Canela projeta início da construção de aeroporto internacional para o ano que vem

aeroporto_de_canela_2__credito_prefeitura_de_canela___divulgacao-8882454

Projeto do terminal, de R$ 185 milhões, já teve a outorga assinada
PREFEITURA DE CANELA/DIVULGAÇÃO

A estimativa é do secretário adjunto de Obras de Canela, Germano Junges. A declaração ocorreu durante o Encontro Regional sobre o Trem da Serra Gaúcha e o Aeroporto Internacional das Hortênsias. A reunião foi realizada na última semana no auditório da Universidade de Caxias do Sul (UCS), em Canela. Além de autoridades, participaram possíveis investidores no projeto, que está orçado em R$ 185,7 milhões.

Segundo Junges, o Município busca duas renovações. A primeira é da outorga, que vence em dezembro deste ano. Já a segunda é da licença ambiental, prevista para março. A expectativa do Município é lançar o edital no final de outubro. A intenção é firmar uma parceria público-privada (PPP) para construir o aeroporto.

O secretário reforça que a Região das Hortênsias é a terceira mais procurada pelos turistas que vêm para o Brasil. Este fato justificaria a construção do novo aeroporto. Esta estrutura, aliada ao Trem Regional, no entender dele deve fomentar a economia por meio do turismo. Para Germano Junges, o projeto não invalida a construção do aeroporto de Vila Oliva, em Caxias do Sul.

O aeroporto de Canela deverá ser construído em uma área de 141 hectares. A demanda vem desde 1986. Durante o evento na UCS, Germano Junges revelou dados como a aterrissagem de 48 aeronaves de pequeno porte na cidade, no último feriadão de Páscoa. Ele também ressaltou que a Região das Hortênsias recebe cerca de 12 milhões de visitantes por ano. São 295 meios de hospedagem, que representam quase 20% de todos os leitos do Estado. (Fonte: Rádio Caxias)

Prefeito assina outorga do Aeroporto Internacional das Hortênsias

01918599-ed2b-4b67-adf3-448eb473217b-1024x768

O prefeito de Canela Constantino Orsolin e o secretário adjunto de Obras, Germano Junges, assinaram na tarde do dia 23 de outubro, na secretaria nacional da Aviação Civil, em Brasília, a outorga para o Aeroporto Internacional das Hortênsias. O ato contou com a presença do secretário da pasta Ronei Saggioro.

A construção do novo aeroporto deve acontecer por meio de parceria público-privada (PPP). O investimento estimado é de R$ 185.733.511,33. “Conseguimos mais uma etapa neste projeto, o próximo passo será a renovação da licença ambiental, em março de 2020”, comenta o chefe do executivo canelense.

Feito isso, em junho do ano que vem o governo municipal pretende lançar o edital da PPP para, no final de outubro, abrir a concorrência pública. (Fonte: Prefeitura de Canela)



Categorias:Aeroporto Internacional das Hortênsias, Outros assuntos

Tags:, ,

19 respostas

  1. Já tem o projeto do aeroporto, onde ficará??? Acho que sairá em 2030.

    Curtir

  2. Sugiro a criação de uma seção aqui nesse blog só para projetos ridículos que são relembrados a cada eleição. Vou colaborar com alguns: Aeroporto 20 de Setembro, Porto de Arroio do Sal, Ponte entre Rio Grande e São José do Norte, Aeromóvel de Canoas, Metrô de Porto Alegre, Trem da Serra, ERS-010, Aquário de Esteio…. Vamos lá pessoal, não sejam tímidos, vocês certamente lembram de outros.

    Curtir

  3. Modais diferentes mas acredito que como os recursos são escassos, seria mais economicamente viável um trecho ferroviário descendo a serra até o futuro Porto marítimo a ser construído perto de Arroio do sal.

    Curtir

    • Isso aí está caindo de maduro. SC movimenta fortunas através de seus portos e o RS vai ficando para trás.

      Curtir

    • KKK, porto em Arroio do Sal. Esse é outro projeto esdrúxulo que nunca sairá do papel. O problema é que hoje em dia é muito fácil fazer um diagrama de projeto bonito em qualquer computador, as pessoas ficam babando. Mas ninguém divulga os custos absurdos pra financiar uma obra dessas, a dificuldade da obtenção das licenças ambientais, a taxa de retorno, o prazo para recuperação do investimento…. Não conseguimos concluir a duplicação da RS118 e o túnel da Ceará e querem sonhar com porto em mar aberto e trem entre montanhas de 600 m de altura….

      Curtir

  4. Todo mundo sabe que não vai dar nada, daqui 4 anos noticiam novamente a intenção de construir o aeroporto “ano que vem”.

    Curtir

  5. Que trem regional é esse que foi citado? É algum projeto sério?

    Curtir

    • Mais uma bobagem que ressurge a cada quatro anos, assim como o trem bala para o litoral. Querem um trem para ligar Bento a Caxias e outras cidades da região. Só que essas cidades são as que possuem o maior número de carros por habitante no Estado, é ridículo pensar que haveria demanda para trem….

      Curtir

      • Descordo bastante deste comentário.

        Curtir

      • Óbvio que vai ser super viável um trem para esta região, unindo Caxias, Farroupilha, Carlos Barbosa, Bento Gonçalves e Garibaldi. Não vai ser trem bala ou algo mirabolante. Apenas um trem.
        Essa região tem mais de 1 milhão de habitantes, o que torna este modal altamente viável. Olhando o mapa podemos atestar isso.

        Curtir

        • Gilberto, o que torna um trem viável é uma grande área urbana na qual um grande número de pessoas se desloque da periferia para o trabalho na cidade pólo. E isso definitivamente não é o caso de Caxias. Lá não há esse fenômeno de cidades-dormitório como é o caso de Porto Alegre. São Marcos, Flores da Cunha e Farroupilha são cidades em que a mão de obra está totalmente empregada na sua própria cidade. Além disso, o revelo da região é extremamente acidentado, o que tornaria essa obra caríssima. Por fim, a renda média da população é alta, o que permite que Bento Gonçalves, por exemplo, seja a cidade com o maior número de carros por habitante no Estado. Conheço bem essa região e te afirmo com certeza que essa obra não é viável, é puramente eleitoreira.

          Curtir

          • Não entro no mérito se vai sair ou não… apenas justifico que seria algo maravilhoso para a região.
            em primeiro lugar, um trem é viável quando entra dinheiro, independente de onde venha.
            Abra teus horizontes, não se está pensando em um trem de deslocamento diário e sim um trem turístico. Não é Trensurb !
            Te cito como exemplo a linha de trem turística no Ushuaia, que leva poucas pessoas num trajeto curto e se mantém viável financeiramente.
            Cito como exemplo o trem turístico que vai de Curitiba até Morretes (eu já fui até o Paraná só para fazer esta viagem e conheço no mínimo meia dúzia de pessoas que fizeram o mesmo)..
            Cito como exemplo o trem do Pantanal.
            Te cito como exemplo, aqui mais próximo, a própria linha da Maria Fumaça (acho que é Garibaldi-Carlos Barbosa). é um passeio lindo e recomendo a todos.
            Esquece Trensurb e os veículos dos habitantes locais… é uma linha turística unindo a Região das Hortênsias com a Região da Uva e do Vinho. Duas regiões com potencial turístico fantástico.
            Esta linha bancada pela iniciativa privada aproveitaria o traçado da linha já existente e desativada (sim, isto não é uma novidade pois na metade do século passado já existia este trajeto), ou seja, não te preocupes com o relevo ou com custos.
            Se é eleitoreira ou não… se vai sair do papel ou não… realmente não sei.
            conheço bem esta região e afirmo é que a obra é viável técnica e economicamente…

            Curtir

          • Caro Josiel, trem turístico já existe, liga Carlos Barbosa a Bento….

            Curtir

          • Vou escrever aqui sobre teu comentário de 30/09 as 10.02, pois não tem como responder direto nele.

            Agora tu tá entendendo !!!
            O trem turístico regional já existe e é viável. A diferença é se pretende ampliar esta linha existente e viável até Canela, passando por Farroupilha e Caxias do Sul – simples assim ampliação da linha turística existente..

            do próprio texto extraio;
            “Esta estrutura (aeroporto), aliada ao Trem Regional no entender dele deve fomentar a economia por meio do turismo.”

            Por outro lado, dentro deste contexto e muito mais difícil de acontecer está a intenção de criar a ligação VLT, compartilhando a mesma linha/plataforma turística. É outro projeto e outra situação, mas também seria bem interessante que se concretizasse.

            Era isso.
            grande abraço

            Curtir

        • Seria interessante esse trecho ferroviário citado pelo Gilberto descer a serra e ir até um novo porto a ser construído em Arroio do Sal ou arredores. Aí sim teríamos carga descendo da serra para sair pelo Porto e durante a temporada , passageiros para o litoral.

          Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: