Chinesa Shanghai Electric deve fechar acordo com Eletrosul

Negócio deve exigir investimentos de aproximadamente R$ 3 bilhões

eletrosulA Eletrosul (foto), subsidiária da Eletrobras, deve fechar em fevereiro a transferência de participação em um conjunto de projetos de transmissão de energia na região Sul para a chinesa Shanghai Electric. A informação é do jornal Valor Econômico desta sexta-feira (3). Os empreendimentos, que envolvem 2 mil quilômetros de linhas de transmissão e oito novas  subestações, devem exigir investimentos de cerca de R$ 3 bilhões.

Segundo uma fonte com conhecimento direto do assunto, as negociações estão em estágio avançado e só não foram concluídas até o momento devido ao feriado do ano novo chinês, que começou no sábado (28). “Na prática, explicou a fonte, a negociação não envolve entrada de recursos no caixa da Eletrosul. Por outro lado, a estatal não terá mais a obrigação de fazer os investimentos de R$ 3 bilhões”, relata a reportagem.

Procurada pelo jornal, a Eletrosul informou que as negociações prosseguem com a empresa chinesa Shanghai Electric para a viabilização dos empreendimentos de transmissão que integram o Lote A do leilão 004/2014 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A operação é um dos quatro modelos de desinvestimentos estabelecidos pela holding Eletrobras, que prevê alcançar R$ 4,6 bilhões com venda de ativos neste ano. A também chinesa State Grid já manifestou recentemente sua visão de que uma aquisição da CEEE (companhia elétrica que atua no Rio Grande do Sul) faria sentido.

Revista Amanhã

Anúncios


Categorias:Energia

Tags:, , ,

2 respostas

  1. Essas empresas são públicas da China?

    Curtir

    • Em geral as empresas chinesas ou são privadas sou são 49% publicas/51%privadas. Ou seja, a parte privada é majoritária e decido os rumos da empresa. O oposto acontece no Brasil, onde 51% é público e 49% privado, ou seja, o investidor deve colocar dinheiro e o governo decide os rumos da empresa.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: