Vem aí o app dos ônibus de Porto Alegre

Tecnologia. EPTC e ATP querem dotar toda a frota, ainda neste semestre, de equipamentos que melhorem a atratividade do sistema, após alta da tarifa e nova queda no número de usuários

Que ônibus passa aqui? Se você lembra dessa frase naquele tumultuado ano de 2013, época de protestos nas ruas contra os aumentos nas passagens dos coletivos, sabe que se devia a uma campanha do coletivo Shoot The Shit, que colava adesivos nas paradas informando as linhas que passavam no local.

app2

Na tela, usuário acompanha chegada do coletivo e seus dados| REPRODUÇÃO

Foi nesse período que esquentou o debate sobre a necessidade de haver melhores informações aos usuários do transporte coletivo a respeito do sistema de ônibus, como o horário de chegada dos veículos na parada, se estão lotados ou se há acessibilidade. Pois agora, seis anos depois do começo da discussão, vem aí o aplicativo dos ônibus de Porto Alegre, que promete resolver todas essas pendências.

A previsão, tanto da EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) quanto da ATP (Associação dos Transportadores de Passageiros), é de que ainda neste semestre o app esteja pronto. O sistema que inspira a prefeitura é o mesmo utilizado em municípios como Campinas e Recife (veja na imagem ao lado).

A novidade vem dentro de um pacote de melhorias para o transporte público, o que inclui câmeras de segurança, reconhecimento facial, GPS e facilidades via internet para uso do cartão TRI, com previsão de chegar à totalidade da frota até o final de junho deste ano.

app1O diretor executivo da ATP, Gustavo Simionovschi, confia que as medidas podem ajudar a frear a queda no número de passageiros – no início deste ano, a média mensal caiu ao seu menor nível na série histórica desde 1994, com 20,5 milhões de usuários transportados (veja abaixo). “Além da racionalização, o sistema está investindo na qualificação”, afirma. Diretor-presidente da EPTC, Marcelo Soletti diz que a segurança é um dos principais problemas que os passageiros querem evitar e que o app pode ajudar. “Ninguém quer ficar na parada dez, 20 minutos.”

Contrato previa mais usuários

A redução de passageiros levou as empresas de ônibus a buscar na Justiça o reequilíbrio do contrato, já que, na licitação que passou a valer em fevereiro de 2016, a previsão era de que transportariam 17,8 milhões de pessoas que pagam passagem por mês. No ano passado, o número de pagantes chegou a 14,1 milhões, e se mantém nesse patamar no início de 2019. Os isentos de pagar tarifa, que só foram diminuir neste ano, são apontados como o maior custo.

Hoje, dois usuários pagam, cada um, 50% do que um terceiro passageiro, isento, deveria desembolsar. “O único serviço social que existe no transporte é o ônibus, que tem que estar em todos os bairros”, aponta Simionovschi. Sem isenções, a tarifa, que deverá ser de R$ 4,70 em 2019, poderia baixar a R$ 3,50, segundo Soletti. “A média nacional é de 21% de isentos, nós temos 31%.”

queda

Jornal Metro Porto Alegre – 18/02/2019



Categorias:onibus, Outros assuntos

Tags:, , ,

18 respostas

  1. “O meu amigo, tudo bem? tche, to atrasado aqui, tem como verificar daqui quanto tempo vem o ônibus tal aí no teu aplicativo?”
    “sim claro !”
    “PERDEU PERDEU PASSA O CELULAR !!!

    Curtir

  2. O app da imagem é o CittaMobi, e já funciona em Pelotas também. Sim, aqui no estado já está funcionando… Caxias também informa o tempo real até a chegada do onibus pelo moovit (tempo baseado no GPS e não na estimativa como em POA).

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: