Relançado edital de concessão do Parque Harmonia e Trecho 1 da Orla

A prefeitura relançou nesta terça-feira, 29, o edital de concessão do Parque Harmonia e do Trecho 1 da Orla. O novo edital prevê investimentos privados de R$ 31 milhões para a realização de melhorias de infraestrutura no parque e R$ 249,9 milhões para operação e manutenção dos espaços durante os 35 anos de contrato. O critério de julgamento da licitação é o maior valor de outorga, partindo do mínimo de R$ 200 mil. O recebimento das propostas está marcado para 3 de novembro.

Recebimento das propostas está marcado para o dia 3 de novembro. Joel Vargas/PMPA

Em relação ao modelo, houve uma mudança na permissão de algumas atividades e na distribuição dos espaços no Parque Harmonia, possibilitando uma maior extração de receitas com a realização de eventos, além da área bruta locável, estacionamento e exploração publicitária. A concessionária poderá promover até dez eventos que não tenham ligação com a cultura gaúcha, sendo que, do total, três podem ser shows ou festivais.

O Acampamento Farroupilha, o Rodeio e o Acampamento Indígena não sofreram alterações em relação ao que estava previsto no edital lançado em julho. A concessionária segue com a obrigação de disponibilizar a infraestrutura, enquanto a organização permanece a cargo das coordenações de cada atividade.

Outra novidade é a ampliação da área total concedida, que passa de 249 mil m² para 256 mil m². A área é anexa ao Harmonia e atualmente funciona como estacionamento de apoio do Trecho 1. 

O tempo máximo permitido para a construção das edificações culturais obrigatórias ganhou um ano a mais, passando para quatro anos após a obtenção das licenças. Já a regra para a construção da infraestrutura do Parque Harmonia – que  inclui sanitários, reforma da Casa do Gaúcho, acessos para pedestres, mobiliário urbano e sistemas de infraestrutura urbana – permanece nos mesmos moldes do edital anterior, com a conclusão prevista em até três anos a partir da obtenção de todas as autorizações necessárias para dar início às obras. 

No Trecho 1 da Orla, que possui hoje em sua estrutura quatro bares e um restaurante em funcionamento, não houve alterações. O concessionário segue com a obrigatoriedade de assinar contrato com os locatários nos mesmos moldes dos termos de permissão de uso (TPUs) existentes hoje com a prefeitura por um período de 48 meses e poderá fazer a exploração publicitária do espaço. Ambulantes e atracadouro turístico terão a preservação da operação atual.

Confira aqui as principais mudanças.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Orla Moacyr Scliar, Projeto de Revitalização da Orla

Tags:,

2 respostas

  1. espero que aproveitem para limpar aquela area abaixo do Aeromovel que hoje é usado pelo DEP para fabrica de tubos de concreto. Alem dos muros caindo aos pedaços.
    Uma area nobre ter aquele espaço utilizado por uma atividade secundaria que poderia ser feito na periferia da cidade.
    Absurdo uma fabrica dentro do centro. coisa de Brasil!

    Curtir

    • Pessoal, o Blog não aceita comentários anônimos. O correto é colocar pelo menos o seu e-mail verdadeiro, que só vai ser visto pelo Blog, não será divulgado. Se quiser usar um pseudônimo, sem problema, mas não podemos aceitar e-mail falso ou anônimo.
      Liberei este justamente para dar este recado e pelo fato do teor do comentário não ser agressivo. Os próximos não serão liberados.
      Para ver as regras do Blog, clique aqui: https://portoimagem.wordpress.com/o-blog/

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: