Liberada expansão de fábrica de laminados sintéticos no 4º Distrito

imagem202319

Projetos aprovados foram entregues à empresa pelo prefeito Marchezan  Foto: Jefferson Bernardes/ PMPA

O prefeito Nelson Marchezan Júnior entregou, na manhã desta terça-feira, 15, os projetos aprovados para a modernização das instalações da Suntex, em Porto Alegre. Com isso, a empresa está oficialmente liberada para concluir as obras de adequação e ampliação de seu parque fabril no bairro São João. O investimento soma quase R$ 30 milhões na primeira fase e envolve a aquisição de novos equipamentos e a remodelação de processos de uma linha de produção especializada em laminados sintéticos derivados de poliuretano. A expectativa é de que 80 novos empregos sejam gerados a partir de 2020, quando as novas instalações estiverem operando a pleno. Hoje, a empresa conta com 50 funcionários brasileiros e outros 17 vindos da China, que treinam a equipe.

“Buscamos agilizar os licenciamentos, desde que todos os critérios sejam atendidos”, destaca Marchezan. O prefeito desejou sucesso aos empreendedores e colocou o governo à disposição. Com a informação de que a implantação dessa unidade fabril está fazendo com que outros empreendedores chineses acompanhem o processo e demonstrem interesse pela cidade, Marchezan disse que Porto Alegre tem o maior interesse em receber novos investimentos e que o Município está disponível para auxiliar no que for necessário.

O projeto aprovado pelo Escritório de Licenciamento da prefeitura autoriza a Suntex a ampliar em 31% a área útil de suas instalações – que originalmente eram de 11,6 mil metros quadrados. O terreno ocupado pela empresa, de cerca de 40 mil metros quadrados, fica na zona de influência do 4º Distrito de Porto Alegre, que vem se notabilizando como destino de investimentos com caráter inovador na Capital. Hoje, segundo estimativa da Sala do Empreendedor, ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), o 4º Distrito concentra mais de 8 mil atividades empresariais de diversos tipos – que vão de grandes indústrias até microcervejarias.

suntex

Escolha pela Capital – “Escolhemos o Sul do país por ser um polo calçadista, que proporciona pesquisa e desenvolvimento de tecnologia”, ressalta o CEO da Suntex Brasil, Alex Yan. “Já Porto Alegre foi escolhida por questões logísticas”, acrescenta. O empresário está há 25 anos no Brasil. Residia no Rio de Janeiro e diz que o projeto, já em estudo há alguns anos, teve o martelo batido em 2018. Lembra que hoje o laminado poliuretano tem a maior produção global na China, entre 70% a 75%. Com a unidade de Porto Alegre, o produto será colocado no Brasil, em um primeiro momento, e depois para o mercado da América do Sul.

Controlada por acionistas chineses, a Suntex Brasil foi criada em dezembro de 2016. Desde então, vem se consolidando como fornecedora de tecidos sintéticos para as mais diversas aplicações – desde moda e vestuário até acessórios, móveis e veículos. Os laminados de poliuretano multiplicam as opções de criação na indústria e servem também como substitutos de menor impacto ambiental para tecidos tradicionais, especialmente o couro.

“É uma atividade de alta intensidade tecnológica, ainda muito ligada à tradição que o Rio Grande do Sul tem na indústria calçadista, mas com uma proposta de negócios diversificada. O investimento abre caminho para a Suntex ampliar sua capacidade de atendimento em todo o país, inserindo nossa cidade em uma cadeia produtiva global”, explica o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Eduardo Cidade.

Também estiveram presentes o representante legal da Suntex Brasil, Diogo Yan; o gerente comercial, Márcio Almeida; a coordenadora administrativa e financeira, Sabrina Acadroli; e o arquiteto que acompanhou o processo, Walter Fraga.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Economia da cidade, Economia Estadual, Outros assuntos

3 respostas

  1. Deixem poa ter fábricas!

    A cidade foi desindustrializada nas últimas
    décadas!

    Infelizmente incentivos são necessários para se ter e manter grandes fábricas na cidade.

    O quarto distrito já tem um formato de incentivos a inovação, espero que se siga assim

    Curtir

  2. Seria bacana atrair uma fábrica de carros elétricos!

    Curtir

    • Aqui em Porto Alegre há um pessoal da UFRGS e outras instituições trabalhando nisso, em parceria com a motores Weg de Santa Catarina. Por enquanto a idéia é desenvolver kits de conversão de motores a combustível fóssil para motores elétricos.

      Também está sendo estudado colocar em circulação alguns veículos elétricos em sistema de uso compartilhado tendo como parceira uma tradicional rede hoteleira da capital, tomando um exemplo de algo similar que ocorre em Fortaleza.

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: