Multisom fechará 30 lojas em 2017, 80% delas em shopping centers

Imagem: Multisom

Imagem: Multisom

A Multisom já fechou sete lojas desde o início de 2017 e vai fechar mais 13, sendo que 80% delas ficavam em shopping centers. A rede tem 127 unidades. O número de empregados despencou de 2 mil para 1,3 mil.

A rede culpa a crise, mas também alega que os altos custos de operações em shopping centers tornam inviável trabalhar neles.

Políbio Braga

_____________

A Multisom está indo no mesmo caminho das Lojas Colombo, que também anunciou, recentemente, que vai deixar os shopping centers.

As administradoras de shoppings estão totalmente irredutíveis. É necessário negociar com os lojistas. A crise está para todos assim como para os lojistas e também os shopping centers. Deve haver um entendimento entre as partes, se não, em breve, muitos deles virarão prédios fantasmas, como ocorre em muitas partes do mundo atualmente, a exemplo dos Estados Unidos.

Anúncios


Categorias:Comércio, Economia, Shopping Centers

Tags:, , , ,

12 respostas

  1. O modelo da Multisom não tem futuro. As pessoas vão nas lojas para olhar e compram da internet pelo celular, ali na hora. Além disso, é difícil competir com a escala das grandes lojas, que também estão em dificuldades.

    Curtir

  2. Nos EUA também está ocorrendo o mesmo. Em 2003 eu ia para os EUA e havia grande variedade e preço baixo nos grandes varejistas com BestBuy ou Sears. Fui no ano retrasado e as lojas estão bem abandonadas e a maioria das pessoas compram online.
    Entretanto, nos EUA o cliente é rei e é assegurado por lei a devolver o produto mesmo que simplesmente mude de ideia. Aqui no Brasil eu fico receoso de comprar online.

    Curtir

    • no brasil tb é lei poder trocar o produto, mesmo sem motivo. Eu já troquei 2x pedidos da internet por ter pedido grande demais.

      Curtir

    • Pela lei você tem até 7 dias para se arrepender de uma compra online.

      Em tempo: dafiti e netshoes fazem até uma troca com frete grátis caso você compra tamanho errado do produto

      Curtir

  3. Pessoalmente eu so vou em shopping para pegar um ar condicionado, quase tudo que faz parte da minha vida eu compro via internet e as coisas do dia a dia sou bem suprido pelo comercio local.Dependendo do mix de produtos que as lojas tem fica dificil manter lojas fisicas e ainda mais dentro de shopping os alugueis são carissimos,você tem de vender muito e se tem concorrência mais ainda o mundo vai mudando e o ecommerce vai tomando conta de determinados nichos de mercado.

    Curtir

    • Uma estratégia razoável pra quem tem e-commerce E loja física (nem só em shopping) é permitir a retirada do produto comprado on-line em uma loja física. O cliente acaba indo a loja pra buscar o que comprou e eventualmente compra mais alguma coisa. Eu gosto dessa forma de entrega pois economizo no frete e passo na loja quando quiser/puder pra retirar. Fora não ficar plantado em casa esperando o entregador ou os correios.

      Curtir

      • Boa Jose!

        Eu tambem compro online 90% das coisas, e por vezes uso as lojas fisicas para escolher o produto e entao comprar pela internet mais barato. Eu sempre abro o jogo com os lojistas e digo que vou comprar pela internet pq é mais barato, uma vez um deles me surpreendeu e fez o preço do site, só que em 6X sem juros (o mesmo preço que me fariam no site era avista).

        Curtir

      • É uma ótima ideia, mesmo, o problema é que as grandes redes não costumam oferecer este serviço aqui em Porto Alegre.

        Curtir

  4. Lembro da época que construção e reforma de shoppings era motivo de festa aqui no bolg.

    Curtir

    • Aliás o shopoing j pessoa está muito interessanre e bonito. Focado em “lojas de bairro”e serviços está vom.um bom mix e melhor aparencia

      Curtir

  5. Multisom fez muito dinheiro vendendo CDs e DVDs, quando o mercado fonografico mudou as lojas mudaram um pouco, aumentaram o mix de instrumentos e de eletronicos a venda.

    O grande problema é que eles nunca tiveram preços competitivos com outras lojas como colobo, pontofrio etc.

    Em um mercado desses se vc tem que ter variedade e preço competitivo, o que eles nao tinham.

    Nao podemos apenas fadar aos direitos trabalhistas e preços de aluguel o fechamento dessas lojas.

    Curtir

    • Com certeza a forma como as pessoas consomem música hoje em dia é determinante pra que isso aconteça.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: