Câmara aprova projeto que muda bairro da Arena do Grêmio

Estádio gremista pertence agora ao bairro Farrapos e não mais ao Humaitá

Arena do Grêmio pertence agora ao bairro Farrapos | Foto: Drone Service Brasil / Divulgação / CP

Arena do Grêmio pertence agora ao bairro Farrapos | Foto: Drone Service Brasil / Divulgação / CP

Após mais de dois anos de tramitação, a Câmara de Vereadores de Porto Alegre vota nesta segunda-feira o projeto que cria, extingue e traça nova delimitação dos bairros da Capital. Entre as emendas já aprovadas está a que altera o local onde fica a Arena do Grêmio, que passará a pertencer ao bairro Farrapos.

Autor do texto, o vereador Engenheiro Comassetto (PT) disse que a mudança atende a um pedido da comunidade local. “A comunidade do Farrapos entende que ali onde está a Arena do Grêmio foi a essência de suas vidas. Ali estava o campo de futebol e a escola. Por isso votamos e aprovamos por unanimidade essa mudança”, declarou à Rádio Guaíba.

O projeto votado nesta segunda-feira pode criar 13 novos bairros em Porto Alegre. Pela proposta, o número de bairros passa dos atuais 79 para 92. Dois bairros poderão ser suprimidos (Marcílio Dias e Jardim Itu-Sabará). O Marcílio Dias será incorporado a Centro, Floresta, São Geraldo e Navegantes. O Jardim Itu-Sabará dá lugar Jardim Itu e Jardim Sabará. O projeto recebeu 15 emendas.

Conforme a justificativa da prefeitura sobre o projeto, “as adequações propostas são consequência das alterações que a cidade apresenta desde a aprovação da primeira lei de bairros (1957), com ocupação de diferentes territórios e desenvolvimento de novas centralidades, agregando novos equipamentos urbanos e promovendo transformações significativas no sistema viário”.

Correio do Povo e Rádio Guaíba



Categorias:Arena do Grêmio

Tags:,

6 respostas

  1. kkk entra aqui achando que vai haver literalmente uma mudança nos bairros mas é só burocracia de nome. Que besteira

    Curtir

  2. Gasto de dinheiro público pra nada. Pra que tantos vereadores?

    Curtir

    • Se era uma vontade da comunidade, e um vereador foi lá e fez o projeto de mudança de bairro, acho válido. O que não aguento é quando eles inventam coisas estapafúrdias sem nexo ou que interessam a poucos, como a mudança da Castelo Branco pra Legalidade. Pra quem eles trabalham, se não para os anseios da comunidade, seja quais forem?

      Curtir

      • O pior de tudo é quem tem vereador que apresenta 30 projetos pra trocar nome de rua, mas quem levou a culpa foi o Pedro Ruas que apresentou 1! Ah, mas o que apresenta 30 não é da esquerda, então não podemos criticá-lo. Se eles aprovarem e discutirem isso em um dia, ok. Não é desperdicio, mas nessa discussão dos bairros a prefeitura e a camara gastaram 2 anos.

        Curtir

  3. Porque os militantes que mudaram o nome da Castelo Branco não mudaram o nome da região do Costa e Silva? Lá ao lado oposto da Leopoldina

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: