Avança a construção das 29 quadras de esporte de novo trecho revitalizado da Orla do Guaíba

Serão investidos R$ 53,4 milhões na revitalização do trecho de 1,6 quilômetro, voltado à prática de esportes. Foto: Giulian Serafim/PMPA

Com mais de 75% dos serviços executados, o trecho 3 da revitalização da Orla do Guaíba está ganhando forma. Voltado à prática de esportes, o trecho de 1,6 quilômetro, contará com 29 quadras esportivas. A construção dessas estruturas já atingiu 76% e é um dos principais serviços a serem executados até a conclusão da obra, prevista para agosto de 2021.

“Além de ser mais um espaço para a contemplação da nossa Orla do Guaíba, o trecho 3  dará aos porto-alegrenses diversas opções para a prática de esportes”, destaca o secretário Municipal de Obras e Infraestrutura (Smoi), Pablo Mendes Ribeiro. “Estamos investindo R$ 3,5 milhões na execução das 29 quadras. Investimento em lazer, esporte e saúde”, destaca. 

Quando concluído, o novo trecho revitalizado da Orla do Guaíba contará com 29 quadras, sendo duas poliesportivas, cinco de futebol de grama sintética, uma de futebol de areia, 12 de vôlei de areia, três de beach tênis, e duas de tênis. Também quatro quadras infantis, sendo duas de concreto e duas de grama sintética. 

“As quadras de tênis estão prontas, tanto o pavimento de concreto, quanto o telamento, faltando apenas a pintura. Já as quadras poliesportivas também estão concretadas e com telamento em andamento”, conta o engenheiro civil, Fábio Falkemberg, responsável pela fiscalização das obras do trecho. “Na próxima semana, iniciaremos a instalação da grama sintética nas quadras, o que representa grande parte dos serviços e dos investimentos”, conclui.

Orla trecho 3 – Além das quadras esportivas, o trecho em obras contará com estacionamento para 150 veículos, estruturas de apoio à prática de esportes, ciclovia, iluminação em LED, arborização, três bares e a maior pista de skate da América Latina. Ao todo, serão investidos R$ 53,4 milhões na execução da revitalização.

Galeria de fotos

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:ORLA, Projeto de Revitalização da Orla, trecho 3 da orla

Tags:, ,

8 respostas

  1. Chama a atenção que os projetos e a execução deste novo trecho da orla não tiveram tanta polêmica quanto o anterior (ao meu ver).
    Não gerou tantos debates e nem um engajamento maior de entidades como IAB, CAU, Políticos, Associação de Moradores, etc..
    Realmente não tenho certeza do porquê desta menor “participação” , mas acredito que os “problematizadores” se deram conta de que não teriam muito engajamento nem simpatia da população, devido ao sucesso alcançado no trecho 1.
    Cabe lembrar das posições radicalmente equivocadas de alguns setores que hoje, ou surfam na onda do sucesso destas intervenções na orla, ou se calam diante das bobagens que proferiram antes de ela ser concretizada.

    Fatos a não serem esquecidos da audiência pública de apresentação do projeto, solicitada pelo IABrs:
    – O arquiteto Udo Mohr, professor e ex-funcionário da Secretaria do Planejamento, representando a Agapan pediu a palavra e, além de muita bobagem, bradou – “O que foi apresentado aqui não é um projeto. São alguns desenhos em perspectiva, algumas ideias, nem de longe um projeto” (lembro que o projeto contempla, ao todo, mais de 600 páginas).
    – Vereadores e “aspones” de um determinado partido enfurecidos contra a retirada da vegetação (macegal) da orla, querendo inviabilizar o projeto. Argumentaram por A+B que aquilo era mata ciliar e vegetação nativa que não poderia ser cortada (lembro que a orla é area de aterro ganho junto ao rio, assim como toda a área da orla até proximidades com o Beira Rio).
    – Jaime Lerner vaiado incessantemente sem tréguas, tudo sob comando e orquestração do IAB, que quando convidado a dialogar, disse que o “ambiente de tensão se justificava”.
    – Entidades estudantis gritando alucinadas que queriam concurso público de arquitetura e não reconheciam Jaime Lerner (por seus vínculos e orientações políticas) como urbanista referente de notório saber (a título de curiosidade informo que uma revista estrangeira especializada o elegeu como um dos urbanistas mais influentes da história mundial)..

    Nada como um dia após o outro.

    https://www.jornalja.com.br/arquivo/lerner-encerra-apresentacao-sob-vaias/
    https://caubr.gov.br/revista-elege-jaime-lerner-2o-urbanista-mais-influente-da-historia/
    https://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/rosane-de-oliveira/noticia/2018/06/faltou-o-arquiteto-na-entrega-da-revitalizacao-da-orla-do-guaiba-cjj0nbcr70kvy01qo9bev5nry.html

    Curtir

    • Todos tiveram que engolir essa orla extremamente artificial e que descaracteriza Porto Alegre. É tipo sujeira, você se cuida para não se sujar, mas depois que já se sujou um pouco, dane-se se sujar mais, já era…

      Curtir

  2. Ficou legal a parte com paralelepípedos e a âncora. Remete a algo histórico

    Curtir

  3. Animador demais ver essas imagens! A ancora imagino que seja referencia ao histórico portuário da cidade… Só acho que poderia ter mais quadras poliesportivas enquanto de 12 de vôlei de areia me parece demais.

    Curtir

  4. Há um novo trecho da orla cuja reforma vai começar em breve. Já está cercado para a obra. Fica entre o Clube Veleiros e o campo das categorias de base do Grêmio. É uma contrapartida do novo prédio que está sendo erguido pela Multiplan no Barra Shopping.

    Curtir

  5. TRI positivo! A cidade e seus habitantes só têm a ganhar, e além do mais Porto Alegre fica bem mais gabaritada aos olhos de visitantes de qualquer lugar do mundo, e que venham! Agora o único porém é a falta de cuidado na execução e esse resultado encardidaço das calçadas derivado do barro vermelho, horrível. Tomara que tenham o cuidado de limpar bem limpinho, para que tudo esteja branco e impecável ao entregarem tal obra.

    Curtir

  6. bem interessante algumas diferenças funcionais da parte 1 da orla como mais área de concreto para pratica de esportes, fora das quadras e pista (patins, skate, patinete, roller etc…), o uso de piso permeavel no lugar de gramado em trechos que parece obvio que o gramado nao duraria.

    Espero que exista um bom paisagismo nos maricas da beira do rio

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: