Pintura externa do Mercado Público iniciará na terça-feira

Pintura da fachada é uma das ações que estão sendo realizadas para a revitalização do local Giulian Serafim / PMPA

A pintura da parte externa do Mercado Público terá início nesta terça-feira, 22. A ação é a quarta intervenção na estrutura visando a sua total recuperação, somando-se à reforma elétrica, à troca das escadas rolantes e elevadores e à substituição dos deques no Largo Glênio Peres.

A ação representa um investimento de R$ 1,02 milhão do Executivo Municipal. O prazo para a execução dos trabalhos é de sete meses, a contar da data de expedição da ordem de início (14 de fevereiro). Na próxima semana, os trabalhadores da empresa Rumo Engenharia, vencedora da licitação, instalarão a sua base de operação e iniciarão o processo de isolamento das primeiras áreas a serem pintadas.

“É mais uma etapa importante entre tantas melhorias que o nosso Mercado Público está recebendo. Agradeço todo o apoio de empresas e permissionários para qualificar este espaço, que é a alma da cidade. As parcerias estão no DNA do nosso governo e vão continuar. Vamos seguir trabalhando em todas as frentes para a boa ocupação dos espaços públicos e atração de investimentos para desenvolver a região do Centro Histórico” – prefeito Sebastião Melo

“O Mercado é um dos símbolos da Capital e a sua recuperação um marco no processo de revitalização do Centro Histórico. No ano em que a cidade completa 250 anos, a comunidade voltará a usufruir do espaço na sua plenitude, contando com um ambiente mais moderno, seguro, dentro das normas de acessibilidade e alinhado às exigências dos órgãos de controle do patrimônio histórico e arquitetônico”, garante o secretário de Planejamento e Assuntos Estratégicos, Cezar Schirmer.

A secretária de Parcerias, Ana Pellini, reitera a importância do espaço. “O Mercado Público é um ponto marcante do comércio da cidade que precisa ser preservado, além de atuar também como espaço para manifestações culturais e comunitárias. A iniciativa da revitalização tem como objetivo trabalhar respeitando os projetos e memoriais descritivos. Após análises e realização de testes de tonalidade das tintas, ficou definido que a cor original poderá ser mantida”, explica.

Patrimônio da cidade – Todas as obras, restauros, reformas e pinturas de edificações ou obras de arte que compõe o patrimônio histórico e cultural de Porto Alegre devem ser precedidas de análise técnica e termos de referências. O processo é conduzido pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC), que define os tipos de procedimentos técnicos adequados e materiais. Esse levantamento prévio é sempre feito com o olhar criterioso dos arquitetos da área de patrimônio histórico. No caso do Mercado Público, a empresa contratada será fiscalizada pelos técnicos da SMC ao longo de toda a obra.

“Trata-se de um local que representa aquilo que há de mais denso e profundo na identidade de Porto Alegre, junto com a Usina do Gasômetro, o Viaduto Otávio Rocha e o Laçador. Um marco fundante do nosso patrimônio histórico. É vital garantir o seu pleno funcionamento, pois lá pulsa boa parte da energia econômica do Centro, a partir das pessoas que o procuram para se abastecer do mais diferentes itens”, frisa o secretário municipal de Cultura.

Doação de tintas – As tintas que serão usadas na pintura da fachada do Mercado Público foram doadas pela empresa Suvinil. A tonalidade de amarelo a ser empregada na estrutura foi desenvolvida exclusivamente para a estrutura. A estimativa da fabricante é de que serão utilizados dois mil litros de produtos ao longo dos trabalhos.

De acordo com José Marcio Vasconcellos, gerente sênior comercial da Suvinil para região Sul, a empresa possui critérios para atendimento e apoio de projetos de revitalização, seguindo diretrizes com foco em sustentabilidade, sociedade e pluralidade. “A Suvinil acredita que iniciativas como essas proporcionam ainda mais qualidade de vida às pessoas e para a cidade. Além disso, unir essas ações à arte e cultura, torna-se mais especial. Apoiar a restauração de um dos prédios mais emblemáticos de Porto Alegre reforça nossos compromissos com a riqueza da pluralidade e a sustentabilidade, permitindo que o Mercado Público, e todos e todas que o frequentam, pintem sempre novas histórias.”, afirma.

O Mercado Público – Construído ainda no período imperial, o Mercado Público acompanhou o crescimento da cidade. Inaugurado em 1869 com um pavimento, foi ampliado em 1912 para dois pavimentos, quando suas fachadas foram ornamentadas com elementos arquitetônicos ecléticos. Uma das mais importantes referências culturais da cidade, o espaço foi tombado como Patrimônio Cultural de Porto Alegre em 1979. Entre 1990 e 1997, a estrutura passou por um processo de restauração.

O Mercado Público sofreu um incêndio na noite de 6 de julho de 2013, que destruiu aproximadamente 60% do pavimento superior, atingindo seis restaurantes, o Memorial do Mercado, a sede da UEP – Monumenta e a subestação transformadora de energia elétrica. Na área afetada, a cobertura em telhas cerâmicas foi totalmente destruída, assim como parte da cobertura metálica do pátio central. Esse trecho foi restaurado entre os anos de 2014 e 2016.

Link: https://prefeitura.poa.br/smpae/noticias/pintura-externa-do-mercado-publico-iniciara-na-terca-feira

Site da prefeitura e matéria da GZH saíram com erro na data de inauguração do Mercado. Saiu que foi inaugurado em 1864. Mas a data correta é 3 de outubro de 1869. Já corrigi no texto acima, e grifei para ficar bem visível. O início da sua construção sim, foi em 1864.



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Restaurações | Reformas

Tags:,

5 respostas

  1. teria que ser uma tinta anti-pichação , o centro historico é muito feio , precisa melhorar e muito

    Curtir

    • O Centro é muito bonito, porem atirado por anos pela população e pelos governos que por ela foi escolhido. As coisas estao mudando, problema que leva um tempo para “zerar” tamanho attaso e desleixo

      Curtir

    • Policiamento também, aquela região do centro principalmente depois das 21h é uma verdadeira selva. Pelo menos na época que eu ia ao centro com mais frequência a uns anos atrás.

      Curtir

    • O Centro é uma das regiões mais bonitas de POA, talvez a mais. Prédios históricos, praças, museus, proximidade à orla. As pessoas já estão voltando a frequentá-lo, especialmente aos finais de semana.

      Curtir

  2. Espero que lavem a fachada antes de pintar.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: