Ginásio da BM será demolido em 45 dias

Terreno. Trabalho em área avaliada em R$ 40,5 milhões se iniciou no final de semana. Local, parcialmente destruído com temporal em 2017, foi adquirido por empresa por meio de permuta

brigada1

Intervenção será retomada quando a demolição do arco ao lado da Silva Só for autorizada | JOÃO MATTOS/ESPECIAL

Aos poucos, parte da história de Porto Alegre começa a ser, definitivamente, demolida. Construído em 1963, o Ginásio da Brigada Militar está sendo derrubado desde o último final de semana. A expectativa é de que os trabalhos sejam finalizados no local, na esquina da avenidas Ipiranga e Silva Só, até a metade de setembro, quando iniciará a limpeza do terreno.

No dia 29, quinta, a demolição foi suspensa. O arco que fica ao lado da Silva Só é o próximo a ser derrubado – no entanto, dada a sua proximidade à calçada, é necessário que a rua seja bloqueada. A tendência, a ser confirmada em reunião da empresa Remov Demolidora com a EPTC, é que isso ocorra durante os próximos finais de semana. Um dos arcos do ginásio já foi demolido, bem como parte da estrutura interna.

brigada2

Terreno foi repassado a empresa | JOÃO MATTOS/ESPECIAL

A Verdi Sistemas Construtivos adquiriu o terreno, avaliado em R$ 40,5 milhões, por meio de uma permuta com o governo estadual, realizada no final do ano passado. A contrapartida é a construção de um presídio em Sapucaia do Sul, cujas obras já estão em andamento.

Em 2017, o ginásio teve seu telhado destruído por um temporal. A reforma custaria cerca de R$ 1,5 milhão. No início do ano passado, a área foi leiloada, juntamente com o terreno da Escola dos Bombeiros, ao lado do ginásio. Entretanto, não houve interessados.

História

O Ginásio da Brigada Militar foi inaugurado em 1963 para sediar a Universíade de Verão daquele ano. Atletas universitários de todo o mundo se reuniram em Porto Alegre para competições esportivas.

Construído em um tempo recorde de apenas 92 dias, o ginásio recebeu os jogos de basquete. O evento, à época, era considerado o segundo maior acontecimento no mundo esportivo, atrás somente dos Jogos Olímpicos. Em 2019, a Universíade foi realizada em Nápoles, na Itália, na primeira quinzena de julho.

Jornal Metro Porto Alegre 30/07/2019

_________________

Hoje na ZH:

Um dos sentidos da Rua Silva Só é bloqueado para demolição do ginásio da Brigada Militar
Segundo a EPTC, a obra segue no mínimo até as 18h

Apesar da previsão de bloqueio de apenas duas das quatro faixas no sentido Sul/Norte da Rua Silva Só, em Porto Alegre, neste sábado (3), houve o bloqueio total da via neste sentido por questões de segurança. No local, está sendo demolido o ginásio da Brigada Militar.



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Outros assuntos

Tags:, ,

9 respostas

  1. Uma pena o governo do estado nunca ter usado essa brilhante ideia de permutas para construir ou modernizar escolas públicas.

    Prioridades escolhidas, agora em situação emergencial temos que agradecer por terem conseguido um nove presidio para estocar detentos.

    Seria interessante se houvesse (e tomara que haja) um cadastro de imoveis sem uso para permuta em cada municipio.

    Na minha cidade natal, são leopoldo por exemplo, o antigo foro da cidade em regiao nobre da cidade foi e está esta abandonado ficou a mingua sendo roubado e destruido diariamente e agora ja sem janelas, fios, pias, privadas, portas e grades foi deixado para os craqueiros. Enquanto isso a brigada militar usa um predio alugado a 3 quadras dali.

    Curtir

  2. Acredito que a Verdi tenha aceitado a construção do presídio só para ficar com o terreno e poder negociá-lo. Eles não têm cara de que vão fazer um empreendimento ali, mas sim deixar o terreno anooooos vazio até o Zaffari ou uma Melnick da vida aparecerem.

    Curtir

  3. Me preocupa o que farão naquele terreno. podem enterrar de vez um projeto de revitalização do diluvio! a turma da melancia sempre evoca o plano diretor quando vem um empreendimento suntuoso, ficaria calada se viesse um empreendimento cafona tipo um camelódromo 2?

    Curtir

  4. https://www.extraclasse.org.br/educacao/2010/03/ex-vice-reitor-da-ulbra-administra-camelodromo/ Ex-vice-reitor da Ulbra administra camelódromo
    Empresa gestora do CPC tinha sede na Universidade e é alvo de denúncia dos camelôs no Ministerio Público
    Publicado em 24 de março de 2010

    Curtir

  5. pesquisei na internet essa tal de verdi e nao encontrei nem site! o que será construído nessa area?

    Curtir

    • A Verdi é a concessionária do camelodromo de Porto Alegre, e construiu ele inclusive. Tem outros camelodromos em outras cidades do interior. Se não me engano é de Erexim.

      Curtir

      • Quem sabe essa tal Verdi não construa um mega camelódromo no local? Caberia um bocado de angolanos, moçambiquenses e haitianos lá. Um empreendimento com a cara da cidade. Poa e RS sempre na vanguarda da gestão pública. Muambódromo e mina de carvão.

        Curtir

        • Pelo tom pejorativo e xenofóbico, me admiro de que o adm não tenha passado por essas bandas.
          Parabéns seu “Zé”, vulgo parte contrária do parafuso pelo comentário, acrescenta em muito…

          Curtir

          • Capaz. Meu comentário foi um desejo de ajuda aos nossos ambulantes que tanto contribuem para os nossos impostos. Não seja preconceituoso.

            Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: