Fortunati pede continuação de projetos a Marchezan

Ex-prefeito diz que sai com sensação de “dever cumprido” e que fez gestão “pelas pessoas”

Fortunati fez balanço positivo de sua gestão na prefeitura | Foto: Cristiano Munari / Especial CP

Fortunati fez balanço positivo de sua gestão na prefeitura | Foto: Cristiano Munari / Especial CP

Depois de mais de seis anos, José Fortunati deixou a prefeitura de Porto Alegre neste domingo. Na transmissão do cargo ao recém-empossado Nelson Marchezan Jr., o agora ex-prefeito disse que deixa o Paço Municipal com “cabelos brancos, mas a sensação de dever cumprido”. Em um rápido balanço de despedida, ele destacou obras e investimentos realizados em seu período e pediu a continuação de projetos.

Em especial, Fortunati destacou três projetos que pediu para Marchezan dar sequência: financiamento da corporação andina de fomento, com obras na orla e em avenidas; o convênio com o BID, para qualificar a educação pública de Porto Alegre, com a construção de 24 escolas e remodelação das mais antigas; e o DrenaPOA, para minimizar danos com alagamentos.

 

Fortunati reconheceu problemas financeiros, mas salientou que os tratou com transparência. A questão econômica foi protagonista de ruídos ao longo da transição das gestões. Ele citou o peso com que arcam os municípios como fator para a falta de verbas. “Mais do que nunca os municípios são obrigados a assumirem novas responsabilidades sem a contraprestação financeira adequada”, afirmou. “Com o passar do tempo, cada vez mais os municípios precisam prestar serviços.”

Como seu legado, José Fortunati destacou que sua gestão “priorizou pessoas” e citou a redução do número de crianças em situação de vulnerabilidade social, obras de mobilidade, aumento de unidades básicas de saúde, licitação do transporte coletivo e ações para o recolhimento de resíduos, entre outros pontos, como a criação da Secretaria Especial dos Direitos Animais.

 

“Complexa e fantástica tarefa”

 

“Saio com a sensação do dever cumprido. Tenho convicção que cometemos equívocos, erramos em diversas oportunidades, mas posso garantir que os erros cometidos o foram em tomadas de decisão visando o bem público da cidade. Acredito que acertamos bem mais que erramos”, resumiu o agora ex-prefeito.

Em fala ao sucessor, Fortunati definiu que comandar Porto Alegre é “uma complexa e fantástica tarefa” do prefeito. “Porto Alegre gosta da polêmica, sabemos disso, mas é uma tarefa fantástica, porque a gestão pública permite que a possamos mudar a vida das pessoas”, disse ele, logo antes de desejar sorte a Marchezan e colocar-se à disposição para contribuir.

Correio do Povo

Anúncios


Categorias:Outros assuntos

%d blogueiros gostam disto: