247 anos de Porto Alegre. Nada a comemorar

Vou me abster de postar algo neste dia.

Fica o silêncio em forma de protestar contra este governo e mesmo, às sucessivas administrações municipais que continuam tratando a cidade como uma vila no meio da Amazônia.

Os melhores comentários neste post virão pro corpo principal.

 

Imagem destaque:

Local: visão do 14º andar de um prédio na rua Cel. Vicente, Centro Histórico;

Autor: Gilberto Simon;

Data da foto: 22 de março de 2019.

e4434efd-0e90-45fd-8984-5ec0b9cd558d

 



Categorias:Outros assuntos

43 respostas

  1. Desculpa, esperava mais da tua percepção. Eu nunca disse que o blog é da prefeitura, achei que isso fosse obvio, que me referia sobre à cidade e não de propriedade da prefeitura. Todos temos direitos de se manifestar, viva a democracia !!! Se tu quer fazer mimimi no blog ou em qualquer área publica que na minha percepção não tenha objetivo nenhum a não ser, reclamar, eu vou reclamar do teu mimimi SIM. A reclamação sobre a cidade aqui no Blog não tem objetivo NENHUM a não ser “mostrar a insatisfação do povo pela cidade” HAHAHAHAHAH então deixa eu reclamar desses mimizeiros também e tudo certo !

    Curtir

    • Reclame à vontade do que bem entender. Só não peça para os outros fazerem o quê você quer que elas façam. E se estás satisfeito com a gestão Marchezan, esse é um problema seu…e bota problema nisso. kkk

      Curtir

    • Mas eu não disse que eu to de acordo… a UNICA coisa que eu falei é que reclamar não muda NADA³³ o que muda são ações. O problema é que essas ações é tranca o direito de ir e vir do trabalhador. Não leva esse assunto pra um debate politico. NÃO É. Eu critico essa onda de mimizeiros no post sobre aniversario de porto alegre. Detalhe: Fui um dos primeiros a postar justamente porque saberia que eles atacariam esse post

      Curtir

      • Não se supervalorize. Ninguém está aqui pra atacar os tseus posts, apenas para debater, concordar ou discordar. Você está muito longe de ser o umbigo do mundo. kkk

        Curtir

  2. Então querem que Porto Alegre seja uma ilha de propriedade num pais afundado na lama da corrupção?? E só os políticos são culpados? E o povo que apoia e pede biz na corrupção? O povo que aceita a anos ser roubado e nada faz??? Um dia a conta chega!

    Curtir

  3. Também não concordo com o comentário da página. Vou ser bem prática no exemplo: na saúde melhorou muuuuiiitooo. Moro em Belém Velho e de um ano para cá , consultei com especialistas médicos, que se esperava anos , fiz procedimento, exames, vacinas e toda minha família também. Tudo encaminhado pelo posto de saúde de Porto Alegre. Quem vê só pelo lado do ranso político só critica, nunca enxerga as coisas boas, talvez por que não necessite delas. A beleza da cidade não está só nas fachadas e parques de laser, mas na saúde da população.

    Curtir

  4. Porto Triste
    Porto ourora Alegre

    Curtir

  5. Desculpa, mas é assustador que alguém pense dessa forma: “VÃO CUIDAR DAS SUAS VIDAS, ESQUEÇAM O GOVERNO. Viva Porto Alegre, Estude, trabalhe, se dedique, faça um lazer. Se a orla tiver fechada, corre no parcão, se não tiver parcão, vai ter marinha, tem a av ipiranga, tem toda zona sul, vai pra região metropolitana. tem netflix, em casa ou na companhia dos amigos.”

    Curtir

  6. Porto Alegre não é só o Parcão com parada de ônibus hi-tech, com viatura da brigada 24h. Porto Alegre é TAMBÉM as vilas sem creche, sem praça, sem saúde, sem atenção e cheia de violência e pessoas boas que lá moram. Porto Alegre não é só a orla, ou os shoppings. Tá bom pra quem? Eu não moro na vila, eu moro num bairro bem localizado, e tenho tudo, comida, saúde, meu filho tem brinquedos, saúde, comida e um teto que eu e minha esposa batalhamos para conquistar. Mas eu sei que nem todos tem acesso ao estudo, educação, nem saneamento BÁSICO na maioria das vezes. EMPATIA é a palavra de ordem. Olhar para o lado e ver que o outro precisa de ajuda e que quem tem mais tem o dever moral de ajudar o próximo, já que os governos não o fazem. To LONGE de ser o bom samaritano, mas bota longe nisso, mas eu não olho só pra mim, eu vou ser mais feliz se todos forem mais felizes.

    Curtir

  7. Gilberto eu trabalhei na secretaria de educação de Porto Alegre quando o Olivio era o prefeito e a Esther Grossi era secretaria de Educação,a minha função era auxiliar uma assessoria de planejamento,na epoca eu estava encantado com o Marxismo já que fez parte da minha formação intelectual e empolgado com a Administração do povo,a Administração popular.A prefeitura era jurassica não havia computadores e todos os processos como empenhos eram datilografados e a burocracia era imensa pois ia por protocolos manuais e a morosidade infernal.Com o passar do tempo fui abrindo os olhos e descobri que na verdade a administração não era tão do povo assim.Houve muitos erros ou por inexperiencia ou de proposito. O Pt se foi outros assumiram em seu lugar até chegar ao atual prefeito,não votei nele,mas tenho que admitir que o cara começou a enfrentar uma coisa que é o calcanhar de Aquiles para qualquer administração publica no Brasil,financiamento,como manter uma cidade sem dinheiro.Quando se fala de roubalheira e desvios ,há de se provar pois de outra forma é pura especulação.Sou servidor publico mas acima de tudo sou cidadão e como cidadão penso que compete a administração municipal há muito para se fazer e apesar de todas as reclamações que a gente escuta por ai, atualmente não posso reclamar do serviço da prefeitura em meu bairro ele esta relativamente bem cuidado e como o Leandro escreveu nós não precisamos ficar esperando que alguem faça as coisas que podemos fazer.

    Curtir

  8. Este começo de ano estive em Porto Alegre, e a meu ver está melhor do que já foi sim, mas… tem muuuiiito a melhorar. O que mais me fascina e choca ao mesmo tempo é o potencial que essa metrópole tem e como o quadro de tamanho descaso a faz perdê-lo. A meu ver urbanismo é questão crucial, bom urbanismo feito por profissionais com expertise é algo que grita a falta na capital gaúcha. Se tivesse um cuidado de conservação pelo menos mínimo, em termos de calçamento, de estrutura dos corredores de ônibus (corredores do horror é o que se vê), noção de paisagismo básico padrão belo, enfim… seria e pode ser uma outra cidade, que convidaria a vir e ficar mais. BELEZA livro de ROGER SCRUTON, tem uma ótima análise e bem ilustra o que é a realidade atual de uma cidade como POA e o que isso gera, portanto reverter, humanizando, civilizando, higienizando, embelezando e regrando o espaço público, tem tudo para trazer ganhos e produzir no mesmo lugar um outro, novo total para se viver melhor e bem.

    Curtir

  9. Infelizmente vivemos numa cidade onde mudar nome de rua tem prioridade maior que qualquer outro assunto, isso sem sequer entrar no mérito de obras inacabadas e o descaso com o lazer social.

    Curtir

  10. PAREM DE MIMIMI !!!
    Já pararam pra pensar que nunca tá bom? Se da esmola pro pobre, o rico reclama, se incentiva o rico, o pobre reclama. VÃO CUIDAR DAS SUAS VIDAS, ESQUEÇAM O GOVERNO. Viva Porto Alegre, Estude, trabalhe, se dedique, faça um lazer. Se a orla tiver fechada, corre no parcão, se não tiver parcão, vai ter marinha, tem a av ipiranga, tem toda zona sul, vai pra região metropolitana. tem netflix, em casa ou na companhia dos amigos. Se acha que vai ser demitido (servidor publico ou privado) estude, se dedique, faça que o mercado queira um profissional como você, vá empreender, faça algo que goste e ainda ganhe dinheiro com isso, VÁ CUIDAR DA SUA VIDA, ESQUECE O GOVERNO. Parabens Porto Alegre.
    DEPENDA DE VOCÊ ! NÃO DEPENDA DOS OUTROS ! O Governo precisa de você e não, NUNCA o contrário. Se por algum motivo, o governo der uma rasteira em você, pare de mimimi, erga cabeça, siga em frente, é uma oportuniade que a vida te deu de se reinventar. Um salve a todos Porto Alegrenses (aos mimizeiros e os que buscam ser feliz).

    Curtir

    • A cidade é administrada pela Prefeitura querido. Tem mínimas coisas que dependemos sim da Prefeitura. Não é questão de mimimi.
      Por exemplo:
      – as praças sujas, mal administradas, de quem depende? De nós ?
      – As “obras da copa”, dependem de quem ? De nós ? Ja passaram duas copas e ainda restam várias obras, devido a morosidade da Prefeitura. Isso atrapalha a vida de quem se desloca pela cidade, atrapalha a vida da cidade como um todo.
      – O licenciamento e andamento do cais Mauá? Depende de nós ? Não né
      Onde tá o mimimi ?
      Como viver numa cidade em que o prefeito só reclama que não tem dinheiro e ainda poe a a culpa nos servidores, como se fossem os servidores culpados pelas roubalheiras e desvios, assim como pela má administração das receitas. E ainda consegue aprovar um projeto na Câmara que destrói a carreira do servidor.

      Pensa um pouquinho !

      Curtir

      • Perfeito, Gilberto!!! Vivemos uma era do pensamento simplista, onde discursos rasos conseguem se propagar com frases de efeito que no final não dizem nada. Nossa cidade está entregue e atirada, com pouca ou quase nenhuma solução, com transporte público e sistema viário sucateado. Infelizmente o quadro é dramático, e quem tem condição, como já explicou Bauman, busca se desenvolver em locais onde o Estado não participa mais, como os condomínios fechados que hoje tem desde escolas até segurança particular. E a população mais pobre e a classe média fica à mercê de uma situação caótica numa cidade insegura, feia e sem oportunidades. E na hora de entender isso, e saber que precisa ser crítico e lutar contra a situação, fica repetindo um discurso sem sentido repetido por quem não acha interessante que o Estado tenha capacidade de modificar o quadro, sem perceber que também está sendo atingido!! É uma triste realidade, mas penso que o primeiro passo pra resolver é saber que isso tá sim acontecendo!! ACORDEM

        Curtir

      • Praça suja é minimo? Cara, minimo é ter comida na mesa, toca pra iniciativa privada cuidar…Problemas existem aqui, na Europa, em Miami, todo lugar tem problema… Eu não tenho NADA³ haver com o projeto de obras na copa, licenciamento do cais Mauá e todas outras obras de Porto Alegre (assim como quase 100% dos leitores desse blog) então do que adianta ficar reclamando? Vai fazer a obra andar? Vai fazer brotar dinheiro? é reclamação por reclamar. As pessoas acordam e “HUM, VOU LÁ RECLAMAR DAQUILO, NÃO TENHO SOLUÇÃO, NÃO SOU SOLUÇÃO, NÃO POSSO FAZER NADA, MAS VOU RECLAMAR”.. Te digo que vivemos a 247 anos nessa cidade, não vai acabar o mundo porque não tem dinheiro pra paga servidor e SIM, a culpa da empresa ir mal das pernas É DO FUNCIONÁRIO. O patrão tem a ideia “pessoal, bora toca essa ideia aqui” Mas são as pessoas que tornam uma cidade, uma empresa, um país grande ou falida. Querem passagem mais barata, mas não querem tirar o cobrador, querem gasolina mais barata, mas não querem tira o frentista, querem aumento de salário, mas não aceitam indicador de eficiência, de produtividade. Sei que é dificil, mas esquece o vies politico do meu comentário e foca na ideia “PAREM DE MIMIMI, PAREM DE RECLAMAR. NÃO TEM SOLUÇÃO, NÃO RECLAMA.”

        Curtir

        • ¨Eu não tenho NADA³ haver com o projeto de obras na copa, licenciamento do cais Mauá e todas outras obras de Porto Alegre (assim como quase 100% dos leitores desse blog) então do que adianta ficar reclamando? Vai fazer a obra andar? Vai fazer brotar dinheiro? é reclamação por reclamar. ¨

          Ora, entao teu dinheiro se impostos se perde em corrupçao, em obras paralisadas, em má administraçao, em desvios e teu pensamento é que nao deve se fazer nada? De que adianta ficar reclamando??

          Como deve ser boa vida sendo gado assim, que inveja.

          Curtir

          • Mas eu não disse que não to insatisfeito com a política no país, pelo contrario, revoltado ! Mas graças a deus, hoje minha vida é um pouco tumultuada pra ir em protestos por um país melhor, a unica coisa que me faria pedir folga ou faltar aula é por aclamar mais educação, mas esse povo que manifesta só faz baderna, ninguem faz algo com seriedade e volto a dizer, ficar de mimimi em um post sobre o aniversario da cidade não muda NADA. é só pra ser mimizeiro

            Curtir

    • Uma curiosidade, Guilhermino. Qual a tua atividade profissional? Pergunto isso pois tenha a nítida impressão que você é analfabeto funcional, já que não percebe que profissionais lutam sempre por melhores condições salariais. Ademais, os municipários sequer estão brigando para ganharem mais, apenas para deixarem de perder. É muito cômodo vir aqui e acusar trabalhadores de só chorarem. Nós temos famílias, contas a pagar e um planejamento prévio e adequado ao nosso poder aquisitivo. Eu dependo de mim, sim. Pago minhas contas e trabalho para tal. qual é o teu problema?

      Curtir

      • Nós municipários, só pra lembrar, não recebemos reposição inflacionária há quase 3 anos. Isso é um crime contra uma categoria que teve salários parcelados e agora vê o prefeito aniquilar as nossas carreiras ainda mais. Tudo isso em nome de uma falácia financeira urdida pelo Executivo. Aí vem um babaca escrever que estamos de mimimi e que temos que ser mais pro-ativos, e blá blá blá.

        Curtir

        • A tua liberdade acaba, quando a minha começa. e vice versa. Quer reclamar? vai lá na prefeitura berrar, mas não fica de mimimi no blog da cidade, não fica trancando rua, não fica trancando universidade… E o meu direito de ir e vir? Eu não vejo problema nenhum em aclamar pelos teus direitos… A forma como é exposto que eu acho coisa de mimizeiro.. Postar no facebook mimimi, falar em conversas com amigos mimimi NÃO RESOLVE. Faça greve, entenda o problema, crie soluções mas nunca, NUNCA atrapalhe a vida de outro trabalhador porque a tua vida ta uma bosta.

          Curtir

          • Que blog da cidade? kkkk Isso aqui é um blog particular. Ou tu achas que é um blog oficial? Aqui é uma ágora de opiniões e não de imperativos categóricos como tu acabas de propugnar. Faça isso, não faça aquilo, etc. Assim como tu tens o direito de ir e vir, eu tenho direito a me manifestar e agir contra quem quer me tirar o pão. Não faço mimimi – exerço minha cidadania. E se a minha vida está uma bosta, farei o que considerar adequado e pragmático para que ela deixe de ser uma bosta e com isso, não significa que estou desrespeitando as demais pessoas. “A tua liberdade acaba, quando a minha começa” (Guilhermano) Não, meu caro. Liberdades andam concomitantes umas às outras. Se estás chateado com as opiniões alheias este não é um lugar para ti, pois aqui é ambiente de concordâncias >>e<< discordâncias. Quando tu não compreendes isso, estás assentindo uma não aceitação da liberdade alheia. Eu nunca te direi o que deves fazer. Isso é um problema teu porém, por uma questão de equidade, seria de bom alvitre evitares dizer o quê os outros deveriam ou não fazer, segundo os teus desígnios.

            Curtir

    • Lembrando que o que foi votado na segunda não diminuiu rigorosamente NADA do salário do funcionário. Única coisa que mudou foram os PRIVILÉGIOS ABSURDOS que eles têm. Ou vocês acham justo um funcionário ganhar prêmios simplesmente por não faltar um dia de trabalho? Ou por tempo de casa? (e depois falam que não têm aumento de salário, quando na verdade ele é aumentado todo ano devido a esses prêmios). Em qual empresa séria existe isso?

      Curtir

      • O servidor público, assim como um trabalhador da iniciativa privada, constroi uma carreira. Por uma questão de merecimento ou tempo dedicado a uma empresa ou serviço público há a questão da valorização por todo o histórico de contribuição que ele deixou de legado. Que estória é essa de prêmio por não faltar? Os tais “privilégios” absurdos que tu citas estavam previamente descritos no EDITAL do concurso público que fizemos. Aumentado todos os anos? Me explica isso melhor, já que nós não temos sequer reposição inflacionária há 3 anos! kkkk Quem é que anda te abastecendo de informações falsas? E nos diga: qual a tua área de atuação profissional? Me parece que você odeia trabalhadores, isso sim.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: