Governo cria força-tarefa para agilizar remoção de famílias da Vila Nazaré

Anúncio foi feito pelo vice-prefeito em reunião com secretários municipais e dirigentes da Fraport Foto: Giulian Serafim/PMPA

A prefeitura fará um esforço concentrado, com a criação de uma força-tarefa  envolvendo várias secretarias, para agilizar a remoção das 111 famílias da Vila Nazaré, na Zona Norte, para um loteamento com toda a infraestrutura necessária. Desta forma, o terreno deverá estar liberado até 28 de fevereiro para que a Fraport possa iniciar (sic) as obras de ampliação da pista do Aeroporto Salgado Filho, sem comprometer o cronograma. (erro da redação da prefeitura. O correto seria CONCLUIR as obras de ampliação da pista e não iniciar)

O anúncio da força-tarefa foi feito pelo vice-prefeito Ricardo Gomes, que se reuniu, no início da tarde desta terça-feira, 12, com alguns secretários envolvidos no processo e a presidente da Fraport, Andreea Pal, e seus diretores. Ao final da reunião, o vice-prefeito convidou os executivos do grupo para participarem da força-tarefa. 

“A prefeitura tem necessidade de atuar muito fortemente para garantir que a Fraport possa terminar a obra de ampliação da pista do Aeroporto Salgado Filho, que é fundamental para o desenvolvimento da cidade, e dar dignidade às famílias que lá residem, transferindo-as para um lugar melhor”, enfatizou Gomes.

Conforme destacou o vice-prefeito, a obra permitirá que aviões venham da Europa, dos Estados Unidos e da África com carga plena para pousar em Porto Alegre. Também vai possibilitar que as empresas do Rio Grande do Sul enviem suas cargas diretamente daqui para alcançar os melhores mercados, sem precisar transportar de caminhões até São Paulo e de lá por via aérea. Isso vai aumentar a competitividade dos exportadores gaúchos. 

Também deverão ser removidas 66 famílias da Vila Pepino (que fica ao lado) e, pela legislação aeroportuária, não poderão permanecer no local. Pelo cronograma da empresa, a nova pista, que passará dos atuais 2.280 metros para 3.200 metros, deverá entrar em operação em 31 de dezembro de 2021.

Mutirão – O secretário municipal de Habitação e Regularização Fundiária, André Machado, disse que, nesta quinta-feira, 14, haverá um mutirão dos técnicos da Secretaria e do Departamento Municipal de Habitação (Demhab) para analisar caso a caso das famílias que tiveram problemas na documentação e daquelas que não estão querendo sair, assim como a situação de comerciantes que relutam em deixar o terreno. “A empresa espera que entreguemos a área no início de março, e trabalharemos na conclusão do processo até o final de fevereiro, mesmo que tenhamos o feriado do Carnaval no meio”, observou.

Machado lembrou que, na segunda-feira, 11, mais 55 famílias assinaram contratos com a Caixa Econômica Federal. Elas serão removidas para o loteamento Irmãos Maristas. Novas transferências deverão ocorrer nos dias 19 de janeiro e 10 de fevereiro. “Estamos trabalhando com uma lógica de trocar número por nomes, e buscamos atender e dar dignidade às pessoas que residem nas vilas Nazaré e Pepino”, enfatiza. 

A presidente da Fraport, Andreea Pal, diz que a empresa precisa ter a área livre no início de março para poder iniciar as obras com a empresa contratada. Caso contrário, terá de dispensá-la e teme não cumprir o contrato firmado com a União. “Buscamos alternativas e contamos que o governo da Capital possa agilizar o processo de retirada das famílias. Também estamos dispostos a investir na construção de um posto de saúde e de uma creche na área para onde as famílias estão sendo transferidas”, acrescenta.

Também participaram da reunião, no Auditório Administrativo do Aeroporto Salgado Filho, o superintendente da Fraport, Jocel Gadens, e os diretores de Operação, Valério Menescal; de Engenharia, Marcel Micke Moreno; de Relações Institucionais; Leonardo Carnielle; e Comercial e de Operações, Sabine Trenk; e os secretários municipais de Planejamento e Assuntos Estratégicos, Cezar Schirmer; Habitação e Regularização Fundiária, André Machado; Obras e Infraestrutura, Pablo Mendes Ribeiro; o adjunto de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Vicente Perrone; e o diretor de Relações Institucionais da pasta, Ricardo Sondermann, além do chefe de Gabinete do Vice-Prefeito, André Flores.  

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Aeroporto Internacional Salgado Filho

Tags:,

3 respostas

  1. Um dia estava assistindo videos no You Tube e me deparei com um brasileiro que morava no Japão,mostrando que iria alugar um apartamento que era da prefeitura da cidade e havia sido construido há 30 anos e com manutenção estava muito bom., Claro o Japão é outra cultura,mas o interessante é isto que praticamente se algum dia houve no Demhab foi destruido,os conjuntos populares onde ou se paga muito pouco ou não se paga nada dar a propriedade ao morador,facilitando a industria da invasão de construções e terrenos. Se estes conjuntos pertencessem ao municipio e ele locasse por um valor que ao menps pagasse a construção e a manutenção racional,diminuiria muito a revenda deste imoveis. Mas é claro aqui no Brasil nunca vai rolar,uma pela educação da população e outra por interesses politicos..Muitas destas familias da Nazare podem não ter sido as primeiras a invadir o local e sim pessoas que compraram de invasores e ai não querem sair pela opção que o poder publico esta dando,de assumir um financiamento com a CEF,nem todos tem condiçoes agora se fosse um aluguel social a coisa seria mais facil. Perto do BIG se formou uma outra vila por enquanto ninguem fala nada pois provavelmente é uma area que não interessa no momento,mas e o dia que interessar.. A Zona Norte de Porto Alegre esta enormemente urbanizada,já não há terrenos baratos para obras populares,qual ser a saida ?

    Curtir

  2. Exelente trabalho, mas precisamos pensar também na questão dos animais , que da outra vez, foram abandonados a própria sorte e as protetoras tiveram que intervir sem muitas condições para trata-los e acolhe-los. Voces tem um planejamento para isto também?

    Curtir

  3. Super satisfeito com essa postura da nova administração! Toda uma visão estratégica da necessidade dessa pista maior para potencializar a performance do aeroporto, que gerará grandes dividendos para POA e o RS. Me parece que literalmente Porto Alegre está se preparando para decolar e voar alto, com todo um novo perfil de cidade dinâmica, que sabe se renovar e estruturar, e assim gerar oportunidades.

    Curtir

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: