Doze capitais brasileiras, entre elas Porto Alegre, já estão aptas a receber a internet 5G

A responsabilidade de fiscalização e regulamentação das antenas que serão instaladas em todo o Brasil é da Anatel
Foto: Reprodução

O Ministério das Comunicações informou na quarta-feira (26) que 12 capitais brasileiras já estão totalmente prontas – tanto em infraestrutura quanto em legislação – para receber a quinta geração de internet móvel, o 5G.

As cidades aptas são: Porto Alegre, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Natal, Palmas, Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória, Aracaju e Boa Vista.

Leiloado em novembro do ano passado, o padrão 5G oferecerá internet de alta velocidade em todas as capitais brasileiras até 31 de julho deste ano.

Para as demais localidades, há necessidade de adequação de leis municipais e da instalação de infraestrutura adequada para o funcionamento da tecnologia. De acordo com os termos do leilão do 5G, empresas que arremataram as concessões de uso das bandas também firmaram o compromisso de ampliar para 100% do território nacional a cobertura do padrão atual, o 4G.

“Nossa missão é garantir a tecnologia 5G conectando o Brasil e levando a internet para todos os brasileiros”, afirmou em nota o ministro das Comunicações, Fábio Faria. “Ao longo dos anos, faremos com o que o país tenha assegurado a cada um o direito de acesso à internet; todos nós sabemos a importância que isso tem”, complementou.

Para que a tecnologia chegue em todas as cidades, é necessária adequação da Lei Geral das Antenas. O prazo para o processo vai até 2029.

Na parte de infraestrutura, o decreto nº. 10.480 de 2020 detalha a expedição de licenças para que as operadoras possam realizar a instalação da rede. A instalação das novas antenas do 5G difere das tecnologias anteriores, já que necessitam de densidade maior de replicadores de sinal. Os grandes centros urbanos terão uma antena para cada 100 mil habitantes – número 10 vezes maior do que o que se usa atualmente no padrão 4G. “Este é mais um dispositivo que contribui para a expansão das redes 5G, que, em comparação às tecnologias anteriores, requerem maior densidade de antenas (mas de menor tamanho)”, explica o secretário de Telecomunicações Arthur Coimbra.

A responsabilidade de fiscalização e regulamentação das antenas que serão instaladas em todo o Brasil é da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), que participará de todo o processo de transição da atual rede de antenas para o novo padrão.

Link: https://www.osul.com.br/doze-capitais-ja-estao-aptas-a-receber-novas-redes-5g/



Categorias:Ciência e Tecnologia, Tecnologia 5G

Tags:

3 respostas

  1. A única radiação realmente prejudicial é a radiação ionizada, essa causa câncer, mas só existe do ultravioleta em diante, raio X (em grandes proporções) e raios Gama. O Espectro do 5G é mais fraco que a própria luz visível. Esse vídeo refuta qualquer boato sobre o 5G: https://youtu.be/znHrQIbmsTA

    Curtido por 1 pessoa

  2. Radiação eletromagnética emitida por 5G é altamente prejudicial a saúde.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: