Foton retoma as obras em Guaíba no segundo semestre

370f7709057f0e18b02dfc633fbfa589A chinesa Foton, uma das maiores fabricantes de caminhões do mundo, deve retomar as obras da planta de Guaíba. De acordo com reportagem do Jornal do Comércio, o prefeito do município, José Sperotto (PTB), deu previsão de que no segundo semestre deste ano os trabalhos voltem a ser realizados, para que na segunda metade de 2020 a empresa comece a produção. As obras das fundações da unidade já foram iniciadas.

Durante cerca de oito anos, o grupo asiático, por meio da Foton Aumark do Brasil, promoveu a estruturação de uma rede de concessionárias em todo o País, além do investimento na aquisição do terreno em Guaíba, para construção da fábrica. Diante da crise econômica iniciada em 2014, a empresa tomou a decisão de, a partir de 2016, passar a produzir inicialmente no País em parceria com a Agrale, fabricante nacional de veículos comerciais, localizada em Caxias do Sul.

CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO GEFCO

Assim como a Foton, outro empreendimento que deve avançar em Guaíba, segundo Sperotto, é o da empresa Gefco, ligada ao ramo logístico. A companhia pretende começar neste mês as obras de terraplanagem para implementar um Centro de Distribuição. O foco da plataforma logística será a demanda da indústria automotiva, com a prestação de serviços de gestão, estocagem, industrialização sobre a encomenda e distribuição dos veículos pelo Brasil. O projeto pretende trabalhar com diversas marcas, contudo o primeiro e principal cliente será a Peugeot Citroën, que possui montadora na Argentina e é acionista da Gefco.

Na tarde dessa quinta-feira (17), o prefeito esteve no Palácio Piratini falando dos investimentos que devem ser desenvolvidos em Guaíba com o governador Eduardo Leite, o vice-governador, Ranolfo Vieira Júnior, e o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Dirceu Franciscon. Sperotto ressalta que acredita na retomada de crescimento do País e, consequentemente, do Estado.

O dirigente, no entanto, salienta que um fator que não pode atrapalhar o desenvolvimento de novos projetos é a burocracia quanto ao licenciamento ambiental. Conforme o prefeito, o projeto do Centro de Distribuição da Gefco levou cinco anos para ser liberado. Sperotto recorda que vários empreendimentos no passado, como os da Gaya Extração e Transportes Florestais, International Pet, Renobrax, Terex Corporation e Borrachas Vipal e Fate, que manifestaram interesse em se instalar em Guaíba, acabaram não indo adiante.

Portal de Notícias – Região Carbonífera / RS



Categorias:Economia Estadual, Indústria Automotiva, Outros assuntos

Tags:, ,

1 resposta

  1. Que dessa vez seja sério…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: