Aberta consulta pública sobre relógios eletrônicos digitais de Porto Alegre

Objetivo é colher sugestões para ampliar serviços
Foto: Luciano Lanes / PMPA

Dando prosseguimento ao processo de renovação do mobiliário urbano de Porto Alegre, a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Parcerias Estratégicas (SMPE), abre consulta pública para colher sugestões da sociedade acerca dos novos relógios eletrônicos digitais. O objetivo é abrir à sociedade e ao mercado a possibilidade de encaminhamento de comentários e sugestões sobre a localização dos equipamentos e sobre o conteúdo do projeto, trazendo transparência e legitimidade ao processo licitatório.

Também são esperadas contribuições quanto ao projeto referencial dos relógios, em especial quanto à solução de integração das câmeras descritas no Termo de Referência à estrutura dos equipamentos.

Estão sendo divulgados os seguintes documentos para consulta e sugestões:

1. Mapa Georreferenciado
2. Relação dos pontos
3. Minuta de Termo de Referência do Edital
4. Especificações técnicas infraestrutura WiFi
5. Informações para Formulação do Plano de Negócios;
6. Projeto Referencial dos Relógios
7. Formulário de contribuições

Mapa Georreferenciado

Os documentos permanecerão em consulta pública até 10 de fevereiro, e as contribuições poderão ser enviadas até o dia 14 de fevereiro, primeiro dia útil após o término do prazo da consulta, às 17h. Informações neste site. Todos que quiserem participar da consulta pública deverão preencher o Formulário de Contribuições disponibilizado e enviar para o e-mail: parcerias@portoalegre.rs.gov.br. Croquis contendo contribuições para a solução de integração das câmeras também poderão ser enviados para o mesmo endereço eletrônico.

A escolha do ponto dos relógios considerou diversos critérios, como a segurança e uma melhor distribuição pela cidade, com maior abrangência, visto que os equipamentos serão dotados de câmeras de monitoramento ligadas à rede de fibra óptica do Município, agregando 168 novos pontos ao monitoramento do Centro Integrado de Comando da Cidade de Porto Alegre (Ceic), ampliando o cercamento eletrônico da cidade. Os locais escolhidos observaram as diretrizes de trânsito e de mobiliário urbano vigentes, dentre outras.

Além disso, os relógios poderão fornecer serviços de WiFi gratuitos para a população e também possibilitar aos órgãos municipais a divulgação de informações de interesse público on-line. O aviso de Consulta Pública nº 01/2018 foi publicado nesta quarta-feira, 17, no Diário Oficial do Município de Porto Alegre (Dopa). Ao final da consulta pública e de posse do material coletado junto à sociedade, a prefeitura organizará uma Audiência Pública para referendar os resultados e então publicar o edital.

Prefeitura de Porto Alegre

Anúncios


Categorias:Mobiliário Urbano, Outros assuntos

Tags:, ,

8 respostas

  1. Duvido que a licitação vá dar certo com alguma única empresa tendo que instalar todos os relógios, para assim começar a lucrar. Deviam dividir por lotes.

    Curtir

  2. Ouvi dizer que foi criado um GT para solucionar o problema dos relógios (eu chamo de “pirulitões”) e do edital para instalação dos mesmos. O GT chegou a seguinte conclusão:
    -“Para podermos instalar os relógios, antes teremos que acabar com o problema das “pessoas em situação de rua”, eliminar as “questões sociais e de desemprego”, acabar com o “déficit habitacional, violência e insegurança, saúde e drogadição””,

    Curtir

  3. faz um ano que o esgoto de um vizinho meu tá entupido e nada da prefeitura vir arrumar e isto que pagamos IPTU entre outros impostos,dá~lhe eficiência

    Curtir

  4. Depois dos carregadores em paradas de ônibus, casamento coletivo no Paço, matiné sobre prefeitura nos bairros, o nosso turista profissional e prefeito amador nas horas vagas anuncia Wi Fi em relógios digitais(que sequer existem). Pergunto eu a você, cidadão. Haverá ainda algum outro anúncio ainda mais fake vindo do Paço Municipal? O nosso contumaz ausente alcaide está especializando-se nos factoides mais ridículos. Em um ano de desgoverno, o moço já fez turismo no Peru, São Paulo, Europa e agora está na praia pegando um bronzeadinho. Está dando uma aula de administração pública.

    Curtir

  5. Esses relógios são a prova da incompetência estatal

    Curtir

    • O Estado é necessário, a incompetência é dos políticos que o comandam. Da próxima vez espero que o povo vote direito (a esperança nunca morre…)

      Curtir

      • A democracia só é possível se a população for mais forte que o estado. Na atual situação, onde o estado é muito mais forte que a população, o estado oprime e rouba a população. Então é melhor diminuir o estado para equilibrar as coisas. Por isso não faz sentido “votar direito” quando os próprios políticos impedem os candidatos que estão dispostos a mudar algo se candidatem e se elejam. Atualmente político faz o que bem entende, institui benefícios e regras para si próprios e isso só vai mudar se diminuir o poder e consequentemente o tamanho do estado.

        Curtir

        • Concordo. “Votar direito” é a maior falácia do inconformado. Como votar direito quando a situação é como tu expôs, e os candidatos todos são LIXO?

          Curtir

%d blogueiros gostam disto: