Dmae atua emergencialmente na casa de bombas da Trincheira da Ceará

Bombas foram religadas por volta das 9h30 e o trânsito liberado no local. Foto: Luciano Lanes/ PMPA

O Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) trabalha desde as primeiras horas da manhã desta sexta-feira, 7, para resolver emergencialmente os problemas que estão resultando em alagamentos no túnel da Trincheira da Ceará, na Zona Norte. Assim que o problema foi identificado, técnicos foram ao local para averiguar o que causou a parada na estação de bombeamento. Por volta das 9h30min, as bombas foram religadas, e com 16 minutos de operação a água já havia sido drenada e o trânsito liberado.

“A prefeitura agiu no local, nesta manhã, e o problema foi reparado e as bombas voltaram a funcionar. Como já houve outro problema na semana passada, já acionamos a empresa executora que nos apresente um sistema mais seguro e estável. Mesmo com a situação de hoje sanada, vamos tentar identificar o que está causando o desarme do gerador, se há problema de automação e seguir o entendimento com a empresa”, explicou o diretor-geral do Dmae, Alexandre Garcia.

A informação preliminar é de que a caixa de entrada de energia da casa de bombas tenha sofrido uma pane e queimado devido às quedas constantes de energia elétrica na região. O objetivo agora é que, mais uma vez, a prefeitura possa acionar a garantia da obra à empresa que a executou, tentativa já realizada na semana passada, quando já foram registrados acúmulos de água.

Na semana anterior, houve um colapso do sistema de automação, gerando uma sobrecarga de energia elétrica, e a manutenção também foi realizada emergencialmente pelo Dmae.

Casa de Bombas – A Estação de Bombeamento de Águas Pluviais (Ebap) da Trincheira da Ceará foi construída para evitar acúmulos de água ou até mesmo alagamentos, inclusive em dias sem precipitação de chuva. O túnel está localizado abaixo do nível do Lago Guaíba e há infiltrações decorrentes de água no subsolo, várzea do Rio Gravataí, tal como toda a região do Aeroporto. Assim, a casa de bombas possui duas bombas com vazão de 91 litros por segundo e outra reserva de 43 l/s. Todos os dias, pelo menos uma das bombas trabalha constantemente para manter o local seco.

Trincheira da Ceará – A obra teve ordem de início em outubro de 2012, iniciando efetivamente em janeiro de 2013. Até a sua conclusão, em março de 2020, a intervenção atrasou devido a problemas em projetos, pagamentos e revisão de itens para incluir sistema de bombas para evitar alagamentos. Com isso, o valor da obra recebeu R$ 9,5 milhões de aditamento, elevando o valor inicial de  R$ 29,5 milhões para mais de R$ 39 milhões. A obra foi realizada pelo Consórcio Farrapos Conpasul, TBSA e SOGEL.

Trincheira da Ceará – Google Earth

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Trincheiras e passagens de nível

Tags:,

1 resposta

  1. Só vou colar aqui o comentário que fiz nesse blog dia 05/03/2020: “Minha dica: em dia de chuva forte, melhor evitar a região. Casa de bombas automatizada tem tudo pra dar problema. Vai ter roubo de cabos, vandalismo, bomba reserva que não vai funcionar em caso de falta de energia, enfim….”

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: