Apreensão na rodoviária: lojistas pedem mais tempo

Concessão. Permissionários do local dizem que não há um período de transição e que serão despejados ‘da noite para o dia’

rodoviaria-poa

Estação rodoviária de Porto Alegre passará por licitação para ser revitalizada | EVANDRO LEAL/AGÊNCIA FREELANCER

Uma reunião discutiu ontem, na Assembleia Legislativa, a concessão da rodoviária de Porto Alegre. A sessão reuniu permissionários, representantes do governo estadual e deputados estaduais da Comissão Especial de Segurança e Serviços Públicos.

Durante o encontro, questões como o tempo para a consulta pública, estipulado em 30 dias, e a falta de um período para que os atuais permissionários possam fazer a transição foram algumas das críticas feitas pelos administradores das lojas existentes na rodoviária à proposta do governo, como relata o comerciante Cassio Jesus. “Somos pessoas que trabalham lá há 20, 25 anos. São pequenos negócios em que a família inteira trabalha e vamos ser despejados da noite para o dia. Então, a gente queria um período de transição. Isso não está sendo contemplado.”

O deputado estadual Sebastião Melo (MDB), que propôs a reunião, faz a mesma crítica. Ele citou ainda os objetivos do encontro. “É preciso ter um entorno melhor, uma mobilidade melhor, um diálogo com a rede hoteleira, com os taxistas, com quem faz aplicativo e também com os permissionários.”

Para o diretor de Transportes Rodoviários do Daer, Lauro Roberto Lindemann Hagemann, a reunião é o primeiro passo para que o governo tenha conhecimento da opinião das pessoas sobre a proposta. Ele não descarta que o projeto passe por mudanças, inclusive a ampliação do prazo para a consulta pública. “O Executivo fixou um prazo que entendeu razoável. Mas, pelo que a gente está colhendo aqui, as pessoas têm necessidade de se aprofundar. Isso é plenamente justificável.”

Na segunda-feira, no auditório do Daer, em Porto Alegre, ocorrerá uma audiência pública com duração de três horas, a partir das 14h30. Durante o encontro haverá espaço para manifestações e questionamentos por escrito e ao microfone, mediante inscrição e cadastro prévio. As sugestões podem ou não alterar o conteúdo final. O documento final será encaminhado aos órgãos competentes para que seja publicado o edital de licitação.

A concessão da rodoviária integra o primeiro lote de concessões do programa RS Parcerias, lançado em março deste ano. O investimento para a qualificação da estação será de R$ 76,7 milhões.

Jornal Metro Porto Alegre – 26/04/2019



Categorias:Outros assuntos, Rodoviária de Porto Alegre

1 resposta

  1. Os logistas por lá reclamam sempre das péssimas condições estruturais. Creio que acréscimo de qualidade ande junto com aluguel maior, não? Do contrario se abstenha de queixa

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: