Obras da nova Ponte do Guaíba não têm prazo para serem retomadas

Estrutura está orçada em R$ 650 milhões, com recursos do governo federal

Cerca de 80 funcionários trabalham no canteiro de obras | Foto: Samuel Maciel

Cerca de 80 funcionários trabalham no canteiro de obras | Foto: Samuel Maciel

Os trabalhos de construção da nova Ponte do Guaíba ainda não têm prazo para serem retomados. A superintendência regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit/RS) informou nesta segunda que não houve uma paralisação total da obra e a previsão da retomada do ritmo normal ainda não está definida.

Segundo o Dnit/RS, o trabalho social com as comunidades será mantido, assim como a liberação e aprovação dos projetos de infraestrutura junto a prefeitura de Porto Alegre. O departamento busca as licenças prévias emitidas pela Fepam, para a área onde serão reassentadas as famílias.

O departamento informa que o cronograma da obra deverá ser revisto em razão do cenário econômico do país. A obra está orçada em R$ 650 milhões, com recursos do governo federal. Na manhã desta segunda, pouco mais de 40 pessoas trabalhavam próximo das vigas da estrutura localizadas na rua Voluntários da Pátria e também na rua João Moreira Maciel.

A obra da nova ponte do Guaíba iniciou em 2014 com a construtora Queiroz Galvão. A execução dos trabalhos começou a apresentar problemas devido ao atraso no repasse de recursos da União no final de 2015. Em maio deste ano, a construtora diminuiu o ritmo de trabalho das obras com a demissão de 300 trabalhadores. Em novembro de 2015, 200 já haviam perdido o emprego. Segundo a construtora, 35% da obra está concluída e 80 funcionários estariam atuando no canteiro de obras.

A nova ponte do Guaíba terá uma extensão de 12,3 quilômetros com um total de cinco quilômetros de trecho em aterro e 7,3 quilômetros em obras de artes especiais (ponte sobre os canais navegáveis, elevada e viadutos). Com 27 metros de largura nos vãos principais, a pista contará com duas faixas de rolamento com acostamento e refúgio central. O Dnit prevê que 50 mil veículos utilizem a nova ponte diariamente.

Cláudio Isaías / Correio do Povo



Categorias:Nova ponte Guaíba

%d blogueiros gostam disto: