Lotes no Polo Integrado da Química do RS terão subsídios de até 90%

Preço médio de um hectare na área cedida pelo Estado custa de R$ 500 mil a R$ 550 mil, mas poderá ficar em torno de R$ 55 mil

O Polo Integrado da Química já é uma realidade no Rio Grande do Sul. E as empresas que possuem o interesse em iniciar suas instalações no local agora tem mais uma oportunidade: o incentivo financeiro para compra de lotes, com abatimento de até 90%. O preço médio de um hectare naquela área cedida pelo Estado é de R$ 500 mil a R$ 550 mil, mas poderá ficar em torno de R$ 55 mil, dependendo dos critérios a serem avaliados de acordo com os projetos apresentados pelas indústrias interessadas. São 700 hectares disponíveis em cerca de 35 lotes.

“O Polo busca sinergia entre as empresas, os serviços e atividades da região. É um ambiente de competitividade e inovação. Representa desenvolvimento para todos os elos da cadeia do setor químico, pois foi criado para complementar os elos faltantes desta cadeia”, ressalta João Ruy Freire, integrante do comitê executivo.

A Sulboro, uma das quatro empresas que irão se instalar no local, optou pela área para abrigar a expansão da empresa que produz fertilizantes à base de boro. “O pacote oferecido é extremamente atrativo”, afirmou relatou o diretor da empresa Fábio Barp, ao revelar que o investimento na primeira fase será de R$ 8 milhões. Em 2021, a Sulboro faz 20 anos e espera que até dezembro já possa iniciar as operações da nova sede. “É gratificante ver o planejamento e poder desenvolver a atividade com todo o suporte. Vamos triplicar a capacidade produtiva e com possibilidade de ampliação na própria área”, destaca.

O Polo Integrado da Química gaúcho fica em Montenegro, junto ao Polo Petroquímico de Triunfo. O empreendimento foi oficialmente apresentado ao mercado em uma live, acompanhada pelo Portal AMANHÃ, com a participação do governador Eduardo Leite e representantes da indústria. O polo é resultado de uma parceria entre o governo estadual, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) e as prefeituras de Montenegro e de Triunfo A iniciativa privada tem o apoio do Sindicato das Indústrias Químicas do RS (Sindiquim), do Comitê de Fomento Industrial do Polo Petroquímico (Cofip) e da Braskem.

Revista AmanhãMARCOS GRACIANI



Categorias:Economia Estadual, Polo Integrado da Química RS

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: