Obras de ampliação do Clínicas devem ficar prontas antes do previsto

Obras de Hospital de Clínicas de Porto Alegre retomam ritmo acelerado (Foto: Clóvis S. Prates)

Depois de 40 meses de trabalho e um realinhamento do cronograma que acabou estendendo o prazo de conclusão, as obras de ampliação do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) voltaram a seguir um ritmo mais acelerado e devem ser finalizadas com cinco meses de antecedência: em julho de 2018. Graças ao aporte financeiro realizado pelo Governo Federal neste mês, a ampliação agora pode seguir no mesmo ritmo que estava em 2014, quando os trabalhos foram iniciados. No momento, já foram concluídas 72% das obras.

A construção dos anexos I e II vai representar um aumento de 70% da área física do HCPA, que permitirá o aumento ou remodelagem de diversas áreas e a reorganização do fluxo de pacientes. A Emergência, por exemplo, que atualmente tem cerca de 1,7 mil metros quadrados, ficará com mais de 5 mil, podendo oferecer melhores condições de acolhimento aos pacientes. Já o Centro de Tratamento Intensivo (CTI) passará de 54 para 110 leitos. Com os novos prédios, haverá também liberação de áreas no edifício principal, proporcionando a instalação de mais 155 leitos de internação. Por ser um hospital universitário vinculado academicamente à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), também haverá melhorias nos espaços de ensino e pesquisa.

No final de 2016, devido ao repasse menor de recursos por parte do Governo Federal, as obras tiveram seu cronograma realinhado e a previsão de conclusão, que inicialmente era novembro de 2017, acabou sendo estendido para dezembro de 2018. No entanto, com o aporte financeiro realizado neste mês, o Clínicas conseguiu rever novamente o prazo de conclusão, que agora passa a ser julho de 2018.

 

Algumas áreas que serão ampliadas

• Emergência: de 1.700 m² para 5.159 m².

• Bloco Cirúrgico / Centro Cirúrgico Ambulatorial: de 28 para 41 salas.

• Centro de Tratamento Intensivo: de 54 para 110 leitos.

• Hemodinâmica: de três para quatro salas.

• Recuperação Pós-anestésica: de 22 para 90 leitos + 60 poltronas de recuperação.

• Hemodiálise: de 19 poltronas para 34 leitos para adultos + dois pediátricos.

• Hospital-dia: de seis poltronas para 16 leitos para adultos + quatro pediátricos.

• Endoscopia: de cinco para 10 leitos.

• Fisiatria: novo ginásio para atividades de reabilitação.

• Infraestrutura para ensino e eventos: novos auditórios, salas de aulas e de estudos.

• Recepção e registro de pacientes ambulatoriais: instalações ampliadas, modernizadas e humanizadas.

• Estacionamento: 722 novas vagas cobertas.

 

Hospital de clínicas de Porto Alegre



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Saúde

Tags:,

2 respostas

  1. Será que a verba para pôr toda a nova estrutura em funcionamento com equipamentos e pessoal está garantida? Construir é difícil, equipar e pôr em prática é outra tarefa um tanto complexa neste país.
    Mas está ficando mto bom..

    Curtir

  2. Maravilha! E não canso de lembrar: colunista de importante jornaleco da Capital do atraso dos Pampas fazia campanha contra a ampliação….

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: