Trincheira da avenida Ceará entra em fase de acabamento

Nova estrutura na entrada da cidade está com 92% da construção concluída  Foto: Brayan Martins/ PMPA

Nova estrutura na entrada da cidade está com 92% da construção concluída  Foto: Brayan Martins/ PMPA

As obras da trincheira da avenida Ceará chegaram à fase de acabamentos. Com 92% da construção concluída, a trincheira deverá estar liberada para o trânsito ainda no mês de dezembro.

As intervenções da implantação da passagem subterrânea contemplam estrutura da trincheira (paredes laterais de contenção, laje de fundo e as estroncas, que são elementos de concreto armado dispostos horizontalmente nas extremidades superiores das paredes laterais), pavimentação ao longo de seu eixo, implantação da casa de bombas (estrutura que realizará a drenagem pluvial da passagem subterrânea), pavimentação do eixo viário da avenida Farrapos (pavimentação sobre a trincheira) e alargamento da avenida Ceará.

Toda a estrutura da trincheira está concluída. No final de outubro, de acordo com o coordenador técnico das obras de mobilidade urbana, Rogério Baú, foi finalizada a laje de fundo da passagem subterrânea. Durante este mês de novembro, o alargamento da Ceará estará concluído. Para essa etapa ser finalizada, será executado o cruzamento da avenida Ceará com a rua 25 de Fevereiro.

Também neste mês, a pavimentação do eixo da avenida Farrapos estará finalizada. As lajes de concreto, que permitirão a execução dessa pavimentação, já estão concluídas, em processo de cura do concreto.

A finalização da implantação de casa de bombas e a pavimentação no eixo da trincheira estarão prontas até o final da primeira quinzena de dezembro. Em conjunto com esses serviços, estão sendo realizados os trabalhos de acabamentos da estrutura da passagem subterrânea (pintura, elétrica e sinalização).

Até o final do ano, a população de Porto Alegre e também da Região Metropolitana será beneficiada com a abertura da Trincheira para o trânsito de automóveis. Aproximadamente 75 mil veículos circularão diariamente no cruzamento viário (Ceará com Farrapos) que será transposto por meio da passagem subterrânea.

Para o secretário municipal de Gestão, Urbano Schmitt, a Ceará é uma obra com alto grau de dificuldade técnica. A trincheira encontrou, em suas fases de construção, diferentes desafios: o solo arenoso, o lençol freático, a vizinhança com o Trensurb e o trânsito intenso na região. Além disso, a proximidade com o aeroporto obrigou que parte das obras fosse realizada à noite. “Mas ela será de uma importância vital para qualificar o trânsito na entrada da cidade. Os benefícios para os motoristas serão consideráveis”, diz Schmitt.

Trincheira da Ceará

Dados da obra:
• Início: jan-13
• Extensão: 300 metros
• Custo: R$ 32 milhões
• Estimativa de conclusão: dez-16

Mais fotos, todas por Ricardo Giusti – Prefeitura

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Trincheiras / passagens de nível

Tags:,

7 respostas

  1. Vai ajudar um pouco na saída da cidade, mas se fossemos ver no papel onde e quais seriam as principais obras de mobilidade, esta nao deveria estar no topo da lista.

    Nao vejo a hora dessa obra ficar pronta, pra quando precisar acessar a cidade por la, eu possa pegar essa trincheira e desembocar rapidinho na sinaleira da 25 de Fevereiro

    Curtir

  2. Naquela linha do: antes tarde do que nunca.

    Curtir

  3. E não foi aprovado o rebaixamento da Av. Pres. João Goulart na frente da Usina do Gasômetro no projeto de revitalização do porto por risco de alagamento e por ser uma via primordial para cidade. Na Av. Ceará, fizeram uma trincheira e construíram uma casa de bombas. Não são situações semelhantes?

    Curtir

  4. Sou a favor de rebaixamentos no lugar de viadutos, mesmo que precise de bombas para escoar a água. É mais barato que ter que demolir o viaduto daqui a 30 anos e construir o rebaixamento com bombeamento. Vide exemplo do Rio de Janeiro, Boston, etc. Boston é o melhor exemplo do que seria um sonho para Porto Alegre. Uma via subeterrânea cruzando todo o centro da cidade e deixando espaço livre para pedestres, parques e trânsito local.

    Curtir

  5. Com a quantidade de “obras de arte” que estão sendo feitas na 3ª Perimetral e as que ela já possui, fora o piso de concreto, para termos um BRT nela bastam as paradas fechadas com pagamento antecipado da passagem, assim teríamos um BRT simples ligando não apenas zona sul e zona norte, mas conectando-as também ao aeroporto e trensurb e conectado aos futuros BRT’s da Protásio e Bento e linha 2 do Metrô. Inclusive, nas conexões com a Protásio e a Bento, as estações de Integração estão bem-dizer prontas, bastando reformas pontuais para adapta-las ao BRT.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: