    Em tempo: não estou defendendo a Uber (que é uma empresa, no mínimo, problemática), só estou pontuando como esses argumentos utilizados são rasos e incorretos. Argumento baseado no puro desconhecimento e medo de perder reserva de mercado.

    Em tempo2: não estou generalizando a categoria quando coloco links de problemas que aconteceram em taxis de Poa, só digo que o sistema de taxis não é tão seguro quanto dizem ser.

    Quer combater a Uber? Ofereça um bom serviço. Já existem vários taxistas aderindo a aplicativos (Easy e 99) e prestando bons serviços. Seja um deles.

    Curtir

  3. “Os motoristas do Uber não deveriam invadir a nossa área. Eles não têm sindicato e não precisam ter atestado de antecedentes como nós”

    Não me parece que são muito rigorosos com a checagem de antecedentes dos taxistas de Porto Alegre.

    Curtir

  4. Olha… eu normalmente fui sempre contra a entrada do Uber por considerar concorrência desleal. Mas, depois de algumas experiências negativas e relatos de amigos e conhecidos acerca da irresponsabilidade e malandragem de alguns taxistas, quero mais é que o serviço chegue a Porto Alegre. A concorrência pode forçar uma melhoria no serviço.

    Curtir

    • Não considero concorrência desleal, pois as tarifas do Uber são mais caras que as dos táxis normais.
      Caso fosse mais barato, até daria pra considerar.

      Curtir

      • sem contar que eles não ficam com o arrego das isenções como nos taxis.

        Curtir

      • o UBERx é mais barato pq são carros populares, mas é pouca coisa… com o tarifaço que a prefeitura deu para agradar os taxistas por causa do GPS, botão de pânico e iminente instalação do Uber na cidade, é possível que o UberX seja bem mais barato no momento

        Curtir

  5. O UBER tras concorrência. Por isso todo esse bafafá está sendo gerado. Concorrência em tempos captalistas só beneficia o usuário. Não me importo qual o veículo (UBER, taxi regular ou aplicativos de gerência), me importo com o serviço prestado atualmente que não tem nenhuma qualidade. Fui pra São Paulo e Rio, e em ambos os taxis são limpos, os carros são recentes e concervados (não precisa ser carro de luxo), os taxistas são mais educados pois enfrenta avaliação do usuário. É isso que o cidadão quer e precisa. Quem proíbe a entrada de concorrência, muito provavelmente, usa carro próprio pra se deslocar e não está a par das condições da frota de taxi e taxistas da cidade. Vamos pensar um pouco, não se trata de “uma classe”, se trata do povo que clama por melhorias em um serviço. A “classe” deve se adaptar as necessidades de seus usuários, se não os usuários buscam novos serviços como UBER. Proibir novos serviços só nos faz voltar ao passado.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: