Programa para moradores de rua amplia seu alcance

Porto Alegre. Desde o ano passado, estão vigentes na cidade projetos que buscam dar mais dignidade para população mais carente

No início do ano passado, a Prefeitura de Porto Alegre anunciou o Plano de Superação da Situação de Rua, envolvendo a Fasc (Fundação de Assistência Social e Cidadania) e secretarias municipais. Desde então, o plano tem avançado lentamente em busca das metas estabelecidas.

A iniciativa vem da ideia de que o morador de rua precisa se sentir parte da sociedade. Com esse objetivo, um dos programas do plano fornece bolsas de trabalho a essas pessoas. Até o momento, são 23 bolsistas. Eles trabalham em turnos de quatro horas em oficinas de geração de trabalho e renda da Secretaria Municipal de Saúde.

moradores-de-rua

Outro programa, divulgado e iniciado em junho do ano passado, tem por objetivo o fornecimento gratuito de passagens de ônibus para as cidades de origem a pessoas em situação de vulnerabilidade social. Por enquanto, cem pedidos foram atendidos e 14 seguem pendentes.

Divulgado no final do ano passado, o Aluguel Solidário é uma das medidas do programa Moradia Primeiro. No entanto, ele depende da população para ter um sucesso pleno. Proprietários de casas ou apartamentos podem colocar seus imóveis para alugar por meio do programa. Os sem- -teto que já têm um acompanhamento devido à sua situação seguem nas moradias sob supervisão intensivo. No entanto, não tem sido fácil ampliar a oferta de residências.

Para Marisa Warpechowski, assistente de coordanação da Fasc, a expectativa é de crescimento. “Para que os números aumentem, precisamos de mais moradias à disposição. Hoje, temos uma concentração maior de imóveis e pensões na região central. Nosso desejo é que tenhamos mais ofertas em todas as regiões”, declara.

Dez pessoas já moram em casas alugadas pelo programa. Outras nove estão no processo de mudança e cinco preparam a documentação. Quem deseja consultar mais informações sobre o programa pode acessar o site alfa.portoalegre. rs.gov.br/aluguelsolidario

JORNAL METRO POA – 18/03/2019



Categorias:Outros assuntos

2 respostas

  1. Nessa caso falar em metas de “aluguel solidário” é bastante questionável. Se há muita gente precisando de aluguel solidário é ruim, não é? O certo é que se reduza o número de pessoas que dependam do estado e não se aumente.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: