Prefeitura assina contrato para Centro de Convenções e Eventos

Orla do Guaíba

Construção será em uma área de 3,7 hectares ao lado do Estádio Beira Rio  Foto: Eduardo Beleske/PMPA

A prefeitura, por meio das secretarias municipais de Parcerias Estratégicas, Infraestrutura e Mobilidade Urbana e Desenvolvimento Econômico, assina nesta sexta-feira, 13, o contrato de elaboração dos projetos de arquitetura e complementares de engenharia do Centro de Convenções. A solenidade será às 9h30 no Salão Nobre do Paço Municipal (Praça Montevidéu, n.º 10, Centro Histórico).

O trabalho ficará a cargo da empresa Mafra Arquitetura, que terá prazo de 10 meses para a conclusão do trabalho e receberá R$ 910 mil. O Centro de Convenções será erguido em uma área de 3,7 hectares ao lado do Estádio Beira Rio. A Caixa Econômica Federal é a gestora dos R$ 60 milhões destinados pela União ao projeto via PAC Turismo, a fundo perdido.

Prefeitura de Porto Alegre

Anúncios


Categorias:Outros assuntos

6 respostas

  1. O que falta pra Porto Alegre é um minimo de consenso pra responder algumas perguntas, qual a vocação de Porto Alegre a partir desse momento? Turismo? que tipo de turismo?
    Vejo alguns bons movimentos em torno da nossa orla, mas todos fragmentados, não fazem parte de um projeto de cidade.

    Terminaram a Orla do Gasômetro, tem esse eterno imbróglio do Cais Mauá, o Pontal do estaleiro parece que vai adiante e esse centro de convenções, são quatro intervenções na cidade que se fizessem parte de um projeto de desenvolvimento de turismo, com metas a serem cumpridas nos próximos anos, com certeza Porto Alegre poderia dar um salto.

    Mas não existe projeto de cidade, cada um puxa pro seu lado.

    Curtir

  2. Terminando a av. tronco quem mora na zona sul ja vai poder fujir do movimento…

    Curtir

  3. como assim 910mil pra desenhar um troço?

    Curtir

    • No projeto arquitetônico deverão ter alguns arquitetos, para detalhar todos os pormenores (pontos de luz, locais de tomadas, aberturas para iluminação natural, localização de portas, banheiros, espaços técnicos operacionais, isolamentos térmo-acústicos, a própria acústica dos ambientes dentre outros), pelo menos um engenheiro civil para fundações, um para estruturas, um para gerir a obra, um engenheiro eletricista e, se houverem escavações, um engenheiro de Minas. Agora divida esses 910 mil reais pelo salário de 10 profissionais por 10 meses. Ainda acha que é só para desenhar um “troço”?

      Curtir

    • Qual tua formação Leandro, por curiosidade?

      Curtir

  4. Mais um caixote cinzento no estilo Bourbon Wallig. Quiçá será de pior qualidade arquitetônica e visual, e ainda por cima perto da orla, onde merecia ter um marco arquitetônico para a cidade.
    Daí além disso, eu só pergunto uma coisa: Não vão ter jogos ou shows nos dias em que tem grandes exposições no centro de eventos, ou vice-versa?
    A questão é bem pertinente, visto que as avenidas de acesso ao estádio Beira-Rio já param congestionadas hoje em dias de jogo mesmo sem ter um centro de eventos colado ao lado dele.
    Ficará inviável ter dois grandes eventos paralelos no mesmo eixo. Ninguém das cabeças pensantes dessa cidade está se preparando para isso? Só vão querer se preocupar depois do caos instalado?

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: