Concessionária extingue três linhas de ônibus de Porto Alegre

Foto: Gilberto Simon

Pelo 118, atendente informa que concessionária extinguiu linhas 430, 430.2 e 431 sem autorização; gerente de Planejamento de Transportes da EPTC nega

Três linhas de ônibus deixaram de circular em Porto Alegre, no último sábado (09), sem que houvesse ampla divulgação à população. São elas: 430 – Bela Vista/Anita; 430.2 Bela Vista / Anita – via Carazinho e Ijuí e 431 – Carlos Gomes. Esse ônibus atendiam os bairros Petrópolis, Boa Vista e Bela Vista. Apesar de a mudança ter ocorrido no sábado, a EPTC só informou os usuários nesta terça-feira (12), por meio de nota, após questionamento da reportagem da Rádio Guaíba.

Através do serviço de atendimento da EPTC, pelo número 118, a reportagem buscou informações sobre a linha 431 – Carlos Gomes, que não está mais circulando. A resposta da atendente foi de que a empresa responsável pela linha fez a extinção sem autorização da EPTC.

“A linha 431 Carlos Gomes foi extinta, porém eles [os ônibus das novas linhas] operaram sem autorização da EPTC. Por isso não tem aviso, nem tabela horária ou itinerário disponível para a população. O Carlos Gomes deixou de circular no sábado. Tinha um planejamento para as mudanças serem implantadas, mas a empresa, por conta própria começou a implantar antes do que foi combinado, então não houve tempo de fazer nenhuma divulgação. A mudança era dia 9, anteriormente, mas isso foi cancelado. Mas a empresa não cancelou e vai responder por isso. Por esse motivo houve desencontro de informação”, informou a atendente.

Diferentemente do informado pelo 118, o gerente de Planejamento de Transportes da EPTC, Flávio Tumelero, garantiu que as empresas foram autorizadas a realizar as mudanças. Ele apontou ainda que a extinção e criação das linhas já vinha sendo planejada e que um estudo de substituição foi feito, mas não tinha data exata de implantação.

“Dentro dos ônibus tinha informes, em cartaz, sobre a mudança. As demais informações não conseguimos passar. Agora estamos disponibilizando informações em todos nossos canais. Estamos tentando arrumar uma informação que não foi passada de maneira ideal”.

Tumelero alega que uma falha de comunicação fez com que os usuários não fossem informados corretamente e que a empresa, agora, avalia os erros para evitar novos problemas.

“Estávamos trabalhando nessa operação [de substituir as linhas], mas houve uma falha que estamos tentando corrigir”.

Em nota, a assessoria da EPTC disse ainda que as linhas foram substituídas pelo itinerário ampliado da linha 525 – Rio Branco/Anita e pela criação da linha 432 – Carlos Gomes/Petrópolis. Na nota oficial, o nome da EPTC é escrito de forma errada. Ao invés de Empresa Pública de Transporte e Circulação, o comunicado cita a Empresa Pública de “Transporte Coletivo”.

A reportagem entrou em contato com o consórcio Via Leste, responsável pelas linhas, que solicitou, de início, um contato com a Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP). Já a entidade alegou desconhecer a mudança e confirmou que quem toma esse tipo de decisão é a EPTC. À tarde, o Via Leste divulgou um comunicado em que garante que tinha autorização da EPTC para extinguir as linhas (veja abaixo).

Confira a nota da EPTC, na íntegra:

EPTC informa alteração em linhas de transporte coletivo

A Empresa Pública de Transporte Coletivo (EPTC) [sic] informa alterações nos itinerários de ônibus que atendem os bairros Petrópolis, Boa Vista e Bela Vista. As linhas 430 – Bela Vista/Anita; 430.2 Bela Vista / Anita – via Carazinho e Ijuí; 431 – Carlos Gomes foram substituídas pelo itinerário ampliado da linha 525 – Rio Branco/Anita e pela criação da linha 432 – Carlos Gomes/Petrópolis.

De acordo com o Gerente de Planejamento de Transportes, Flávio Tumelero, as mudanças são um ganho para os usuários dessas linhas . “É um itinerário que vai melhorar o atendimento ao usuário, a frequência. Eram linhas sobrepostas, é um itinerário mais racional que vai facilitar o cumprimento de viagens.”

A EPTC trabalha para minimizar os transtornos aos usuários com a sinalização dos locais e informando as alterações em seus canais oficias: www.eptc.com.br , www.facebook.com/eptc.poa e Twitter @EPTC_POA.

Usuários também poderão esclarecer as dúvidas pelo número 118. Possíveis ajustes podem ser solicitados pelos passageiros nos primeiros dias da operação.

Veja o que muda:
* Linha 432 – Carlos Gomes/ Petrópolis – nova linha
* Linha 430 – Bela Vista/Anita – substituída pelas linhas 525 – Rio Branco/Anita/Iguatemi e 432 – Carlos Gomes/ Petrópolis.
* Linha 430.2 – Bela Vista/Anita (via Carazinho e Ijuí) substituída pelas linhas linha 525 – Rio Branco/Anita/Iguatemi e 432 – Carlos Gomes/ Petrópolis.
* Linha 431 – Carlos Gomes – substituída pela 432 – Carlos Gomes / Petrópolis

Veja a nota do consórcio, na íntegra:

O consórcio Via Leste esclarece que as linhas 430, 430.2 e 431 não tiveram seu atendimento excluído e, sim, incorporado a outras linhas. As linhas 430 – Bela Vista/Anita e 430.2 – Bela Vista/Anita – via Carazinho e Ijuí foram substituídas pelo itinerário ampliado da linha 525 – Rio Branco/Anita. A linha 431 – Carlos Gomes foi substituída pela nova linha 432 – Carlos Gomes/Petrópolis.

As alterações foram autorizadas pela EPTC, para melhor atendimento aos usuários, conforme divulgação no site do órgão.

Rádio Guaíba

Anúncios


Categorias:Outros assuntos

9 respostas

  1. Creio que se tivessem avisado os usuarios e divulgado a informação, nao teria ocorrido problema algum…

    Curtir

  2. Bem, é só o reflexo da incompetência da prefeitura. Detestava o Fortunatti, tive que votar nulo pq nenhum candidato prestava para mim, mas o Marchezan em menos de um ano, me fez descobrir que o Fortunatti não era um prefeito ruim! Rir para não chorar com o descaso com quem usa transporte público…

    Curtir

  3. Não vejo problemas em reorganizar e otimizar as linhas. Teria que analisar o mapa completo para ver se as linhas diminuíram ou aumentaram o zigue-zague, se há linhas alimentadoras, se o tempo médio de deslocamento nas áreas com mais demanda diminuíram…

    Curtir

  4. mas que tem muita linha a extinguir e racionalizar, tem.

    Curtir

  5. Aqueles trabalhadores que ficaram em paradas aguardando ditas linhas, sem saber que não estavam operando, fica por isso mesmo? A incompetência e o descaso é um absurdo. Quem opinou e opinou muito certo, foi o colunista David Coimbra: “tem que fechar a EPTC e substituir o número de agentes por policiais militares nas ruas”.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: