Retoques ainda sendo feitos no Açorianos

Obra. Vistoria da prefeitura identificou pontos que ainda precisam de correções no largo. Revitalização, que iniciou em outubro de 2016, sofreu atrasos e deve ser entregue em agosto

acorianos

Pavimento próximo à Ponte de Pedra é um dos pontos que ainda necessita de correções | JOÃO MATTOS/ESPECIAL

O Largo dos Açorianos recebe ajustes antes de sua entrega final. Uma vistoria técnica da Smams (Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade), realizada na semana passada, constatou a necessidade de correções em diferentes pontos do canteiro de obras, que devem ser finalizadas em agosto e permitir a inauguração.

Os trabalhos finais são acompanhados, diariamente, pela Smams, que realiza também testes dos equipamentos. Entre eles estão a pintura das laterais da ponte, a conclusão do piso em alto relevo, de lixeiras e de paralelepípedos, o plantio de grama e a finalização das instalações elétricas do projeto de iluminação e das bombas de circulação de água. De acordo com a secretaria, correções como essas são comuns em entregas de obras.

Apesar da falta de conclusão, já é possível ver frequentadores no local, que não apresenta mais tapumes. Ontem à tarde, próximo à histórica Ponte de Pedra, algumas pessoas aproveitavam o “calor” de 24ºC para um descanso na grama. Aos poucos, um dos mais belos cartões-postais de Porto Alegre começa a ganhar a cara que merece. O caminho até a conclusão da restauração, no entanto, foi longo. Com o início em outubro de 2016, as obras deveriam ter sido concluídas em maio de 2017. As prorrogações foram até o mês passado. O valor também sofreu alterações: os R$ 4,7 milhões iniciais fecharam em R$ 5,5 milhões, um aumento de 15%.

Entraves atrasaram a obra: a secretaria emitiu oito notificações apontando irregularidades no cumprimento do contrato pela Elmo Eletromontagens. O projeto consiste em dois espelhos d’água, interligados por uma fonte que fará a movimentação da água por meio de bombas hidráulicas. Uma arquibancada para contemplar o local também faz parte da obra.

Onde os opostos convivem

Cortado pelas avenidas Loureiro da Silva e Borges de Medeiros, o Largo dos Açorianos reúne o novo e o antigo. Em meio aos prédios modernos, como o Centro Administrativo do estado, estão um monumento que retrata outros tempos e uma ponte, de fato, de séculos atrás.

A Ponte de Pedra foi construída em 1854 pelas mãos de escravos, e foi tombada em 1979. Também vive no largo o Monumento aos Açorianos, do artista plástico Carlos Thenius. Ele buscou homenagear 60 casais portugueses que, em 1752, deixaram a ilha de Açores, por meio do Tratado de Madri, para povoar o que, hoje, é Porto Alegre.

Jornal Metro Porto Alegre – 12/07/2019

 



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Outros assuntos, Paisagismo, Parque dos Açorianos, Reforma Açorianos, Restaurações | Reformas

Tags:,

2 respostas

  1. Se não ficar pronto em agosto, fica em setembro. Se não ficar pronto em setembro, fica em outubro. Se não ficar pronto em outubro…Se não ficar pronto em 2019, fica em 2020. Se não ficar pronto em 2020, fica em 2021…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: