247 anos de Porto Alegre. Nada a comemorar

Vou me abster de postar algo neste dia.

Fica o silêncio em forma de protestar contra este governo e mesmo, às sucessivas administrações municipais que continuam tratando a cidade como uma vila no meio da Amazônia.

Os melhores comentários neste post virão pro corpo principal.

 

Imagem destaque:

Local: visão do 14º andar de um prédio na rua Cel. Vicente, Centro Histórico;

Autor: Gilberto Simon;

Data da foto: 22 de março de 2019.

e4434efd-0e90-45fd-8984-5ec0b9cd558d

 



Categorias:Outros assuntos

43 respostas

  1. Orla revitalizada, obras da copa finalmente andando, aeroporto reformado e expandido, pontal do estaleiro finalmente saindo. Poderia ser melhor, poderia avançar o cais mauá, metrô e BRT. Mas houve um avanço grande.

    Curtido por 1 pessoa

  2. O que piorou nos ultimos anos, sem sombra de duvidas foi o incrivel aumento da quantidade de moradores de rua na cidade.

    De pontos tristes na cidade que ja poderiam ter sido melhorados posso citar a nao evolução do transporte publico em termos tecnologicos e estruturais. As paradas de onibus sao praticamente as mesmas, nos bairros nao ha telhados nas paradas e as vezes nao ha piso, apenas uma placa com um onibus desenhado.

    Os taxis continuam parados no tempo muito por sua propria culpa, tudo que era novo eles negavam, tudo que beneficiava os passageiros era negado por eles, em tudo que podiam aumentavam os preços.

    A rodoviaria continua a mesma coisa de sempre.

    De melhorias temos alguns pontos positivos como a duplicação da edvaldo, nova orla e novos estadios de futebol.

    Poa ainda tem muito o que melhorar!

    Existem inumeras ruas sem nome ainda, temos problemas de escoamento das aguas da chuvas cronicos em locais tradicionais que todos sabem de cor.

    O parque da redenção continua perigoso, e sua vegetação ainda tem 0 de paisagismo.
    A maioria das praças da cidade ainda nao tem calçadas em suas bordas, apenas chao batido, fazendo com que em dias de chuva ninguem possa passar por elas sob pena de cair na lama.

    Temos uma falta de coragem de nossos governantes, ninguem quer bater de frente com taxistas, ambulantes, camelos, moradores de bairro, lojistas, grandes empresarios, é sempre a politica de manter uma vela para cada santo.

    E assim a fiscalização que poderia alem de organizar a cidade arrecadar dinheiro para obras e melhorias nao ocorre.

    Para proibir estacionamento em uma rua tem que aceitar opinião ate das formigas, para fazer uma ciclovia tem que cuidar para que ela nao atrapalhe ninguem alem dos ciclistas.

    O que mais me entristece sobre POA e seu futuro é essa morosidade, é dificil conciliar tudo e todos mas o pior é nao fazer nada.

    Curtir

  3. POA perdeu o que comemorar quando desativou o maior porto do sul do Brasil, o cais mauá. Tava vendo uma sequencia de fotos dos anos 50, o guaíba vivo, a cidade um verdadeiro Porto, alegre, pujante, uma conexão perfeita entre o guaíba, quarto distrito pujando indústrias e desenvolvimento humano, até a chaminé do gasômetro funcionando depois de mais de 2 quilômetros de cais em pleno pulmão industrial. De repente a cidade resolveu destruir sua “burguesia”, tacar um muro no cais, fechar o porto, devorar todos os pulmões industriais e sofre até hoje com isso. Nada a comemorar, mesmo.

    Curtir

    • Não seria má ideia reativar o porto, como porto mesmo. Ótimo comentário Henrique.

      Curtir

    • Gilberto, meu avô que é natural do interior de Sarandi foi caminhoneiro na sua juventude (hoje ele tem 90 anos). Ele conta que ficava emocionado de chegar em porto alegre, claro, ele não usa essas palavras, mas dá entender no que relata que havia uma simbiose perfeita entre a produção industrial do quarto distrito (as centenas de fábricas abandonadas que ocupam dezenas de quarteirões não deixam mentir), o fluxo portuário e o transporte via os primeiros caminhões já pro interior que era o que ele fazia e pras ferrovias, o que havia mais de moderno pro país na época, disputava pau a pau com São Paulo segundo os relatos dele, que ele conhecia pela profissão. POA sofreu uma descapitalização monstruosa de capital humano de gente empreendedora, verdadeiros industriais do século passado, e consequentemente de capital, digno de um local assolado por uma guerra mundial. Enfim, nesses últimos 80 anos o que houve foi uma tentativa gradativa de destruir tudo, ao ponto que o que existe hoje da porto alegre clássica é só o centro e os destroços carcomidos pela des-burguezização da cidade ocorrida, de forma que toda classe endinheirada vive do funcionalismo público e empresas voltadas ao consumo, diversas cadeias produtivas industriais que empregavam um grande massivo da população, atraindo gente e expandindo rapidamente a classe média foi perdido. Mais rápido fosse uma bomba, que aí ao menos dava pra reconstruir do zero. Enfim, as fotos mesmo que preto e branco dos anos 50 com os mais de 10 armazéns ancorando navios em plena cidade pujante são muito lindas, creio que foi o apogeu de Porto Alegre como referência de civilidade e qualidade de vida e de esperança no futuro, que veio seguido por décadas, vai fazer um século quase, de mentalidade destrutiva, levando ao abandono e esquecimento os feitos do passado.

      Curtir

  4. O Zé está respondendo por mim. Ótimo Zé!
    Faço das palavras dele, as minhas.

    Curtir

  5. Acho que teu comentário tem viés politico em um post sobre a cidade. Pare VOCÊ TAMBÉM, de mimimi.

    Curtir

  6. Do meu ponto de vista, a cidade melhorou e continua melhorando. Mesmo com as obras da Copa se arrastando, tivemos obras de drenagem e de corredores de ônibus na Padre Cacique e duplicação da Beira Rio que melhoraram muito a vida de quem mora na zona sul. Além disso, a cidade ganhou uma orla lindíssima junto ao Gazômetro. Quanto à obras que estão se arrastando, cabe lembrar que muitas vezes elas independem do poder do prefeito. A trincheira da Plínio é uma novela porque o judiciário não mandava retirar uma revenda de carros que havia ali. Outras obras tiveram problemas geológicos ou de desistência dos empreiteiros. Apesar de tudo isso, o trânsito de Porto Alegre é um dos menos engarrafados entre as capitais, e só não enxerga isso quem não viaja pelo Brasil. Quanto à educação, saúde ou saneamento eu não posso falar muito porque não acompanho esses temas, mas não me parece que tenhamos nenhuma crise nessas áreas.
    Em relação aos funcionários públicos, eu só tenho a dizer que quem estiver insatisfeito deve procurar outra atividade. Vocês tem estabilidade, portanto muita gente gostaria de estar em seu lugar.

    Curtir

    • “Vocês tem estabilidade, portanto muita gente gostaria de estar em seu lugar.” (Régis) Permita-me uma sugestão? Passe num concurso público e venha surfar a estabilidade junto conosco. “Quem não estiver satisfeito deve procurar outra atividade” (Régis) Por que você não considerou a opção “ficar e lutar por melhores condições”? Será que é necessário abandonar tudo e partir pra outra? Pense bem se isso é mais prudente.

      Curtir

      • Eu já passei num concurso meu caro, trabalho numa estatal. Estou satisfeito onde estou, mas no dia que as condições não estiverem boas eu pego meu chapéu e procuro outra ocupação. Simples assim, sem ficar de mimimi na internet.

        Curtir

        • Perfeito, Régis. O problema desses servidores é que eles fazem concurso para nível fundamental e querem que o salário deles evolua para um de nível superior. Alegam “plano de carreira”.

          Serviço público tem o lado bom de ter estabilidade, porém eles não percebem que também há a estabilidade no salário. Quer salário maior? Faça um outro concurso.

          Curtir

        • Faça o que você quiser. Não sou dono da sua vontade nem quero saber da sua vida.

          Curtir

    • Discordo sobre o trânsito, unicamente. São Paulo, por exemplo, é um mar de rosas perto de Porto Alegre. Porto Alegre não tem horário de pico, trava o dia inteiro, e o transporte público é muito ruim.

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: