Previsto para o ano passado, módulo do Complexo Prisional de Canoas fica para 2016

Módulo irá oferecer 393 vagas e poderá desafogar Presídio Central de Porto Alegre

 

Módulo já deveria estar inaugurado desde 2014 | Foto: Prefeitura de Canoas / CP

Módulo já deveria estar inaugurado desde 2014 | Foto: Prefeitura de Canoas / CP

Com entrega prometida ainda para a gestão de Tarso Genro, o Módulo I do Complexo Prisional de Canoas só deve começar a funcionar em fevereiro de 2016, já no segundo ano do governo José Ivo Sartori. Foi o que admitiu nesta terça-feira a Prefeitura do município.

Equipes locais e do governo estadual voltaram a se reunir, nesta terça, para discutir as providências pendentes. Os servidores acordaram que é necessário ajustar, até dezembro, a estrutura e os processos para recebimento e atendimento de apenados, a fim de que se possam fazer testes e simulados de funcionamento antes da abertura oficial. A obra de acesso provisório, sob a responsabilidade da Prefeitura, fica pronta ainda em novembro.

Desde o encontro anterior, em fim de outubro, ficou definido que policiais militares de fora de Canoas serão remanejados para fazer a segurança do entorno do presídio, sem reduzir o efetivo do 15º BPM. Já o Estado ainda precisa instalar bloqueadores de sinal de celular no complexo. Uma nova reunião de acompanhamento foi marcada para 15 de dezembro.

O Módulo vai oferecer 393 vagas em uma área de 5,1 mil m². O custo total é de R$ 18 milhões. A expectativa é de que a inauguração ajude a desafogar o Presídio Central, em Porto Alegre. O fornecimento de energia elétrica já foi estabelecido, os pavilhões equipados e mobiliados, e o Plano de Prevenção Contra Incêndios (PPCI) homologado.

Complexo

Já o Complexo Penitenciário de Canoas, construído com recursos de financiamento junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), segue sem data para receber presos, também no bairro Guajuviras. O conjunto é formado por três unidades isoladas, com 2.808 vagas no total. A área construída é de 30 mil m². Já o valor total do contrato supera R$ 100 milhões.

Correio do Povo

________________

LOCALIZAÇÃO DO COMPLEXO:

Imagem: Google Earth.

Imagem: Google Earth.



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, segurança

Tags:

4 respostas

  1. E a bandidagem solta!

    Curtir

  2. E o anexo do crematório, sai quando?

    Curtir

  3. 393 vagas não é nada. Qual o défice q temos? 10.000?

    Curtir

    • Pablo, viu a foto da matéria? 393 é só a capacidade do chamado módulo, em primeiro plano na foto. Todo o complexo junto terá uma capacidade de mais de 3 mil vagas.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: