Innova diz que sem diferimento do ICMS teria levado investimentos de R$ 1,2 bilhão para outro Estado

Planta da Innova, Triunfo, RS. Imagem: Innova

Planta da Innova, Triunfo, RS. Imagem: Innova

O industrial gaúcho Lírio Parisotto, dono da Innova, que acaba de duplicar sua planta no Polo Petroquímico de Triunfo, resolveu botar a cara para bater e enfiou o dedo na moleira da vanguarda do atraso que acha que vai resolver o desequilíbrio fiscal gaúcho através do fim das desonerações fiscais:

– A Innova recebeu diferimento (prazo longo para pagar) de 30% do ICMS que será gerado pela nova unidade e não pelo que existe. Será pelo que ainda não existe.

Se não tivesse recebido o incentivo, a Inova poderia ter ido para outro Estado. Em caso semelhante, o Polo da Bahia concedeu benefício de 80% e não de 30%.

80% foi o que recebeu a concorrente da Innova, a Unigel. O controlador antigo da empresa, da Inova, a Petrobras, tinha 60% do incentivo no RS.

Avisa o industrial:

– Essa postura é retrógrada.

Sem os incentivos, a Innova levaria seus programados investimentos de R$ 1,2 bilhão para outro Estado.

Polibio Braga

Anúncios


Categorias:Economia, Economia Estadual, polo petroquímico de triunfo

Tags:, ,

5 respostas

  1. Eu acho engraçado que esse pessoal é o primeiro a falar do tamanho do estado, da necessidade de se ter um estado cada vez menor, sendo que eles são os primeiros a querer mamar nas tetas do estado, através de incentivos variados. Capitalistas brasileiros não fazem nada sem buscar a boquinha do dinheiro público.

    Curtir

    • Mamar nas tetas, hehehe.. o estado ( todas as esferas) cobram impostos altíssimos…e dai vem a esquerda dizer que ter prazo para pagar parte dos impostos ( como no caso) para fazer investimentos é mamar nas tetas do estado…Quem mama nas tetas do estado , todos sabem quem são…

      Curtir

      • Não sou de esquerda, fera. Isso aí decerto foram esses moleques liberais semi-alfabetizados da internet que te disseram que criticar o capitalismo terceiro-mundista do Brasil é ser de esquerda. E impostos quem paga bastante no Brasil são os pobres, através dos impostos indiretos, porque vai ver quanto os mais ricos pagam de imposto de renda na Europa, por ex…

        Curtir

  2. Quando as pessoas da ” vanguarda do atraso que acha que vai resolver o desequilíbrio fiscal gaúcho através do fim das desonerações fiscais” se referem a isso, se referem nao a uma isençao ou outra mas sim as grandes isençoes, como a da GM que instalou no RS uma fabrica de 500 milhoes e recebeu de volta 1,5 bilhão em isençoes.

    Curtir

  3. Pois é. Na hora de disputar o investimento, é cada um por si, dão o. Que não podem dar, só para levar vantagem na concorrência. Depois, vão todos juntos à Brasília.chorar pq estão quebrados.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: