Veículos começam a circular pela trincheira da Anita Garibaldi

Pela nova estrutura trafegar, em média, 80 mil veículos por dia   Foto: Ricardo Giusti/PMPA

Pela nova estrutura trafegar, em média, 80 mil veículos por dia   Foto: Ricardo Giusti/PMPA

O trânsito pela trincheira da rua Anita Garibaldi foi liberado às 8h desta segunda-feira, 26, por onde passam cerca de 80 mil veículos por dia. A obra elimina o antigo cruzamento com a Terceira Perimetral, solucionando problemas crônicos de engarrafamento nas duas vias. O corredor de ônibus do trecho também será aberto ao transporte coletivo, qualificando as viagens e o atendimento em linhas urbanas.

No local, o prefeito José Fortunati falou da importância da obra para a cidade. “Esse entorno é extremamente importante para esta região. É mais um avanço na qualificação da mobilidade urbana na cidade. Aqui, não só o motorista será beneficiado com a maior fluidez, mas os pedestres também. Ambos terão maior segurança”, frisou.

Fortunati lembrou que a obra na Anita Garibaldi havia sido planejada na década de 80, mas não teve início por falta de recursos. “Aproveitamos a Copa para incluir a trincheira no financiamento”, disse o prefeito, ao ponderar que o atraso também se deveu a entraves, como protesto de moradores, disputa judicial na desapropriação de uma empresa e necessidade de nova licitação. O empreendimento também exigiu um aditivo para fazer frente ao desmonte de uma rocha. Esse processo teve início em 2014, fazendo com que a obra diminuísse de ritmo. O trabalho foi retomado no final de maio de 2015, após a rescisão com a primeira colocada que vinha executando a obra.

Dados da obra – A trincheira foi iniciada em janeiro de 2013 e tem 210 metros de extensão. A passagem sob a avenida Carlos Gomes conta com duas faixas de trânsito no sentido Oeste-Leste. O valor total investido é de R$ 13,4 milhões, com financiamento pela Caixa. No último dia 31 de agosto houve a primeira liberação do fluxo pela Terceira Perimetral, na pista Norte-Sul. Duas alças de acesso, no sentindo Centro-bairro, também serão liberadas. Já as outras duas alças do bairro-Centro vão permanecer em obras e devem ser liberadas em um mês.

Modificações no trânsito – No cruzamento da Anita Garibaldi com Carlos Gomes (Terceira Perimetral) circulam mais de 80 mil veículos por dia, em média, segundo contagens da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), além da linha de ônibus, a 525 Rio Branco/Anita. Com a liberação da trincheira, será eliminado o cruzamento, permitindo uma maior fluidez no trecho. A Anita Garibaldi terá duas faixas de tráfego na trincheira e sentido único de circulação, Centro-bairro. Para reforçar a sinalização, foram instaladas 60 novas placas. Os pedestres terão mais segurança no local, com ilhas de refúgio e repintura das travessias. “Esta liberação já aumentará e muito a fluidez pela Anita, com reflexo em toda a região”, comentou o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari. Durante os primeiros dias, após a liberação, agentes de trânsito intensificarão o monitoramento no local.

As alças de conversão da Anita Garibaldi permitirão o acesso à direita na Carlos Gomes (pista centro-bairro). Já as alças do sentido oposto, Carlos Gomes (pista Centro-bairro) para a Anita, seguirão bloqueadas para a sequência da segunda fase das obras. “Nossos estudos apontam que, de todos os movimentos existentes, mais da metade utiliza a transposição da Anita Garibaldi em direção à zona Norte. A liberação dessa primeira etapa é importante para desafogar o tráfego da região”, afirmou Vanderlei Cappellari, diretor-presidente da EPTC. O desvio pela rua Furriel Luiz Antônio de Vargas será mantido e é boa alternativa para os condutores que pretendem converter à esquerda na Carlos Gomes, pista Sul-Norte.

Prefeitura de Porto Alegre

Vídeo:



Categorias:Trincheiras / passagens de nível

Tags:,

8 respostas

  1. Se o fluxo da anita vai continuar único, porque foi construída uma alça para quem vem no sentido norte-sul da perimetral acessar a mesma?

    Curtir

    • Creio que no momento seja para os moradores poderem voltar a usar suas garagens depois desses longos anos sem acesso a elas, tambem, caso haja inversao de sentido as obras ja estarao prontas, bata sinalizar.

      Curtir

  2. Importante, duro é tanta lerdice e incompetência, mas ao menos está pronto. Pelas imagens acredito que o concreto poderia ter uma outra aparência de acabamento mais limpo e creio que poderiam fazer um belo projeto de luminotécnica para trazer um clima especial e uma beleza no período noturno.

    Curtir

    • Eu também acho isso, poderiam botar uma vegetação, alguma coisa pra disfarçar. Esse paredão de concreto é um chamativo pra pichadores, e, consequentemente, desvalorização/abandono.

      Curtir

  3. Os militontos que são contrários à trincheira e ao capital especulativo imperialista norte-americano, viram como não doeu nada e ficou melhor?

    Curtir

    • Na verdade quem militava contra isso eram os moradores da regiao, nao exatamente o mesmo publico a que tu te referes

      Curtir

    • Melhor, melhor não ficou. Eu não gostaria de ter um apartamento lá, desvalorizaram muito.
      Outra, se gastássem toda esse dinheiro que gastam nessas obras pra fazer um metrô, sinceramente, seria mais eficaz.

      Curtir

  4. Só não entendi porque, na direção centro-bairro, tem aquela subidinha após passar a trincheira para depois ter uma descida. Só olhando pra essa foto eu sinto cheiro de alagamento em dia de chuvas, espero que esteja enganado e que tenham feito um trabalho de drenagem ja que demorou tanto tempo.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: