CEEE descarta investir em redes subterrâneas

ceee

Jornal Metro – Porto Alegre – 03/02/2016



Categorias:Clima

Tags:, , ,

25 respostas

  1. Ia ser maneiro ter uma cidade melhor planejada. Esse poderia ser o primeiro passo.

    Curtir

  2. Concordo com o presidente da CEEE,Porto Alegre não tem planejamento urbano,basta ver o sistema de transporte.Outra coisa são as arvores a grande maioria das arvores de Porto Alegre estão condenadas por falta de manutenção,são milhares de arvores em vias publicas que sofrem com o stress urbano e imaginem então enterrar fios,impraticavel.

    Curtir

    • Em construções novas como o central parque ou a tronco deveria ter sido feito enterrado. Começando aos poucos, ter alguma parte enterrada já ajuda. É um lugar a menos pra rompimento dos fios.

      Curtir

  3. Mais um gestor pífio.

    Curtir

  4. Adoro o planejamento da nossa cidade, tudo se resume a dizer que é muito caro, então não favos fazer nem traçar planos de como levantar fundos e fazer isso a longo prazo.

    Não estão fazendo a avenida tronco, com enorme desapropriação de casa, construção de novas redes elétricas e de outros serviços, pq já não fazer tudo enterrado nessa nova avenida, e cada vez que se construir ou fizer grandes reformas nas avenidas vai se enterrando a rede elétrica.

    Se falar, que as redes vitais, como as de abastecimento das estações de tratamento de água e dos hospitais, deveriam ser enterradas com urgência, o resto vai se fazendo aos poucos, mas tem de se planejar agora.

    Curtir

  5. Rede elétrica enterrada é cara porque quando falta luz para o consumidor sai muito barato para a CEEE. Se ao faltar luz de forma não planejada a companhia pagasse uma multa, logo estaria tudo enterrado.

    Curtir

    • As companhias são obrigadas a ressarcir o consumidor conforme o tempo em que a energia esteve indisponível, independente de o consumidor solicitar. Neste mês a CEEE me devolveu R$ 24

      Curtir

      • Esse ressarcimento é irrisório, pois o consumidor só ganha o que gastaria e olhe lá. Deveríamos ganhar uma multa pela falta de robustez no sistema.

        Certamente esse valor devolvido pela CEEE nem se compara ao investimento que empresas, hospitais e armazéns precisam fazer devido à intermitência no fornecimento.

        Um sistema que se desliga a cada brisa pode ser econômico para a CEEE, mas se contar a despesa dos consumidores, é um grande prejuízo para a sociedade.

        Curtir

  6. cade o metrô? e o Burro Rapido Transportando,fiquem sonhando enterrar fios em Porto Alegre,se a luz já tá com o preço nas alturas deste jeito imaginem enterrrando fios,quem vai pagar?

    Curtir

    • Quanto já se gasta comprando geradores? Quanto se gasta pra arrumar tudo a cada temporal? Quanto se gasta com caminhões e equipes pra fazer manutenção em rede elevada (com rede subterranea o tecnico pode trocar o caminhão por uma moto)?

      Além do mais, poderia ser feito progressivamente:
      1) bairros novos (central parque, arena, terceira perimetral, etc)
      2) ruas mais problematicas, ou seja, aquelas com hospitais, escolas, orgaos publicos, grandes empresas e aquelas mais sujeitas a ventos fortes.
      3) ruas mais densamente povoadas
      4) resto da cidade

      Poderia levar 100 anos pra fazer tudo, mas ao menos teriamos um plano em execução. Eu já acho muito melhor do que não fazer nada porque é “caro”.

      Curtir

  7. Não será de interesse deles, uma vez que não houver “manutenções”, não haverá maneiras acrobáticas de desvio de dinheiro.

    Curtir

    • isso é verdade, já teve caso de empresa terceirizada que só postergava o atendimento até o turno da noite pra receber mais da concessionária de energia.

      Curtir

    • Na ligação da energia para um novo cliente, sei que a empresa terceirizada cobrava por visita. O meu tio é técnico em eletricidade e ele fez toda a instalação de forma impecável, mas quando a empresa terceirizada chegou e examinou a instalação sem achar nenhum problema eles disseram que tinham esquecido o fio para ligar do poste até a casa. Assim eles fariam uma nova visita e cobrariam de novo da CEEE.

      Certamente tem gente de dentro da CEEE que recebe por fora para permitir e até fazer essas maracutaias.

      Assim não tem como sobrar dinheiro para enterrar os fios mesmo…

      Curtir

  8. Os espertos sabe tudo que querem os fios enterrados descubram quanto sai o quilometro para fazer isto e multipliquem pelos quilometros de rede da cidade .

    Curtir

  9. Achei que os R$ 3,5 milhões de prejuízo que eles tiveram com o temporal seria suficiente pra começarem a pensar numa fiação subterrânea, mas pelo jeito foi pouco…

    Curtir

  10. Vão se informar o custo do quilometro de fios enterrados, Rs 3,5 milhoes é troco.

    Curtir

    • E daí que é caro? Pagamos uma das contas de luz mais caras do mundo, podemos e devemos exigir um serviço melhor.

      Curtir

  11. Enterrar cano também é caro. Ainda bem que ninguém pensou como o Renato no século passado, se não hoje estaríamos cagando em baldinhos e precisaríamos de caminhões pipa para abastecer nossas casas com água potável.

    Curtir

  12. A fiação aérea traz transtornos tanto estéticos quanto de nossa segurança quando ocorre eventos climáticos extremos como aconteceu. A queda das árvores em massa se agravou pela poda absurda pela SMAM um pouco antes realizada em várias ruas e avenidas pela cidade onde parte das árvores perderam sua copa para que passassem esses cabos aéreos, as vulnerabilizando muito..

    Curtir

  13. Estamos discutindo algo que já é lei desde 2007: http://jornalja.com.br/29237-2/

    Curtir

  14. Foram dois problemas distintos que se encontraram.
    Explico:
    1°) A máfia asquerosa que ganha dinheiro com manutenções, religações e desligamentos de pontos elétricos. Eu mesmo, quando pedi uma ligação para meu apartamento, tive que solicitar 8 vezes o serviço. Depois que descobriram que eu trabalhava em Esteio e ficava o dia todo fora, faziam questão de ir somente em horário comercial. Ou seja, extorsão do contribuinte + picaretagem.
    2°) A outra máfia asquerosa da esquerdalha que ganha dinheiro fácil com ideologia barata. O mesmo pessoal que não deixa que se construa nada em PoA é o mesmo que não deixa a mais podre e perigosa das árvores ser substituída. Não há mal nenhum em cortar uma árvore e substituí-la por outra de melhores condições. Argumentos como “…e se fosse você e não a árvore?” ou “Tudo bem. Vamos matá-lo e colocar outro no lugar.” são medíocres e merecem todo meu desprezo.
    Portanto, para que a coisa melhore precisa duas coisas:
    Primeira: que haja uma agencia reguladora local para conter a picaretagem e formular um plano de longo prazo para substituição da fiação, aterrando-a em locais selecionados.
    Segunda: Extirpar a esquerdalha atrasada e colocar gente responsável na SMAM, no IPHAN e nas outras instituições para que haja vontade que as coisas melhorem sem que virem politicagem rasteira ou movimentos de facebook.
    Conclusão: Esqueçam. Vai ficar tudo do jeito que está. E com o tempo vai piorar.

    Curtir

  15. Realmente depois de ler todas as opinioes dos PHD em arquitetura urbana algumas coisas devem ser colocadas : é obvio que o ideal seria que as redes de energia, telefonia,tv a cabo deveriam ser enterradas em galerias onde se houvesse necessidade um homem poderia trabalhar em pé.Talvez diminuisse e minimizasse os efeitos da natureza e a estetica da cidade se tornaria mais agradavel. As arvores plantadas na cidade em alguns casos obedeceram o projeto de arquitetos e paisagistas,não neste século e talvez nem na metade do século passado,e outras foram plantadas a deus dara.Já coloquei aqui e volto a frisar a prefeitura de Porto Alegre é incompetente para manter o florestamento sadio da cidade.Quanto ao preço da luz,vale frisar que a CEEE úma cia publica que produz e compra energia para distribuir e sendo publica seus custos dobram ou triplicam em virtude de ser publica. Não vivemos em uma cidade perfeita ou mais ou menos ajeitada,vivemos num caos para os altos padroes europeus dos gauchos.Ou seja o Porto Alegrense vai a Europa se deslumbra com a parte que funciona e depois acha que aqui vai sair da mesma maneira. E tem mais o esperto que escreveu do desfazer-se das fezes em baldinhos e o outro esperto que falou a mesma coisa confundiram as coisas ,saneamento so pode ser enterrado é a via mais logica e barata,agora fiação eletrica não necessita necessáriamente ser enterrada ela funciona pendurada em postes a mais de cem anos. Não sei qual é a instituição de ensino que voces estudaram mas posta ai o nome que talvez eu me matricule lá e saia com o mesmo PHD de vocês.

    Curtir

    • Não é só na Europa que a fiação é enterrada, é em todo o mundo, isto está se tornando a norma já há bastante tempo. Até a Síria tem a fiação enterrada, cidades da Palestina, que vivem na penúria, têm fiação enterrada.

      Mas claro, a a Palestina é rica e Porto Alegre pobre.
      Esse argumento de que não se pode comparar com a rede de esgoto também é furado, ainda mais aqui no Estado que tem uma rede de esgoto vergonhosa.
      Porque não se investe mais em rede de esgoto? ah, porque é caro.
      O problema não é o preço, mas a esquerdopatia estatizante onde o que deveria ser investido em bens públicos é desviado sabe-se lá para onde.

      Curtir

    • Renato, acho que tentar explicar para essa gente que intervenções desse porte custam caro é perder tempo. Essa esquerdalha atrasada e arrogante jamais vai entender isso.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: