Prefeitura suspende licitação para explorar relógios e placas de rua em Porto Alegre

Quesitos de pontuação das propostas técnicas terão de ser reavaliados e segue sem previsão retorno dos equipamentos

Segue sem previsão para retomada dos relógios | Foto: Ricardo Giusti/CP Memória

Segue sem previsão para retomada dos relógios | Foto: Ricardo Giusti/CP Memória

A Central de Licitações da Secretaria Municipal da Fazenda de Porto Alegre decidiu suspender o edital de concorrência para a instalação e conservação de 8 mil placas e 130 relógios de rua – esses últimos (hoje há apenas 55), desativados desde junho do ano passado. Os quesitos de pontuação da proposta técnica vão precisar ser reavaliados para que se tornem mais objetivos, alegou a prefeitura.

A decisão foi publicada no Diário Oficial desta sexta-feira. A previsão é de que o edital seja republicado nos próximos dias. Não há prazo, com isso, para que os relógios voltem a funcionar.  O cronograma da licitação anterior, lançada em início de maio, previa para hoje a entrega das propostas das empresas concorrentes. A concessão permite instalar e conservar relógios de rua em troca de propaganda. A ganhadora também deve assumir a confecção de placas indicativas de logradouros na cidade, mas essas sem publicidade.

Os itens do mobiliário urbano foram fracionados em dois módulos para tornar o processo mais atrativo. A licitação anterior, que abrangia relógios, placas e paradas de ônibus, não teve ofertas. Em 24 de maio, a prefeitura lançou o segundo edital, para 3 mil abrigos de ônibus e mais 40 mil placas de rua. A entrega das propostas, nessa concorrência, é prevista para 12 de julho.

Correio do Povo e Rádio Guaíba



Categorias:Outros assuntos

2 respostas

  1. Toda licitação da prefeitura tem algum problema. É um sucesso às avessas!

    Curtir

  2. Quanta incompetência, já era a segunda licitação pelo mesmo assunto. Se não sabem fazer, peguem um texto de São Paulo ou Salvador que já fizeram isso e copiem.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: