Catamarã terá nova linha para interligar Porto Alegre a Barra do Ribeiro

Foto: Gerson Ibias

A implantação de uma linha do catamarã ligando Porto Alegre a Barra do Ribeiro, iniciando com fretamento para turismo, está praticamente definida. Técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sdect), da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) e do Veleiros do Sul se reuniram, nesta quarta-feira (26), para decidir aspectos do licenciamento ambiental para as obras do píer e limpeza da área fluvial na Barra do Ribeiro.

A condução da pauta é feita pelo secretário Fábio Branco (Sdect) em parceria com a administração municipal, Veleiros do Sul, investidores privados e CatSul. A proposta, liderada pelo Veleiros do Sul, envolve a implantação de linhas de passageiros para entrar em operação em fevereiro de 2018. Também contempla a construção de uma escola profissionalizante do Pão dos Pobres, um centro comercial e social, a recuperação do prédio de um antigo engenho para construção da hidroviária e dos acessos à cidade e uma nova sede do clube náutico.

Dados técnicos indicam que o trajeto Porto Alegre/Barra do Ribeiro será cumprido em 50 minutos. O catamarã opera com uma lâmina de água de 1,60 metros no mínimo, sendo compatível com o nível do Guaíba.

Texto: Ascom Sdect
Edição: Gonçalo Valduga/Secom

Portal do Governo do Estado

Anúncios


Categorias:Catamarã, Outros assuntos

Tags:,

9 respostas

  1. Ótima notícia.

    Uma contatação: Como esse processo é burocrático… deusolivre. O que tem a ver esses “Técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sdect)” ? Se alguém está disposto a investir seu próprio dinheiro nesse modal, para que uma secretaria tem que meter o bedelho? Por acaso vai envolver dinheiro público?

    Curtir

  2. Alguém sabe se viria viável até Pelotas ou Rio Grande? Me parece que a viagem seria muito mais confortável que de ônibus.

    Curtir

    • Acho que o fluxo é pequeno e a embarcação ficaria parada uma parte significativa do tempo.

      Entretanto, compartilhando carga e passageiros, é perfeitamente viável. Só não sei se é possível com a nossa legislação que engessa tudo.

      Curtir

    • Eu gostaria que tivessem mais opções sim.
      Porem não sei e vale a pena não…

      Porque não ir de ônibus de POA a Rio Grande? qual a vantagem de utilizar uma embarcação?

      No caso do transporte de cargas, ok, pois é mais barato, diminui um monte de caminhão nas estradas, etc… Mas no caso de pessoas?

      Curtir

      • Em dias de feriado se perde muito tempo no transito de saída das cidades. Rodoviárias e ruas próximas viram um caos em feriados (vários ônibus extra partindo p. ex 18:00, 18:01, 18:02). Com a BR116 duplicada a situação melhora um pouco. Mas acho que uma viagem pela lagoa durando 5h (não sei se é viável), com risco mínimo de acidentes teria apelo. Além disso, acho que um trajeto PelotasxRio Grande teria mais potencial. A distancia pela agua é praticamente a mesma já que Rio Grande é uma península.

        Curtir

      • Um barco maior que levasse carga, possibilitasse a pessoa embarcar o seu carro, além de levar passageiros, seria de repente uma alternativa interessante, sei la, com uma frequencia diaria…

        Curtir

  3. A expanção do catamarã tem sido bastante sensata.
    Aos poucos aumentando suas rotas para nao acontecerem desperdicios e linhas que dao prejuízo.

    Curtir

  4. Na Rússia, uma viagem de 40min em um hydrofoil a 60km/h custa uns 12 reais

    https://petersburgcard.com/en/what-is-included/excursions/tours-in-the-suburbs/hydrofoil-peterhof/

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: