O Projeto Guaíba Mall (cobertura da Estação Mercado Trensurb)

O autor do projeto, Arquiteto Rodrigo Vieira Baialady, encaminhou diretamente ao Blog Porto Imagem este texto e algumas imagens do projeto do Guaíba Mall, proposta a ser construída na cobertura da Estação Mercado do Trensurb. Não havíamos publicado antes, devido a proibição por parte da RBS de publicarmos matérias dela.

A Estação Mercado fica localizada em frente ao Mercado Público no coração do centro histórico da cidade, um lugar com muita história para contar. De um lado da linha do trem da estação ficam localizados os armazéns do Cais Mauá, o Terminal Hidroviário e o rio Guaíba, com suas belas paisagens. Do outro lado fica o centro histórico de Porto Alegre com sua arquitetura, com o Mercado Público, Palácio do Comércio, Paço Municipal, Terminal de ônibus Parobé, além de praças, largos, repartições públicas, comerciais e um grande número de lojas e ambulantes, gerando uma grande movimentação pulsante todos os dias pelas suas calçadas e vias, com fluxos em todos os sentidos, desde o início da manhã até o começo da noite.

A linha do trem onde foi construída acabou separando o rio do centro da cidade. Essa região, como todo o restante do centro, é um pouco degradada e perigosa, principalmente à noite quando a movimentação diminui com o fechamento do Mercado Público e do comércio em volta, acabando com os atrativos após esse horário, gerando um clima perigoso e deserto.

Esse projeto eu criei pensando em dar um grande presente para a cidade, ele será um espaço para contemplação do futuro Cais Mauá e Cais Embarcadero, vai transformar o centro, com a premissa de trazer o rio Guaíba e o cais, novamente ao encontro do centro e das pessoas. O Projeto do Centro Comercial fica localizado na cobertura da plataforma do trem, ele tem importante valor para o seu entorno, além de conectar o rio novamente à cidade, vai gerar uma requalificação importante na estética da paisagem, gerando conexão entre os transportes intermodais, tais qual o rodoviário, ferroviário e hidroviário. Através de passarelas para pedestres e ciclistas, interligando a praça em frente ao mercado, ao centro comercial projetado e ao cais, restabelecendo a conexão da cidade com o rio, a qual foi perdida com a construção do muro e do trem na década de 70 e 80 gerando a atual separação.

É um projeto com uma arquitetura que respeita e dialoga com o patrimônio histórico e cultural do centro, trazendo uma arquitetura contemporânea na sua linguagem, fazendo o projeto um marco, embelezando a paisagem tanto para quem passa de carro, ônibus, bicicleta ou a pé. Com conceito “Portal de entrada da cidade”, dá o pontapé inicial na transformação e revitalização do centro histórico, gerando uso de dia e à noite, com seus bares, restaurantes, boates, lojas, jardins e passarelas com vista em 360 graus para rio e o cento da cidade, do pôr do sol às noites de lua cheia, trazendo segurança e vida social 24 horas por dia, para essa região atualmente quase deserta e escura nas noites, a qual é o coração de Porto Alegre. Imagino esse Centro Comercial um complemento turístico importante ao projeto do Cais Mauá, remetendo ao Porto de Barcelona ou Puerto Madero em Buenos Aires. O projeto da Passarela Estaiada é uma referência a uma harpa, em homenagem ao estilo do mestre arquiteto Santiago Calatrava, já imagino construído durante a noite com um show de luzes coloridas, correndo nos fios de aço, inspirada em cidades como Dubai ou Singapura à noite.

Com o conceito primordial de tentar gerar movimentação e por consequência segurança, dia e noite, tentei fazer uma arquitetura harmônica e contemporânea que encantasse os cidadãos e trouxesse um pouco mais de autoestima para o centro cidade. Atualmente sem uso, a cobertura da plataforma do trem, pertencente a uma estatal, se localiza numa área importante e histórica da cidade. Mesmo não tendo sido ofertada essa área para fazer o projeto, eu enxerguei nessa laje de cobertura, após análise técnica, o sonho de um projeto importante que todo arquiteto pensa em um dia fazer.

Em arquitetura, ideia, conceito, espaços bem resolvidos e as técnicas construtivas bem feitas são considerados o ápice de um projeto excelente, eu considero ter atingido essa máxima com esse projeto para a Trensurb, após análise da estrutura da Estação Mercado, “bolei” uma ideia em uma das madrugadas de trabalho.

“Descobri um terreno para um Centro Comercial, que é a estrutura existente da laje de cobertura da plataforma da estação do trem. É uma estrutura superdimensionada, com capacidade estrutural para receber uma grande edificação, devido ao tamanho da sua laje nervurada. Propus um retrofit de um centro comercial que vai novamente conectar a cidade com o rio, gerando uma ligação através de passarelas, com lazer, mobilidades urbanas e atrativas como praças, lojas, restaurantes e boates, em um espaço único e com uma vista panorâmica incrível, junto aos terminais do catamarã, trem e ônibus, todos conectados aos pedestres. São 6.000 m² de adição de área de terreno na cobertura da Estação Mercado, para a Trensurb  implantar um projeto comercial e espaços públicos que valorizam a cidade como um todo que valem milhões de reais em patrimônio”. 

Autor do projeto e texto: Arq. Rodrigo Vieira Baialady

Linkedin: https://www.linkedin.com/in/rodrigo-vieira-baialardy-799a2a66

PROJETO GUAÍBA MALL (COBERTURA DA ESTAÇÃO MERCADO TRENSURB)

Tipologia:  Duas passarela monumentais, praça seca, acesso do projeto ao catamarã e trem, passarela no 2º pavimento interligando os blocos, praça seca no nível do Guaíba, cobertura metálica ondulada referenciando o guaíba, lojas, restaurantes, boates e praça de alimentação.

Área Edificada:  5.875,00 m² (ABL)

Área do Terreno: 7.500,00 m² (área do Mall)

Fase atual do projeto: Está em análise de mercado e viabilidade financeira.

Ano: 2020

O projeto foi divulgado pela GZH no dia 26 de abril de 2021, aqui, e no site do Archilovers, no dia 5 de abril, aqui.

Imagens:



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Revitalização do centro, Shopping Centers

Tags:, , , , ,

31 respostas

  1. EXCELENTE!! Por mais idéias como essa que buscam pelo desenvolvimento da cidade e revitalização de nosso Centro, aproximando as pessoas do Guaíba.

    Puramente criticar os renders é um absurdo, para jogar contra o projeto. São apenas referências minha gente, longo de como ficaria o projeto final.

    PARABÉNS ao Arq. Rodrigo Vieira Baialady por levantar este tema extremamente relevante para a cidade! Ficou SHOW

    Curtir

  2. Parabéns Rodrigo vieira pelo projeto, Porto Alegre está precisando urgente pontos turísticos a cidade parou no tempo precisamos muito olhar para frente, estamos deixando de arrecadar
    e gerar empregos ,quando chega pessoal de fora ,Porto Alegre não contribui em nada ,os turistas que vem só vai direto para serra,então precisamos mudar isso,Rumo ao Progresso…

    Curtir

  3. O projeto ficou uma mistura de Museu de Arte do Rio, Puente de la Mujer (em Buenos Aires) e a passarela do Museu de Arte Contemporânea de Niterói.

    Acho a ideia de uso do espaço boa, mas nesse caso “menos é mais”: o Centro já é muito poluído visualmente.

    Curtir

  4. que horror. essa região já é arquitetonicamente poluída, imagina com essa passarela estaiada.
    sou uma pessoa consideravelmente aberta às novas ideias e projetos. mas isso não é novo, se trata de uma estética arquitetônica extremamente mainstream. simplesmente horrível! bora estudar, minha gente!!! o brasil precisa de educação de qualidade, muitas pessoas com pensamento senso comum estão comandando nosso país, dessa forma nunca nos tornaremos referência para nada. Onde estão sendo colocadas as personalidades ousadas desse país?

    Curtir

  5. Parabéns pela iniciativa Rodrigo! Belo projeto para tentar renovar mais uma parte mal cuidada de Porto Alegre.
    Ao verificar os comentários até então postos, onde a maioria critica e acha problemas, percebe-se porque Porto Alegre continua feia e com aspecto de abandonada.
    Quando surge uma iniciativa para dar uma remodelada na cidade surgem 500 criticando e poucos elogiando, e o pior, não apresentam nenhuma sugestão viável. É incrível.
    Pobre Porto Alegre-RS.
    Espero que assim como ocorreu e esta ocorrendo na revitalização do Guaíba, nas obras do Pontal, os eternos críticos, que preferem ver mato e/ou preservar o local onde a primeira mosca do guaíba pousou, sejam ignorados e as obras para melhoria da cidade realizadas.

    Curtir

  6. Sinceramente o projeto em cima da estão antiga ficou horrível. A arquitetura da estão atual é muito feia, pesada. Não combinou. O melhor mesmo seria uma estação subterrãnia, mas ficaria inviável financeiramente.

    Curtir

  7. Gosto da ideia de aproveitar o “segundo andar” da área da mauá/trensurb/muro; até já andei comentando por aqui daquela minha ideia de erguer um longo pilotis sobre esse obstáculo[1][2]. No entanto, eu tenho minhas dúvidas que esse ponto específico é o melhor para isso – pelo menos da forma como está desenhado. Explico:

    Primeiro porque implicaria em interferência arquitetônica com o Mercado Público, e segundo porque, como já dito por outro comentarista, ter uma passarela em adição à passagem subterrânea resulta numa topologia bem inconsistente, dá a impressão que a avenida “venceu” a luta e ficou com a superfície, e a estação e a nova estrutura tiveram que fazer suas voltas para contorná-la sem perturbar o movimento dos sagrados carros.

    Eu acho que dá pra fazer melhor do que isso! Primeiramente, eu pensaria em expandir a estação férrea, transformando em uma estação “cabeça”, com o trânsito dos pedestres todo na superfície, e mais uma esplanada em cima para entregar de fato a vista às pessoas. Os carros da Avenida passariam para o subsolo, e o espaço liberado na superfície poderia ser ocupado por uma ou duas plataformas adicionais para os trens. Os passageiros transitariam entre as plataformas pela superfície (após a cabeça do trilho), ou por acessos verticais pela esplanada, que estaria acima da estação.

    Um croqui absolutamente tosco (pois estou sem ferramentas adequadas pra coisa melhor) pode ser visto em https://imgur.com/a/bPDj18E

    [1] comentário: https://portoimagem.wordpress.com/2021/04/19/prefeitura-busca-adotante-para-o-muro-da-maua/comment-page-1/#comment-179146
    [2] grafismo tosco original da proposta da esplanada: (https://i.imgur.com/5u14Cyz.png)

    Curtir

  8. Pessoal, o arquiteto Rodrigo está acompanhando o Blog. Caso alguém tenha alguma pergunta, podem direcionar a ele.

    Curtir

  9. Ficou muito feliz pela iniciativa. Só reforço comentário que já fiz em outros tópicos:
    Empreendimentos públicos de vulto para a cidade devem ser tratados graficamente de maneira profissional. Renders ou modelagens de baixa qualidade jogam contra qualquer projeto.
    Já passou a época dos “alfaces” perdidos numa parede de concreto branco.

    Curtir

  10. O que mais me incomodou é que a cobertura é uma cópia do Museu de Arte do Rio… E a passarela muito semelhante à Ponte da Mulher, no Puerto Madero…. Aí não dá né gente, já basta aquela cópia de Cristo Redentor que estão erguendo em Encantado… Mais criatividade, por favor.

    Curtir

    • Não sei se tu sabe, mas todo o trabalho, em muitas áreas do conhecimento, se fazem com referências em outros trabalhos. Inclusive na ciência, nada se cria do zero. Tudo se faz baseado em referências.
      Óbvio que o arquiteto Rodrigo se baseou em outras obras. Não só se baseou como divulgou isso.
      Olha esse material aqui:

      Curtir

      • Gilberto, se inspirar é uma coisa. Mas copiar a cobertura do Museu de Arte do Rio sem tirar nem por é plágio.

        Curtir

        • Por que não dialoga com ele, se tu entende tanto de arquitetura?
          Manda um projeto alternativo quem sabe ?
          Manda uma versão melhorada de projeto.
          Pra que acusar o cara que tá tentando fazer algo legal por Porto Alegre?
          Pra que só criticar?
          Ele não é governo, ele é um cidadão que ta fazendo algo e não só criticando os outros.
          Cadê o lado bom das coisas?
          Pensa um pouco nisso.

          Curtir

          • Gilberto, eu admiro teu trabalho no blog e procuro fazer contribuições construtivas sempre que possível. Mas, por mais bem intencionado que tenha sido o arquiteto, o fato é que ele está sendo desrespeitoso com os próprios colegas de profissão ao plagiar uma obra. O que você pensaria de alguém que se apropriasse do nome do teu blog, por exemplo? Você investe tempo e trabalho intelectual nele, então não seria justo ser copiado, não acha?

            Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: