CANCELADO PROJETO DA SALA SINFÔNICA DA OSPA

Nota do Blog: Em vez da Sala Sinfônica, na Av. Loureiro da Silva, uma sala do Centro Administrativo será transformado em teatro, com 1.100 lugares, e sala de ensaios, com café e demais salas de apoio.

Mais uma perda inestimável para a cidade de Porto Alegre !!

Na tarde da segunda-feira, 23 de outubro, foi anunciada a repactuação do convênio do Ministério da Cultura do Brasil e do Governo do Estado do Rio Grande do Sul para a construção da Casa da Música da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) no Centro Administrativo Fernando Ferrari (CAFF). A confirmação da viabilização da proposta que garante recursos para a obra da sede da Ospa foi feita pelo Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, durante o lançamento do edital “Juntos pela Cultura 2” no Palácio Piratini. A cerimônia teve a presença do governador do Estado do RS, José Ivo Sartori, e do secretário da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Victor Hugo.

A readequação define que a atual Sala de Ensaios da Ospa será transformada em uma sala de concertos com aproximadamente 1.100 lugares e que, no terreno na Avenida Loureiro da Silva que já estava destinado à orquestra, será construído um Teatro Aberto, o Museu da Ospa e um espaço para o projeto social da Escola de Música da sinfônica. O valor inicial pactuado para a construção da Sala Sinfônica da Ospa era de aproximadamente R$ 23 milhões de reais. Agora, o valor acordado passa a ser de R$ 10 milhões de reais.

O projeto anterior da Sala Sinfônica da Ospa previa um custo de mais de 40 milhões de reais e, devido aos desdobramentos da construção, não havia perspectiva de prazo para a entrega. A nova estrutura poderá ser usufruída pela orquestra e pela sociedade em um curto espaço de tempo – a previsão de finalização das obras da Casa da Música da Ospa é março de 2018.

Além de uma sala de concertos, a Casa da Música da Ospa no CAFF contará com um memorial, um café, uma sala para o coro sinfônico da Ospa, camarins, depósitos e salas de estudo. A estrutura terá um custo de manutenção menor em relação a projetos anteriores, já que toda a infraestrutura do Centro Administrativo será aproveitada (estacionamento, segurança, etc.). No espaço na Avenida Loureiro da Silva, serão utilizadas as fundações já existentes, ali colocadas para a Sala Sinfônica da Ospa. A concha acústica poderá ser utilizada não só pela Ospa, seu coro e orquestra jovem, mas também por outros tipos de apresentações, shows e grupos.

“Esta é uma conquista histórica para a Fundação Ospa e para a comunidade gaúcha. Com sua sede, a Ospa poderá entregar para a sociedade um trabalho ainda mais qualificado. Esse projeto segue os princípios da razoabilidade e economicidade, o que é um importante diferencial em relação a outras propostas”, afirma Rogério Beidacki, superintendente administrativo-financeiro da Ospa. O diretor artístico e maestro da Ospa, Evandro Matté, por sua vez, comemora a realização que oportunizará à sociedade gaúcha novos espaços culturais de ponta: “Finalmente teremos um local fixo para desenvolvermos nosso trabalho, com boas condições para uma orquestra sinfônica e estabilidade para uma programação ainda mais rica”.

Fonte: Site da OSPA

Título original da matéria: Ministério da Cultura e Governo do RS repactuam convênio para construção da Casa da Música da Ospa



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Cultura, Teatro da OSPA

Tags:, , ,

15 respostas

  1. Enquanto isso o peladão do MASP recebeu um milhão em isenção fiscal para brincar com um origami de plástico. Arte deve ser incentivada? Certamente, mas com infraestrutura! Enquanto uns ganham milhões com a Lei Rouanet para fazer cocô em público e cometer estelionato artístico sobre o pretexto de “ninguém compreender sua arte”, nossa sala da OSPA acaba de ir para o limbo e o término do Multipalco anda à passos de tartaruga.

    Curtir

  2. É um completo absurdo ….. Que vexame … E a administração da ospa , ainda comemora , ” como um grande avanço ” para a orquestra … Que avanço ??? Trocar uma sala de EXCELÊNCIA , e referência arquitetônica, por um puxadinho no centro administrativo, que por mais bem feito que seja, não terá nem de perto o nível de qualidade da tão sonhada sala sinfônica. Que papelão … Sem contar o mico que fizeram o pobre maestro karabtchevsky, e todo o público da Ospa, a reger e participar de QUATRO concertos inaugurais das obras da Sala Sinfônica …. 2 concertos no shopping total, quando até enterraram uma cápsula do tempo, com jornais, partituras , violino e batuta ….. 1 concerto no palácio piratini, na época do governo Rigoto … e um concerto no atual local , no parque harmonia …. Enquanto isso … a sala são paulo .. o colón … recebendo os maiores nomes do canto lírico mundial, e da música clássica .. Todas orquestras de altíssimo nível , com suas CASAS de excelência …. Minas tb, faz horas que deixou a Ospa comendo poeira ….. Que triste …. Teria muito mais coisas para falar …. mas nem dá vontade … Afinal, é total perda de tempo …. Estamos na “vanguardista” Porto Alegre …..


    https://polldaddy.com/js/rating/rating.js

    Curtir

  3. Porto Não Alegre reafirmando estar sempre na contramão das realizações positivas das grandes metrópoles!!! Eîta talento!! Êita sina!!!

    Curtir

  4. A nominação de CEMITÉRIO DE PROJETOS faz cada vez mais sentido

    Curtir

  5. Porto Alegre se apequenando cada vez mais. Lamentável!!…

    Curtir

  6. E quem é que vai responder pelos milhões já gastos em projetos e nas fundações? Sempre a irresponsabilidade estoura no c* da população que paga a conta…essa cidade não tem jeito…para que fazer concha acústica se tem o elefante branco ali do lado que é usado umas duas vezes no ano??!!

    Curtir

  7. Pela foto da direita é inegável que as fundações desse projeto cumprem uma função social nobre. Varal das roupas de mendigos e drogados.

    Curtir

  8. O Sul é o meu país. kkk Eu apoio a separação. É o Brasil que tem que separar-se do RS. Isso aqui é o KU do mundo.

    Curtir

  9. Não acredito! Desiludido! Que cidadezinha mequetrefe, pelamor! E eu ainda decidi sair de Curitiba para voltar para cá!

    Curtir

  10. Porto Alegre, sempre na marcha a ré, pobretona e cada vez menos significante em termos nacionais, enquanto temos Sampa com sua belíssima e esplendorosa Sala São Paulo e Minas Gerais com sua nova e fenomenal sala Filarmônica, como se pode ver: http://www.filarmonica.art.br/sala-minas-gerais/

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: