Pedalinhos voltam à Redenção

Foto: Alex Rocha/PMPA

O parque mais antigo da Capital volta a ter uma das atrações preferidas pelos frequentadores. Os pedalinhos que percorrem o laguinho do Parque Farroupilha (Redenção), e agradam adultos e crianças, retornaram à população. O prefeito Sebastião Melo prestigiou a reabertura da atividade, neste sábado, 30.

“Os pedalinhos do lago da Redenção voltaram para abrilhantar ainda mais o parque. Novamente, os porto-alegrenses e os turistas poderão aproveitar este belo espaço de convivência” – Prefeito Sebastião Melo.

A retomada foi possível por meio de um processo licitatório realizado pela Prefeitura de Porto Alegre em abril deste ano. A empresa Sólidos Equipamentos Infantis, que também administra o parquinho, assumiu o espaço. O prazo de permissão de uso é de cinco anos, podendo ser prorrogado. Além dos R$ 15,2 mil de outorga, a empresa paga mensalmente R$ 4.830,00 aos cofres públicos. O edital prevê que esses recursos possam ser transformados em contrapartida para manutenção do próprio parque, trazendo mais benefícios para a Redenção.

“Estamos trabalhando para trazer vitalidade a locais que frequentemente são vandalizados. No caso do pedalinho, estamos aproveitando a estrutura tombada do embarcadouro. Além de garantir a preservação do espaço, essa ação também é importante para trazer mais pessoas e, consequentemente, tornar o local mais seguro”, afirma o diretor de áreas verdes da Secretaria do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade, Alex Souza.

Recuperação sustentável – O embarcadouro dos pedalinhos fica no prédio tombado em 1997, onde funcionava um antigo café. Na reforma, a empresa utilizou materiais e técnicas sustentáveis. O deck foi construído com madeira de pinus tratado e tem cerca de 100 metros quadrados, com uma corda de sisal nas laterais. As tintas e materiais de limpeza utilizados são biodegradáveis. A energia para a iluminação do espaço é solar e os postes contam com pequenas placas fotovoltaicas para captarem a energia para uso ao anoitecer.

Na área interna, funciona a bilheteria, áreas de espera, armazenagem de coletes salva-vidas e materiais para funcionamento da operação. A empresa trabalha hoje com 36 pedalinhos de fibra de vidro, com capacidade para até duas pessoas, em passeios de 20 minutos. O ingresso custa R$ 30,00.

“A revitalização deste espaço é motivo de muita alegria para adultos e crianças. Com isso, estamos trazendo uma vivacidade importante para o espaço”, comemora a diretora da Sólidos, Isabel Cristina Ferraz Sokolnik, que é frequentadora da Redenção desde a infância.

Mais atrações – A retomada do trenzinho da redenção, também sob responsabilidade da Empresa Sólidos, deve acontecer em dezembro. Em breve, começarão as obras de um complexo gastronômico no espaço do antigo orquidário, entre o espelho d’água e o laguinho do parque. Na estrutura, também serão utilizados materiais sustentáveis, que se integram à natureza. O espaço deverá oferecer uma variedade de alimentos e bebidas para os frequentadores dos parques.

“Neste contexto de pandemia e frente ao isolamento social que ficamos confinados por meses, as pessoas estão ávidas por utilizar os espaços verdes da cidade. É nosso dever fomentar parcerias para trazer atratividade a esses espaços, como o caso do pedalinho e trenzinho para oferecer mais possibilidades de lazer aos usuários do parque”, finaliza o diretor Alex Souza.

Mais fotos:

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Parques da Cidade

Tags:

9 respostas

  1. Marchezan odiava Porto Alegre

    Curtir

  2. Passei pelo local no sábado e ficou muito interessante. Com a parte de alimentação, vai dar uma nova vida à Redenção. O que ainda está muito ruim é a iluminação no parque. Boa parte na escuridão. Não interessa o motivo por que estão apagadas, mas a prefeitura demora muito para fazer a manutenção das luzes…

    Curtir

    • Na minha opinião, a noite, os parques deveriam ser completamente escuros, pois beneficiam os pássaros e demais animais que ali habitam. Iluminação constante neste tipo de ambiente não é ecologicamente sustentável.

      Curtir

      • Os pássaros também moram em árvores nas ruas, apaga a luz dos postes também…desliga tudo em nome da ecologia, fique em casa tambem, economia vemos depois…por favor né. Suba com um drone e olhe em volta….a cidade é pequena m comparação com imensidão verde…e você Se preocupando com um minúsculo parque? Mais importante uns pombos que a segurança do ser humano…os vamos parar…

        Curtir

    • Mas aí entra nossa parte também. Sem querer julgar, mas você abriu uma solicitação de conserto no 156? A iluminação é terceirizada através de uma PPP, então através dessas reclamações a Prefeitura tem condições de aplicar multas à empresa que deveria fazer essa gestão.

      Curtir

      • Sempre abro! Na maioria das vezes, são rapidamente atendidas. Mas, no caso dos parques, costuma demorar… parece que atendem em mutirão. Acho que faz falta uma equipe fixa em cada um desses parques. Sempre vai ter algum problema (seja de defeito normal ou por roubo) na Redenção ou no Marinha…

        Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: