Melo recebe direção de multinacional chinesa e debate parcerias para desenvolvimento tecnológico de Porto Alegre

Prefeito, vice e secretários se reuniram com representantes da Huawei no Paço Municipal. Foto: Mateus Raugust/PMPA

O prefeito Sebastião Melo e o vice Ricardo Gomes receberam, na tarde desta sexta-feira, 16, o vice-presidente global da Huawei, Wakie Wu, e o vice-presidente da empresa no Brasil, Steven Shen. Durante encontro, foram debatidas propostas sobre o desenvolvimento tecnológico de Porto Alegre e do mundo. A chegada da internet 5G ao país, assim como a força da Capital na área da indústria de inovação e tecnologias para área da segurança pública também pautaram a reunião no Paço Municipal.

A multinacional Huawei Technologies atua no segmento de equipamentos para redes e telecomunicações, sendo uma das principais fornecedoras de produtos mundo. A sede da empresa fica em Shenzhen, província de Guangdong, na China. “Estou honrado de estar em Porto Alegre e temos como missão ajudar a ampliar o setor de tecnológico do Brasil”, disse Shen.

“A busca pela inovação é um desafio para todas as cidades mundo afora. Estamos trabalhando para transformar Porto Alegre em uma cidade mais desenvolvida e tecnológica” – Prefeito Sebastião Melo.

Também participaram do encontro o representante do presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Augusto Braun; secretários de Planejamento e Assuntos Estratégicos, Cezar Schirmer; de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rodrigo Lorenzoni; de Transparência e Controladoria, Gustavo Ferenci; de Inovação, Fernando Mattos; presidente da Procempa, Letícia Batistela; diretor de Relações Internacionais, Ricardo Sondermann; e o diretor-geral da Secretária da Saúde, Paulo Guimarães.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Ciência e Tecnologia, Economia da cidade

Tags:, ,

2 respostas

  1. O 5G da Huawei foi banido pelos governos americano, canadense e inglës por fortes indícios de espionagem para o Partido Comunista Chinês… enquanto isso, políticos brasileiros abrem as pernas para essa empresa.

    Curtir

  2. Tecnologia, 5g etc.. tudo muito bonito.

    Tomara que se trate de assuntos de parceria com as faculdades, centros tecnológicos etc…

    Se for por questoes de parceria estrategica para desenvolver a capital e seus serviços publicos ai infelizmente será uma grande perda de tempo, a nao ser que se bata o martelo com força em pró do desenvolvimento quebrando barreiras historicas.

    Para quem nao conhece como são as cosias em POA.
    Vou citar 3 grandes entraves historicos as técnologias de integração de sistemas e semartcity:

    Procempa: A procempa nao libera acesso externo de praticamente nada, tudo é sinonimo de fragilidade do no sistema, logo se ha um datacenter na EPTC por exemplo, com um servidor e gestor de software de smartcity em outra cidade a procempa nao libera para esta empresa fazer o recebimento de dados, alegando que podera ser invadida a rede da procempa.

    Onibus: As empresas de onibus tem um contrato de licitação bem especifico sobre o GPS nao abrem seu big data para que possam ser feitos estudos de melhoria de rotas ou aproveitamento de passageiros, fazem isso por que nao querem que ninguem veja que eles nao cumprem os horarios e quantidade de veiculos e rotas cumpridos.

    Taxis: Os taxistas lutaram com unhas e dentes para que nao houvesse GPS (nao aquele que usamos no celular mas um que a EPTC pudesse fazer a gestão da frota) nos veiculos, quando veio fizeram de tudo para os GPS nao serem instalados funcionarem etc… por fim essa vontade toda deles resultou em um sistema de gps tao simples e nao gerido quanto o que temos no celular hoje.

    Por fim se POA decidir usar um software de gestão inteligente integrado de segurança. transito e transporte praticamente nada pode ser integrado.

    Os semaforos tem software proprietario e nao liberam para 1 smart software gerir todas, as empresas de onibus nao tem obrigação de abrir o sinal para o gestor de smart city, o mesmo vale para os taxis e por fim a procempa nao libera a saida de dados, logo as cameras de segurança da cidade nao pdoem ser usados por esse software gestor.

    Em fim… Tomara que possamos evoluir nesse sentido para que a cidade possa ser sinonimo de inovação e gestão. Cidades pequenas e médias como Bento gonçalves e algumas do ABC paulista estao bem a nossa frente nisso…

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: