Concluída a obra da nova iluminação da ponte do Guaíba

São 60 pontos de luminárias de led instaladas em postes curvos de 8 metros   Foto: Divulgação/PMPA

A Divisão de Iluminação Pública da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb) conclui a instalação de todos os equipamentos da ponte do Guaíba, com o investimento de R$ 1.368.388,87, com 60 pontos de luminárias de led instaladas em postes curvos de 8 metros, 16 projetores de led nos pilares do vão móvel, 800 metros de fita de led e estrutura para energia para todos os pontos de luz. A obra tem como objetivo trazer mais segurança para todos os usuários daquele trecho, além de evitar acidentes com a melhora da visão dos motoristas durante o dia e principalmente no período noturno.

Na fase de testes foi escolhida a cor rosa em alusão ao Outubro Rosa. A campanha de conscientização realizada por diversas entidades de vários países visa a ressaltar a importância da prevenção e do diagnostico precoce do câncer de mama. “Este cartão postal da cidade precisava ser valorizado, portanto retomamos e colocamos em prática o projeto, que será utilizado também de forma alusiva em outras datas como, por exemplo, Proclamação da República e Semana Farroupilha”, afirmou o titular da SMSUrb, Ramiro Rosário.

Prefeitura de Porto Alegre

________________________

Assim que tivermos uma nova foto, mais de longe, da ponte iluminada, postaremos aqui. Esta do site deve ter sido alguém que estava passando pela ponte e enviou à prefeitura. Foto muito ruim por sinal.

Foto do Jornal Metro

Anúncios


Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:,

4 respostas

  1. Eu tenho uma duvida,quando a nova ponte ficar pronta ,esta sera desativada com o vão erguido definitivamente ou será destruida ?

    Curtir

    • Não temos ideia também Renato.

      Curtir

      • Continuará funcionando. Há demanda para as duas, caso fosse diferente teriam feito a nova ponte exatamente ao lado da atual e economizariamos alguns milhões com os acessos.

        Curtir

    • Olá Renato,

      Creio que será mantida a atual ponte em funcionamento pois concomitantemente com a nova. Penso assim pois, pelo que lembro, um dos “carros chefes” da campanha pela nova ponte era justamente o fato de que a existência de apenas uma alternativa viária poderia parar totalmente o trânsito entre a região sul do Estado e a Capital, em caso de algum imprevisto ou o próprio içamento da ponte.
      Inclusive, a campanha citava exemplos como as ambulância e o transporte de cargas perecíveis que ficavam à mercê das destes imprevistos.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: