Projeto de lei que extingue a função de cobrador é aprovado

Foto: Fernanda Leal/Carris

A Câmara  Municipal aprovou, na noite desta quarta-feira, 1º, um dos principais projetos do governo para reduzir o custo da passagem de ônibus na Capital. O Projeto de Lei do Executivo (PLE 016/21), que institui o programa de extinção gradativa da função de cobrador de ônibus, iniciando pela permissão de viagens sem cobrador, diariamente, entre 22h e 4h, foi aprovado por 21 votos favoráveis e 12 contrários. Durante a sessão, foram aprovadas quatro emendas (5,6,10,11) construídas a partir das diversas rodadas de diálogo com os vereadores e sociedade sobre os projetos de mobilidade urbana.

O prefeito Sebastião Melo reforçou o trabalho com diálogo para construir os avanços necessários. “O programa de extinção gradativa da função de cobrador é primeiro projeto aprovado do conjunto de medidas que propusemos para modernizar o sistema e enfrentar a crise do transporte coletivo. Não será uma medida isolada que resolverá o problema. Seguiremos defendendo as mudanças para que ganhe o cidadão usuário do transporte coletivo”, afirmou. Para dar oportunidade de reinserção, a prefeitura firmou parceria para cursos pelo Senai.

Para oportunizar a inserção dos profissionais em outros mercados, o projeto define a oferta de cursos de qualificação para todos os cobradores e avaliação, pelas empresas, do aproveitamento em outras funções, inclusive como motorista e mecânico. Será uma mudança gradativa ao longo de quatro anos (até 31 de dezembro de 2025), com a não reposição de vaga para cobrador pelas empresas nos casos de rescisão do contrato por iniciativa do trabalhador, despedida por justa causa, aposentadoria, falecimento e interrupção ou suspensão do contrato de trabalho. O projeto revoga o § 4º  do artigo 1º da Lei nº 7.958/1997 e desobriga que a tripulação mínima dos ônibus deve ser sempre constituída de motoristas e cobradores.

Ao longo dos últimos meses, o governo recebeu as lideranças do Movimento Carris Pública e vereadores para ouvir as demandas dos rodoviários, discutir os projetos e a importância da remodelação do sistema. O prefeito também participou, com os secretários municipais de Mobilidade Urbana, Luiz Fernando Záchia, de Governança, Cassio Trogildo, e do diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Paulo Ramires, de audiência pública virtual para debater as isenções, passe livre no transporte público e a desestatização da Carris, com a participação da sociedade, representantes de categorias e vereadores.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito, onibus

Tags:, ,

11 respostas

  1. Ainda bem e finalmente, a pelo menos 15 anos ouço esse papo de fim de cobradores.

    Cobradores são importantes em horario de pico, em linhas de alta demanda e deveriam ser mantidos em algumas situalçoes.

    A lei obrigar a ter cobrador em todos dias e horarios era um erro que tinha de ser corrigido.

    Curtir

  2. Finalmente! Segue o cálculo que fiz há vários anos atrás, atualizado:

    Resolvi ver quanto custa o cobrado, como peso morto dentro de ônibus, e segue os resultados para a Carris. 15628414 km por ano (https://www2.portoalegre.rs.gov.br/eptc/). 30 linhas (wikipedia): 1861988km / 30linhas/12meses = 43412 km por linha, por mês

    Consumo de combustível ao transportar um cobrador (http://www.nrcan.gc.ca/energy/efficiency/transportation/cars-light-trucks/buying/16755) é de cerca de 0.0045 l por km a mais por transportar um cobrador + roleta, cadeira, plataforma… mais ou menos uns 100kg.

    Isso é equivalente a 0.0045 * 43412 = 195.36 l a mais por mês ao transportar um cobrador

    Usando o preço do diesel 195.36 l * R$ 4.70 = R$ 918.17 Por linha por mês.

    Só na economia de combustível de transportar peso morto, já dá para dar um aumento considerável para o motorista.

    Curtir

  3. É que vereador não anda de ônibus. Vocês conseguem imaginar a Monica Leal entrando em um ônibus?

    Eles não sabem que infelizmente o cobrador tem um papel de “tiozinho da disciplina” no busão. Ele que organiza o povo brasileiro.

    Sei que para quem anda de SUV isso parece super abstrato, mas sem o cobrador o motorista vai ter que assumir essa posição.

    Sei que vocês tem GPS, waze, etc, mas por incrível que possa soar a maioria da população brasileira não tem acesso a essas informações e são justamente os que andam de ônibus. E por mais incrível que pareça eles entram nos ônibus sem saber que linha é, para onde vai, como chegar nos lugares. Muitos sem cartão, querem pagar com dinheiro…enfim…

    Torço que exista um investimento nas paradas de ônibus para que elas sejam informativas sobre a linha e o percurso, e assim a dona de casa analfabeta que usa moedinhas para pagar o ônibus possa comprar a passagem em um totem antes de entrar no ônibus.

    Caso contrário vai ser aquelas filas quilométricas com uma pessoa dando moedinhas de 5 centavos pro motorista, isso causando uma tranqueira e justamente atrapalhando a vida do leitor do blog que estará no seu Volvo, Renegade, Nivus, buzinando para o ônibus porque vai chegar atrasado no Anchieta para largar a Valentina e o Enzo.

    Curtido por 1 pessoa

    • Assino embaixo do teu comentário!

      Curtir

      • Sim, idosos e tb pessoas com deficiência precisam de auxílio. Se não for bem organizada essa mudança receio que possam aumentar os assaltos e acidentes de trânsito, pois o cobrador sempre ajuda nessas situações.

        Curtir

      • Sabe qual é o plano Gilberto?É mais velho que as pedras:

        Tira os cobradores para que aconteça conflitos, somado a isso não renove a frota para que os ônibus quebrem, some a isso uma onda de “ar condicionados quebrados”. Assim o trabalhador vai detestar a Carris: atrasada, suja, sem ar condicionado. Quando chegar a esse ponto o Melo vai anunciar a solução: temos que privatizar a Carris.

        Simples assim.

        Você não tem como privatizar uma empresa pública que funciona e da lucro (se bem que os correios…). População não aceitaria. Mas se a empresa é um lixo, é facil de privatizar.

        Curtir

        • E ai dessas privatizações sempre tem o 0,01% que depois da passar pelas ilhas Cayman, Luxemburgo, Suiça, se transforma em um apartamento em Paris (olá Fernando Henrique Cardoso, como você está? Veronica Serra sua linda!Um beijo!).

          Curtir

    • Tua raiva contra aqueles que andam de carro, fantasiando carros caros, não vai melhorar o transporte coletivo, muito menos obrigando cobradores no ônibus.

      O que melhora é livre concorrência. Veja que a Lotação deixou de aumentar o valor quando se popularizou o Uber. Ou seja, a Lotação poderia ser mais acessível, atraindo mais passageiros, mas não aconteceu por simples monopólio imposto pelo governo. Simples assim

      O transporte coletivo não melhorou praticamente nada nos últimos 50 anos. As linhas seguem sem integração, os corredores seguem engarrafados, a passagem aumentou bem mais que o salário do motorista e a velocidade média nem se fala…

      Se não for possível testar outras soluções, nunca vai melhorar, esquece! Não vai ser uma “comissão de políticos” que vai ter uma ideia factível que será implementada antes que a própria ideia se torne ultrapassada.

      Curtir

      • Apenas uma correção: a tarifa da lotação nunca parou de subir. Uma lei determina que a passagem da lotação deve ser 40% a 50% superior à de ônibus. Se sobe a passagem de ônibus, sobe a de lotação. Uber não mudou isso e quem pode mudar, prefeito ou vereadores ao proporem lei, não parece ter interesse.

        Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: