BRDE e BNDES financiarão complexo eólico em Santa Vitória do Palmar. Investimento de R$ 1,3 bilhão

O próprio governador Sartori presidirá o ato de contratação de financiamento que BRDE e BNDES assinarão no dia 24, semana que vem, no Piratini. Desde junho de 2016, a Atlantic, que tem sede em Curitiba, é 100% controlada pelo fundo de investimento britânico Actis, empresa líder em investimentos em private equity em mercados emergentes

O investimento de R$ 1,3 bilhão é para a implementação do maior complexo eólico da Atlantic Energia Renováveis, que está em implantação em Santa Vitória do Palmar, no extremo sul do Rio Grande do Sul, desde agosto de 2015.

O empreendimento já foi energizado e terá potência instalada de 207 MW, com 69 aerogeradores de última geração, distribuídos por 12 parques. São geradores de 120 metros, com pás de 125 m de diâmetro, as maiores do Brasul. O com´plexo inclui 278 kms de linhas de transmissão.

O Complexo conta com uma área de 10.424 hectares de áreas arrendadas.

CLIQUE AQUI para saber tudo sobre as obras em andamento.

Políbio Braga

Anúncios


Categorias:Energia Eólica, Outros assuntos

Tags:,

7 respostas

  1. A resposta é simples se o negócio decolar e eles tiverem retorno vão pagar um valor insignificante para o banco publico,se pagarem, agora se der prejuizo vão fazer o que outros do Brasil mesmo já fazem dão calote. Santa inocência

    Curtir

  2. Tomara que esses nao caiam na primeira ventania como ocorreu com outro aqui do estado

    Curtir

  3. Bom investimento, pois a região não possui grandes rios para hidroelétrica, tem muito vento e depende de energia uruguaia, onde, por signal, har muitos aerogeradores. Por que não produzir dentro do Brasil? O vento é o mesmo e ainda gera empregos e melhora a qualidade de vida.

    Curtir

  4. Estão requentando uma notícia de 2015, é isso? E porque uma empresa britânica precisa dos nossos bancos pra financiar uma obra no nosso país?

    Curtir

    • Provavelmente pegar empréstimo em qualquer banco no Brasil é mais barato que entrar com capital estrangeiro para investir, dado a ganância do estado brasileiro em taxar de forma exorbitante tudo que entra no país.

      Curtir

    • A notícia não é de 2015. Mas vc tem razão, porque a empresa estrangeira precisa de financiamento de bancos nacionais eu não sei…

      Curtir

    • Vamos supor que uma padaria ofereça pão gostoso e com um preço muito baixo, mesmo levando prejuízo (dumping). Dai você e outras pessoas entram e compram, quebrando a concorrência, a culpa dá falência da concorrência é dos clientes ou dá padaria barata que praticou dumping?

      O governo oferece crédito barato usando nosso dinheiro. Crédito a juros que não tem relação com a realidade do mercado. Empresas estrangeiras usam esse crédito. A culpa é das empresas ou do banco estatal?

      O governo faz a m. com o nosso dinheiro e a culpa são das empresas estrangeiras. Não faz sentido.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: