Alteração no Guaíba provoca gosto e cheiro ruim na água

Dmae garantiu que mudança não oferece risco para a saúde

 Dmae considera a água captada do Rio Guaíba como potável | Foto: Pedro Revillion / CP Memória


Dmae considera a água captada do Rio Guaíba como potável | Foto: Pedro Revillion / CP Memória

A origem do gosto e do cheiro ruim da água de Porto Alegre está em uma alteração no Guaíba. A constatação é do Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) que há, pelo menos, um mês recebe reclamações de moradores de diversos bairros da Capital. O problema surgiu dos mais variados pontos da cidade. Segundo o departamento, da água produzida nas cinco estações de tratamento (somente não houve nenhum caso na região das ilhas). As reclamações aconteceram na área central e especialmente na zona Norte, onde os relatos são mais agudos.

Conforme o departamento, os trabalhos de investigação e análise da água têm se concentrado mais numa área que vai do Cais Navegantes até as proximidades da Arena do Grêmio. É nessa região que estão as captações das estações Moinhos de Vento (abastece o Centro Histórico) e São João – que abastece a zona Norte da Capital.

No começo de junho, os diretores e técnicos do Dmae estiveram reunidos com técnicos da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam), da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), do Instituto de Química da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e da Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal da Saúde. Nesse encontro foi formalizado um grupo de trabalho com o objetivo de identificar os elementos ou compostos que alteraram o gosto e o cheiro da água distribuída pelo Dmae em algumas regiões da cidade.

Conforme o departamento, a alteração não oferece risco à saúde. O padrão de potabilidade está mantido, especialmente do ponto de vista microbiológico. As análises ampliadas mostram que os compostos detectados estão em uma concentração muito baixa, o que explica as alterações de gosto e odor sem interferir nos padrões que garantem a potabilidade da água. O Dmae afirma que não se trata de algas, como em anos anteriores. Também nada foi constatado referente à presença de nutrientes. As análises toxicológicas deram negativas.

Cláudio Isaías / Correio do Povo

_________________

Não consigo entender isso. Como pode a água ser potável com um cheiro e gosto forte de produto químico?

Como se vai beber uma água com gosto de produto químico. Algo não está bem explicado. 



Categorias:Meio Ambiente

Tags:, , ,

3 respostas

  1. Na Arena, foram colocadas milhares de toneladas sobre o chorume no início do Rio Guaíba… https://drive.google.com/open?id=1X3iD4BgZ0-VHrkas18F_pR3rRs89nc-o0XTX90nqYE8

    Curtir

  2. Mas que alterações são essa? Não está explicado na matéria.

    Curtir

  3. Moro no Pártenon e VÁRIOS dias senti a água com gosto muito ruim… faltava água TODO dia e quando voltava, vinha com gosto ruim… mas era só no começo.. eu deixava a água correr e o gosto ficava normal (não me xinguem pelo desperdício, não posso ficar sem água e foi a unica solução que achei…)

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: