Acordo encerra disputa judicial de 16 anos entre Estado e Ford

Governo do Rio Grande do Sul vai receber R$ 216 milhões nos próximos dias

Acordo encerra disputa judicial de 16 anos entre Estado e Ford | Foto: Facebook / Reprodução / CP

Acordo encerra disputa judicial de 16 anos entre Estado e Ford | Foto: Facebook / Reprodução / CP

Um acordo homologado na terça-feira, no Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, deu fim à guerra jurídica entre o Estado e a Ford. Com o acerto, que ocorre em meio à maior crise financeira da história gaúcha, o governo irá receber nos próximos dias cerca de R$ 216 milhões. O processo, ajuizado em janeiro de 2000, ainda na administração de Olívio Dutra, do PT, foi marcado por diversos revezes em relação à indenização que a montadora teria de pagar por ter desistido de se instalar no Rio Grande do Sul.

O recuo ocorreu há quase 17 anos, quando a Ford já havia assinado o contrato e recebido parte de contrapartida do governo Olívio para a construção de uma fábrica em Guaíba. Na próxima segunda-feira, o governo terá estimativa mais precisa da data em que os recursos entrarão no tesouro do Estado.

A expectativa do Executivo é a de que os valores possam ser utilizados no pagamento da folha do funcionalismo público deste mês. A ultima decisão relativa ao caso Ford havia ocorrido em março de 2015, quando os desembargadores da 21ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, em Porto Alegre, após reunião de mais de quatro horas, aceitaram parcialmente a condenação da montadora. A sentença em 1º grau previa indenização ao Rio Grande do Sul de R$ 167 milhões (valor sem atualização).

O relator, desembargador Marcelo Bandeira Pereira, no entanto, estipulou pagamento de 85% da sentença original, de R$ 22,7 milhões, para cobrir apenas a primeira parcela do financiamento junto ao Banrisul, feito pelo Piratini, como garantia à instalação da multinacional. Segundo a decisão, o valor estabelecido deveria ser atualizado em 6% de juros até 2003 e deste ano até 2015, em 12%, além da correção do IGP-M.

Após a sentença, houve recurso e o processo subiu para o Superior Tribunal de Justiça.

Verbas de montadoras terão folha como destino

Além dos recursos referente ao acordo judicial firmado com a Ford, para ampliar o valor da primeira parcela a ser depositada nas contas dos servidores — já que o pagamento em dia não será possível pelo décimo mês consecutivo — o governo aposta também em verba que resultará de negociação com outra montadora: a General Motors (GM).

O projeto que autoriza a transação de antecipação de créditos, relativos a benefícios fiscais concedidos à GM e que ingressariam no Tesouro somente daqui a 20 anos, foi aprovado pelo plenário da Assembleia na terça-feira. A estimativa inicial do Executivo, de garantir cerca de R$ 330 milhões, a exemplo de 2015, quando a mesma iniciativa foi colocada em prática, no entanto, não irá se concretizar.

A montadora já teria sinalizado ao governo que pretende antecipar somente de R$ 130 milhões a R$ 140 milhões. Caso os recursos das duas montadoras ingressem no caixa do Estado ainda este mês, a primeira parcela dos salários deve chegar perto de R$ 2 mil.

Em 30 de outubro, a primeira parcela dos salários foi de apenas R$ 450,00.

Correio do Povo – Taline Oppitz



Categorias:Outros assuntos

9 respostas

  1. A correção monetária dos 167 milhões daria bem mais que 216 não?

    Curtir

  2. Esse dinheiro será encaminhado diretamente a conta do olivio dutra como verba idenizatoria por danos morais sofridos por ele todos esses anos?

    Curtir

  3. Um misto de boa notícia vá lá, mas com a certeza de que os vermelhos são os grandes culpados pelo que se passa no RS, por sua intransigência, pela falta de comprometimento com o futuro da população gaúcha a ponto de entregar de bandeja este grande projeto que daria uma baita alavancada na economia gaúcha para os baianos fazerem a festa.

    Curtir

  4. Vai entrar quase 400 milhões na conta do piratini e ainda sim só vão conseguir pagar 2k para os funcionários?
    Caraca, estamos fudidos mesmo

    Curtir

  5. Aquele bugre safado não se elege mais nem para síndico de condomínio.

    Curtir

  6. Obrigado Olívio? Só podem estar brincando, rasgamos um contrato, perdemos empregos, ICMS e desenvolvimento. Após isso entramos em verdadeira derrocada. 200MM não é nada para uma folha de 1BB por favor o povo tem que saber mais das coisas.

    Curtir

  7. Deveria vir em anexo a indenização por calúnia e difamação paga pelo Lasier Martins e todos vocês que repetiram e seguirão repetindo mentiras contra o Olívio Dutra

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: