Governador visita centro de teste da Hyperloop, sistema de transporte de alta velocidade que analisa rota no RS

Governador Leite e o secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb (E), com o diretor Ricardo Penzin, da Hyperloop – Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

A sede de testagem da Hyperloop Transportation Technologies (HTT), em Toulouse, no sul da França, foi a última parada da missão governamental internacional do governo do Estado. A viagem chegou ao seu quinto e último dia nesta sexta-feira (8/10), depois de três dias em Madri e um dia em Barcelona, ambas na Espanha.

A empresa desenvolve o hyperloop, sistema de transporte por cápsulas para passageiros ou cargas que pode alcançar 1,2 mil km/h com conforto e segurança. Em janeiro deste ano, o governo do Estado assinou um acordo com a Hyperloop e com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) para que fossem feitos estudos de viabilidade para aplicação da tecnologia no Estado. A rota estudada foi Porto Alegre–Caxias do Sul, passando por Novo Hamburgo e Gramado.

“Participamos desse desenvolvimento apostando na inovação, na tecnologia, sabendo que, embora possa parecer difícil de compreender e parecer distante, pode se tornar realidade. É um meio de transporte absolutamente disruptivo. A pesquisa e a ciência por si só por trás desse meio de transporte já são muito relevantes, e viabilizar ali na frente esse meio de transporte no RS nos colocará ainda mais em destaque como referência em inovação”, disse o governador.

Ar retirado de dentro de tubo garante deslocamento de cápsula sem atrito – Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

A parceria do Estado com a empresa de pesquisa americana coloca o Brasil na rota do transporte mais inovador e disruptivo atualmente em desenvolvimento no mundo.

O responsável pelo programa Hyperloop, Alexandre Zisa, detalhou o funcionamento da tecnologia à comitiva. Para que o transporte via cápsula funcione, todo o ar é retirado de dentro de um tubo de 20 quilômetros.

“A ausência de ar remove o atrito e diminui o gasto de energia, o que possibilita o deslocamento em alta velocidade. É o único meio de transporte dentro de um ambiente controlado, altamente seguro para humanos e para o meio ambiente”, explicou. O sistema, se instalado, será utilizado para transporte de cargas e de passageiros.

A Hyperloop TT foi criada há sete anos. Até agora, a empresa investiu US$ 55 milhões no desenvolvimento e testagem da tecnologia. A previsão é de que os testes com passageiros sejam iniciados no próximo ano, e a primeira instalação da tecnologia deve ocorrer em Abu Dhabi, a capital dos Emirados Árabes Unidos, a partir de 2023. “As tecnologias são existentes e viáveis. Nosso principal desafio é a viabilidade financeira”, explicou.

Equipe da empresa demonstrou funcionamento do sistema de transporte: US$ 55 milhões investidos no desenvolvimento do projeto – Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

Esse é o primeiro estudo de viabilidade realizado na América Latina. O estudo analisa as condições técnicas de instalação, como análise de topografia e geografia, impacto ambiental, custo de instalação da trilha e do projeto no total, estimativa de tarifa para os passageiros, entre outros.

De acordo com o diretor Ricardo Penzin, head Brasil e América Latina da empresa, o valor da passagem para a rota entre Porto Alegre e Caxias do Sul custaria, em média, R$ 100. O tempo de viagem é de cerca de 20 minutos, e cada cápsula comporta 50 pessoas por viagem. Para o RS, o investimento necessário seria de US$ 24 milhões por quilômetro, com investimento 100% privado.

“O RS abriu as portas para o estudo de maneira que não vimos em outro Estado no RS. Temos a excelência dos estudos de transporte da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e o RS tem uma diferença de altitude que faz muito sentido. Queríamos um local que mostrasse que a Hyperloop pode fazer coisas que o trem não pode fazer”, destacou Penzin.

Cápsula com passageiros ou cargas alcança até 1,2 mil km/h dentro de tubo metálico – Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

Para finalizar o dia na cidade, a prefeitura de Toulouse ofereceu um passeio ao parque L’Envol des Pionniers. A comitiva visitou a exposição “Antoine de Saint-Exupéry: um pequeno príncipe entre os homens.”

Com duração de cinco dias, a missão governamental internacional teve como principal foco finalizar as tratativas para a realização de uma edição da South Summit, a maior feira de inovação do sul da Europa, no Brasil. A capital gaúcha será a primeira cidade brasileira a receber a South Summit, e a previsão é de que seja realizada em março de 2022.

Em essência, as agendas se dividiram entre a busca por boas experiências na área de inovação e tecnologia e a apresentação da carteira de oportunidades para investimentos no Rio Grande do Sul.

De segunda (4/10) a quarta-feira (6/10), o governador e a comitiva, composta por secretários e deputados estaduais, além de profissionais de veículos de comunicação do Estado, permaneceram em Madri, capital da Espanha. Na quinta-feira (7/10), estiveram em Barcelona, de onde partiram, no final do dia, para Toulouse, a última parada da missão.

Ainda na sexta-feira (8/10), a comitiva iniciará o retorno ao Brasil, com previsão de desembarque em Porto Alegre neste sábado (9/10).

Portal do Governo do RS

Mais fotos:

Todas as fotos Gustavo Mansur / Palácio Piratini



Categorias:Hyperloop Porto Alegre - Serra, Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, ,

10 respostas

  1. “O golpe tá aí; cai quem quer.”

    Curtir

  2. O incrível caso da cidade que tem seu transporte coletivo falindo e investe na criação de um transporte de ultra velocidade para uma outra cidade

    Curtir

    • Não é a cidade que está investindo, lê as matérias.

      Curtir

    • Não é a cidade, quem foi visitar foi o governo do estado.

      Mesmo assim, este hiperloop é visto como fantasioso lá fora.

      Deve haver alguém obtendo algum tipo de vantagem com estes ‘estudos de viabilidade’. Só pode. Muito difícil alguma coisa destas ser “de graça”.

      Curtir

  3. De volta para o futuro.

    HISTORICO DA LINHA: A linha Porto Alegre-Caxias foi aberta no trecho entre a Capital e São Leopoldo em 1874, como a primeira ferrovia do Estado. Em 1876 foi prolongada até a estação de Novo Hamburgo. Em 1905, a Cie. Auxiliaire assumiu a linha. Apenas em 1909 a linha teve continuação, partindo de Rio dos Sinos, 7 km antes de Novo Hamburgo e chegando até Carlos Barbosa, e, no ano seguinte, até Caxias (Caxias do Sul). Em 1920 a linha foi assumida pela VFRGS. Foi desativada nos anos 1980; o trecho até São Leopoldo foi retificado e serve hoje ao sistema Trensurb da Grande Porto Alegre (trens metropolitanos); entre Rio dos Sinos e Montenegro, a linha foi erradicada em 1963, substituída por uma variante; para a frente, existem trilhos ainda em alguns pedaços, mas oficialmente a ferrovia a partir de Montenegro foi extinta em 1994 pela RFFSA.

    Curtir

  4. Ano 2245, Hyperloop ligando diversas cidades do RS. Dois cobradores por veículos, motorista apesar de ter Lidar, AI e milhões de sensores com computador quântico integrado. Todos os Hyperloops do RS passando pela frente da rodoviária, com paradas a cada 2 quadras e fazendo ziguezague em Canoas, de volta para Guaíba, depois para Gravataí, volta para São Leopoldo e termina em Viamão

    Curtir

  5. Porto Alegre não ainda tem cobradores nos ônibus. Prefeito vai visitar Hyperloop na França…

    Curtir

  6. Que deprimente ver a fraude do hyperloop ser levada a sério pelo governo. Invenção de moda da pior espécie. O estado precisa do BÁSICO DO BÁSICO de mobilidade: trens interurbanos, metrôs, bondes. Não há porque perder tempo em uma tecnologia fantasiosa e cara sem exaurir os recursos básicos que são fáceis e baratos de implementar.

    Curtir

    • Concordo plenamente Mobus! Deprimente mesmo gastar 40 bilhões de reais num transporte que não é nem um pouco prioridade face os gargalos de transporte que ainda há na grande Porto Alegre e mesmo na cidade de Porto Alegre. Mesmo que tenha investidores interessados já, deveria ser canalizado este interesse pra outras coisas prioritárias.

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: