SAP Labs anuncia investimento de R$ 120 milhões no Tecnosinos

Multinacional alemã construirá novo prédio no Tecnosinos

SAP Labs São Leopoldo-RS_3A SAP Labs Latin America anunciou que fará um investimento de R$ 120 milhões na construção de um novo prédio no Parque Tecnológico da Unisinos (Tecnosinos), em São Leopoldo (RS). A obra está prevista para iniciar em 2018, e deve durar cerca de um ano e meio. Esta será a terceira expansão da multinacional alemã desde a inauguração da sede no Rio Grande do Sul, em 2006. Em 2009 e 2013, a SAP concluiu em duas partes um projeto para a construção de sua estrutura atual, investimento que na época totalizou R$ 100 milhões. Com capacidade para 700 funcionários, o novo local terá área útil de 7,5 mil metros quadrados, que representará um crescimento de 45% em espaço físico da empresa. Hoje, a SAP Labs opera em um prédio com 17 mil metros quadrados.

Em 2018, a SAP Labs completou 12 anos de operação na América Latina com uma trajetória de crescimento contínuo. A empresa iniciou as atividades com um grupo de 20 profissionais em 2006 e hoje conta com mais de 1 mil funcionários. O presidente da SAP Labs, Dennison John, projeta que cerca de 1 mil novas contratações devem ocorrer até 2022, dobrando a capacidade atual da empresa. Entre 2016 e 2017, a contratação de novos profissionais cresceu 30%.

O laboratório da SAP na América Latina é parte da rede de 20 laboratórios no mundo que oferecem desenvolvimento, suporte e localização de soluções para as necessidades específicas dos clientes de cada país, de acordo com leis e marcos regulatórios, exigências fiscais, entre outros aspectos. Em 2017, a unidade de São Leopoldo foi selecionada para ser uma das quatro sedes mundiais a receber o SAP Leonardo Center, área global destinada a desenvolver soluções voltadas à digitalização e inovação, utilizando tecnologias como Internet das Coisas (IoT), Machine Learning, Analytics, Big Data, Blockchain,  Cloud e Data Inteligence. As outras sedes estão em Paris, Nova York e Bangalore.

Revista Amanhã

_____________________________

Leia também:

Dakota fecha uma de duas fábricas no RS



Categorias:Economia, Economia Estadual, Outros assuntos

Tags:,

6 respostas

  1. Só não fico ainda mais feliz com esta notícia por que sei que, a exemplo do prédio atual da SAP, os projetos (ARQ, HIDRO, Estrutural, Elétrico, Lógica, PPCI, etc) vêm de fora – não são desenvolvidos por profissionais da cidade.
    De resto é um alento dentro de uma cidade que tem recebido muito investimento do tipo “minha casa minha vida”. Com a ampliação de uma empresa deste nível, focada em tecnologia e com m~]ao de obra qualificada e bem remunerada, o mercado de imóveis da cidade tende a necessitar agora de produtos com um pouco mais de valor agregado.

    Curtir

    • Compreensível ao ver o nível dos prédios que são construídos por aqui. Até o da UFRGS é uma caixa horrenda.

      Curtir

      • Mas creio que o fato destes prédios estarem com baixa qualidade arquitetônica (acho que é isso que tu te refere com “nivel”) tem muito mais a ver com limitações financeiras e de ideologia do empreendedor do que com a qualidade dos profissionais de projeto – e não me refiro apenas a arquitetônico.
        Conheço inúmeros profissionais que tranquilamente têm competência para fazer Hidro, PPCI, Estrutural, Elétrico e, por que não, Arquitetônico, para uma edificação deste porte.
        Não vejo necessidade alguma de trazer alguém de fora.

        Curtir

  2. Isso é mais do que ótimo, para São Leopoldo e para o estado todo. Creio que Porto Alegre por exemplo poderia sediar muitas empresas de alta tecnologia e uma área boa para isso seria o tal 4 Distrito. A meu ver era só copiar o modelo super exitoso de Buenos Aires que transformou a região detonada de Parque Patricios em seu baita Distrito Tecnológico. Além de incentivo ok os caras souberam dar infraestrutura e o que priorizaram e fizeram lógico (coisa que nunca rola em POA) foi estender uma linha de metrô (o tal subte) com uma nova estação moderna e perfeita para servir aos trabalhadores deste polo, e simplesmente tudo foi acontecendo, e tá lá, uma área incrivelmente renascida, dinâmica, ultra moderna, com muitos empregos qualificados e gerando divisas e riqueza para toda a cidade. Já em POA fica-se só na discussão e infelizmente em projetos a maior parte das vezes mequetrefes enquanto a cidade definha. Infelizmente.

    Curtir

    • Esse investimento no Tecnosinos é fruto de uma semente plantada a mais de 10 anos pela Unisinos, que foi integrar a universidade com o mercado. Isso dificilmente aconteceria com a UFRGS onde os professores tem dedicação exclusiva e não podem prestar consultoria ou administrar startups dentro da universidade. Inclusive há um movimento dentro das universidade públicas para impedir empresas júniors e impedir as disciplinas de empreendedorismo.

      A PUC está correndo atrás com o TecnoPUC e já há algumas empresas interessantes por lá, mas claro, não do tamanho da SAP.

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: