Empresa de mobiliário urbano adota 10,3 mil metros de canteiros

imagem205905Os canteiros centrais de quatro grandes avenidas de Porto Alegre foram adotados nessa quinta-feira, 20, pela empresa de móveis urbanos De Lazzari. Com as adoções de 10,3 mil metros, o município deixará de gastar R$ 2,3 milhões por ano com serviços como varrição, corte de grama e capina. O contrato, com duração de dois anos, foi assinado pelo secretário municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb), Ramiro Rosário, titular da pasta que realiza a gestão e o planejamento das adoções de Verdes Complementares, e o dono da empresa, Antelmo De Lazzari.

A partir de agora, a iniciativa privada passará a fazer a manutenção das avenidas Osvaldo Aranha, entre a Sarmento Leite e a Protásio Alves; Venâncio Aires, da João Pessoa até a Osvaldo Aranha; Bento Gonçalves, da Princesa Isabel até a Antônio de Carvalho; e José de Alencar, entre a Borges de Medeiros e a Érico Veríssimo.

“Pequenas ações ajudam a mudar a cara da cidade, pois incentivam as pessoas a melhorarem também seus espaços e isto vai sendo copiado por todos na volta. Assim, com a adoção de Verdes Complementares, buscamos parceiros que pretendam fazer a diferença, além de mostrar a importância do engajamento da comunidade no desenvolvimento de Porto Alegre”, afirma o secretário Ramiro Rosário.

“Somos parceiros por uma cidade mais bonita. O interesse pela adoção de espaços públicos veio com a gratificante experiência da revitalização da Praça Mafalda Veríssimo, onde produzimos, juntamente com a empresa Bendita Planta, um espaço com paisagismo e mobiliário de padrão internacional, quebrando paradigmas de décadas nas áreas verdes da cidade” diz Antelmo De Lazzari. A ideia, inicialmente, é fazer a manutenção básica dos espaços e, depois, poder aplicar uma nova ambientação.

A empresa – De Lazzari atua há mais de 10 anos no design e produção de móveis para uso urbano, com o uso de materiais nobres de longa duração, tais como: aço, madeira certificada e concreto de alta performance.

Adoções de Verdes Complementares – São considerados Verdes Complementares as rotatórias e os canteiros centrais e laterais de vias públicas. Em Porto Alegre, há cerca de 400 espaços disponíveis para adoção na Capital. Com a De Lazzari, são 30 espaços já adotados e outros 21 pedidos em análise. A adoção faz parte da Lei 12.583, de 9 de agosto de 2019, que permite a adoção por pessoas físicas e jurídicas de praças e parques, mas também passarelas, canteiros e rotatórias, passeios, fachadas de prédios públicos, monumentos e outros. O adotante assume os serviços de manutenção e adquire o direito de projetar uma ambientação nova no local, além de anunciar gratuitamente a marca no espaço, valorizando a sua empresa. Mais informações podem ser conferidas através deste link.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Outros assuntos

4 respostas

  1. Muito bom, só ganhos né. Dando uma olhada no site deles pode-se ver que fazem bons equipamentos para o espaço público como bancos, mesinhas, etc… Gostaríamos bastante de ver pela cidade mais dessas coisas novas e bonitas no lugar das velhas e sem beleza alguma com aquele típico design ultra ultrapassado.

    Curtir

  2. Nessa onda de adotar verdes complementares através da iniciativa privada, vemos também que o canteiro da Plinio Brasil Milano foi adotado pelo Grupo Zaffari de Supermercados o qual mantem escritório central justamente nesta avenida no nº 1000 (Zaffari Higienópolis). Ocorre que a avenida vai ficar bem apresentada porém, a Praça Alberto Ramos, naquele local, foi destruida pelo canteiro das obras que seriam ali realizada. Agora, como já é do conhecimento de todos, essa obra não vai mais sair talvez por falta de recursos ou por falta de agilidade do governo municipal que acabou perdendo os prazos de financiamento, poderiam então, devolver a comunidade do bairro Higienópolis, a Praça que lhes foi tomada, reconstruindo-a em sua totalidade e não apenas paliativamente em uma pequena porção como está sendo feito agora. É o mínimo que a gestão municipal através da Prefeitura, da SMAMS e da SMSURB poderia fazer pela população que está há 7 anos tendo que conviver com aquele abandono de Praça, calçada e entorno. Até mesmo a revenda de veiculos que finalmente foi retirada dali, poderia servir para ampliação desta Praça, dando um novo visual à Av. Plinio que juntamente com o novo canteiro, daria um novo alento aos moradores.

    Curtir

  3. Esses canteiros centrais, bem cuidados, podem deixar uma avenida muito mais charmosa, já que são inspirados nos bulevares franceses. A Cristóvão Colombo é que mereceria um upgrade nos canteiros. Havia um projeto para isso, inclusive com recuos na calçada para bancos e floreiras, mas pra variar se perdeu na burocracia estatal.

    Curtir

    • Estava pensando nesse projeto esses dias, tinham a promessa de uma revitalização completa da Cristovão… Cadê?
      Com certeza deve estar no mesmo cemitério de ideias que abriga as estações de ônibus fechadas e refrigeradas do BRT.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: