Cidade recebe Fonte Talavera revitalizada por parceiros privados

A Fonte Talavera de la Reina, em frente ao Paço Municipal, foi devolvida aos porto-alegrenses nesta segunda-feira, 24, totalmente renovada através de parceria com a iniciativa privada. O projeto integra o plano de revitalização do Centro Histórico, uma das prioridades da gestão. 

“A Capital tem grandes empresas e estamos muito orgulhos dos nossos parceiros, que estão ajudando a transformar nosso município. A entrega da Fonte Talavera reforça o nosso compromisso de revitalizarmos o Centro Histórico. Além de embelezarmos a cidade, estamos trabalhando para devolver a alma de Porto Alegre” – Prefeito Sebastião Melo.

Entrega do monumento foi realizada nesta segunda-feira com a presença do prefeito Sebastião Melo Foto: Mateus Raugust/PMPA

A restauração foi feita através de doação do Grupo Zaffari e Incorporadora e Construtora Melnick, que contrataram a empresa Athena Urbanismo para a realização da obra. Além da recuperação da Fonte, seis bancos doados pela empresa De Lazzari Mobiliário Urbano foram colocados na Praça Montevídeo. 

Revitalização: Foram substituídas as pedras portuguesas brancas e pretas e os 2,8 mil ladrilhos hidráulicos mais danificados. Feitos reposicionamento, retirada e pintura do gradil, além da retirada da vegetação existente, manutenção da pintura dos seis refletores e dois postes de iluminação, instalação de sistema de irrigação e plantio do novo paisagismo. “O sistema de irrigação agora é automático, trouxemos um sistema americano que permite que esse processo seja programado”, explica o diretor da Athena Urbanismo, Raphael Gonçalves. 

A nova irrigação e as espécies escolhidas, que não requerem tanta manutenção, permitirão que o jardim ao entorno da fonte permaneça bonito o ano inteiro. Houve ainda a substituição das duas bombas para o perfeito funcionamento do chafariz. “A Melnick, com seus 50 anos de atuação concentrados em Porto Alegre, e com seu propósito de mudar o jeito de morar e viver das pessoas, tem como compromisso a atuação e contribuição na qualificação de espaços públicos. A revitalização da Fonte Talavera foi mais uma iniciativa”, comenta a gerente de lançamentos Melnick, Claudia Lima.

Para o diretor do Grupo Zaffari, Claudio Zaffari, é muito significativo para a empresa dar essa contribuição para o embelezamento da cidade. “A Fonte serve como símbolo da importância que essa administração está dando para a recuperação dos espaços públicos. Entendemos que essa não é uma missão só do prefeito, mas de todas as empresas e pessoas que usam e vivem em Porto Alegre”, salienta. 

A secretária municipal de Parcerias, Ana Pellini, reforça que esse é apenas o primeiro passo no projeto de embelezamento da cidade visando os 250 anos. “Estamos buscando parceiros também para a pintura do Paço Municipal. Com o apoio de todos, vamos fazer com que o porto-alegrense volte a ter orgulho da cidade e possa aproveitar mais os espaços públicos a partir dessa união de esforços do público com o privado”, afirma. 

Sobre os bancos: Os bancos da De Lazzari Mobiliário Urbano possuem três lugares cada um. Eles são totalmente de concreto e com design assinado pelo arquiteto e sócio da empresa Bruno De Lazzari. “ Escolhemos esse modelo, pois possui um concreto mais resistente, excelente acabamento e os agregados finos diminuem a permeabilidade, mantendo por mais tempo o aspecto original”, explica o sócio proprietário da empresa, Antelmo De Lazzari.

História da Fonte:  A Fonte foi um presente da colônia espanhola em 1935, por ocasião da comemoração do centenário da Revolução Farroupilha. O monumento foi criado pelo ceramista talaverano Juan Ruiz de Luna, no ano de 1855. Tombada como patrimônio do município em 1979, em 2000, passou pelo primeiro processo de restauração, com pintura e recuperação de partes quebradas. Em 2005, após um movimento de protesto de carroceiros, a cuba superior do chafariz foi danificada. A revitalização começou em 2007 e foi concluída em 2008, até então última recuperação feita na Fonte.

Mais fotos:

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Revitalização do centro

Tags:,

3 respostas

  1. Linda fonte!
    Pedra portuguesa também combina muito com nosso centro.

    Curtir

  2. Espero que não seja objeto de vandalismo. Entendo, outrossim, que os terminais de ônibus ali próximos fossem deslocados para outro ponto – já sugeri que fossem para a atual rodoviária, e que nova fosse erguida pela iniciativa privada no Bairro Anchieta. E que a antiga praça onde se encontra a Parobé fosse reconstruída nos moldes da que existiu muitas e muitas décadas atrás.

    Curtido por 1 pessoa

    • Alguém sabe o status da licitação das paradas de ônibus? Esse é o maior desrespeito com o porto alegrense, se sujeitar a esperar em lugares insalubres, sem manutenção alguma, feios, com pichações e sem qualquer iluminação decente, sou um privilegiado em não depender delas, dá pena de ver

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: